Júlio dos Santos Ângelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Peu
Informações pessoais
Nome completo Júlio dos Santos Ângelo
Data de nasc. 4 de abril de 1960 (59 anos)
Local de nasc. Maceió, AL, Brasil
Apelido Pelezinho
Informações profissionais
Equipa atual Força e Luz
Posição Ex-atacante
Função Diretor de futebol
Clubes de juventude
CSA
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1980
1981–1982
1983
1983
1983
1984
1985
1985–1986
1986–1987
1989
1990
1990
1991–1994
CSA
Flamengo
Atlético Paranaense
Flamengo
Santa Cruz
Nacional-AM
Botafogo-SP
Monterrey
Botafogo-SP
Cruzeiro
São José
Comercial de Viçosa
CSA

0059 000(11)
0021 000(11)
0011 0000(1)

0005 0000(1)




0015 0000(1)

Times/Equipas que treinou
1996
1997–1998
1999
2000
2001–2002
2003–2005
2006
2007
2007–2008
2008
2009
2010
2011
2016
2019
Comercial de Viçosa
Dínamo-AL
Murici
Corinthians Alagoano
Rio Negro-RR
Itacuruba
Serrano
Picos
Vera Cruz
Vitória das Tabocas
Porto
Vera Cruz
Vitória das Tabocas
CSA Sub-20
Força e Luz

Júlio dos Santos Ângelo, mais conhecido como Peu (Maceió, 4 de abril de 1960), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante. Atualmente é diretor de futebol do Força e Luz.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

O contato de Peu com o futebol começou com os pais. O pai era segurança e roupeiro do CSA-AL e a mãe era lavadeira do clube. Seu pai era fã do jogador Dida, também alagoano e que começou no CSA se tornando depois um dos principais jogadores da história do Flamengo.

Aos 15 anos começou jogando nas divisões de base, e aos 17 já atuava entre os profissionais. Seu futebol despertou o interesse do Flamengo, que o trouxe para a Gávea por intermédio do técnico Orlando Peçanha, onde participou do elenco mais vitorioso da história do rubro-negro. Como na época o time principal era composto de jogadores do mais alto nível, não teve tantas oportunidades para mostrar seu futebol, o que nunca o desmotivou.

No rubro-negro, ajudou o clube a conquistar 3 títulos da Taça Guanabara, o Campeonato Carioca de 1981, o Campeonato Brasileiro de 1982, além da Copa Libertadores e o Mundial de Clubes de 1981.

Após deixar o Flamengo, jogou em outros times do Brasil, ganhando títulos estaduais, e no Monterrey, do México, onde conquistou o título nacional em 1986. Seu último clube foi o que o revelou, o CSA, encerrando a carreira de jogador com o título estadual.

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Ao deixar o futebol, ingressou na carreira de técnico, treinando clubes alagoanos, passando depois a treinar divisões de base.[2]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 7 de setembro de 1983.

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Flamengo 1981 0 0 0 1 0 0 0 0 0 24 6 0
1982 0 0 0 0 0 0 0 0 0 25 4 0
1983 0 0 0 0 0 0 0 0 0 10 1 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 59 11 0
Total na carreira 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 59 11 0

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Flamengo
Monterrey
CSA

Referências

  1. «Peu - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 4 de outubro de 2019 
  2. «Otimista com boa fase do CSA, Peu retorna para ser técnico do sub-20». GloboEsporte.com. 8 de março de 2016. Consultado em 4 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.