Júlio Valente Liciniano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Valente.
Júlio Valente Liciniano
Usurpador do Império Romano
Reinado 250
Antecessor(a) Décio
Sucessor(a) Décio
 
Nascimento século III
Religião Paganismo

Júlio Valente Liciniano (em latim: Iulius Valens Licinianus), chamado Valente Sênior (em latim: Valens Senior) na História Augusta, foi um usurpador do século III contra Décio (r. 249–251), um dos Trinta Tiranos da História Augusta.

Vida[editar | editar código-fonte]

Liciniano era um senador em Roma que, ao obter apoio do senado, tentou dar um golpe contra o imperador Décio (r. 249–251) quando estava ausente da capital em 250, segundo Aurélio Victor.[1] Seu golpe, porém, é suprimido em poucos dias, talvez por Valeriano.[2] De acordo com a História Augusta, era um dos Trinta Tiranos e tio ou tio-avô de Valente Tessalônico, que subleva em 261 contra Galiano (r. 253–268). A obra implica que se revolta na Ilíria, mas foi morto dias depois.[3] Tal alegação, contudo, se pensa como uma confusão entre ele e Tito Júlio Prisco, outro rebelde.[2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ando, Clifford (2012). Imperial Rome AD 193 to 284. Edimburgo: Edinburgh University Press