Jürgen Klopp

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jürgen Klopp
Jürgen Klopp
Jürgen Klopp em 2017
Informações pessoais
Nome completo Jürgen Norbert Klopp
Data de nasc. 16 de junho de 1967 (51 anos)
Local de nasc. Stuttgart, Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Altura 1,93 m
Informações profissionais
Período em atividade Como Jogador: 1989-2001 (11 anos)
Como Treinador: 2001-presente (16 anos)
Equipa atual Liverpool
Posição Ex-zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1989–1990
1990–2001
Rot-Weiss Frankfurt
Mainz 05

0325 000(52)
Times/Equipas que treinou
2001–2008
2008–2015
2015–
Mainz 05
Borussia Dortmund
Liverpool
0270
0318
0155
Última atualização: 12 de agosto de 2018

Jürgen Norbert Klopp (Stuttgart, 16 de junho de 1967) é um ex-futebolista e treinador alemão. Atualmente comanda o Liverpool.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Como jogador Klopp defendeu o Mainz 05 por 11 anos, onde jogou 352 jogos e marcou 52 gols pela equipe.[1]

Carreira como técnico[editar | editar código-fonte]

Mainz 05[editar | editar código-fonte]

Klopp foi treinador do Mainz 05 por 8 anos.[2] durante esse período levou a equipe a sua estreia na Bundesliga e levou a equipe a classificação para a Copa da UEFA de 2005–06. Na fase pre-eliminatória eliminou a equipe armênia Mika e a equipe islandesa Keflavík ÍF, porém caiu na etapa eliminatória contra o Sevilla,[3] equipe que acabou ganhando o torneio.

Em 2007 o Mainz 05 foi rebaixado para a 2. Bundesliga[4], mas Klopp continuou no cargo. Após não conseguir o acesso com o Mainz 05 na temporada 2007–08, se demitiu do cargo de técnico.

Borussia Dortmund[editar | editar código-fonte]

Klopp em 2010 como treinador do Borussia Dortmund

Logo após, firmou um contrato de dois anos com o Borussia Dortmund, que, na última temporada, terminou em um decepcionante 13º lugar.[5]

Nas suas primeiras temporadas, Klopp conduziu o clube as 6ª e 7ª colocações.

Na temporada de 2010–11, o Borussia Dortmund surpreende e é campeão da Bundesliga nove anos depois de seu último título,[6] e, por causa disso, Klopp renovou com o Borussia até 2016.[7] Após a renovação, o time foi novamente campeão da Bundesliga, agora em 2011–12,[8] e ao mesmo tempo, também foram campeões da Copa da Alemanha, em uma goleada por 5 a 2 sobre o Bayern de Munique, completando a dobradinha.[9]

Na temporada 2012–13, o clube não conseguiu o tricampeonato da Bundesliga, nem da Copa da Alemanha, porém conseguiu chegar até a final da Liga dos Campeões da UEFA de 2012–13, derrotando o Shakhtar Donetsk nas oitavas de final, o Málaga nas quartas de final, nas semifinais derrotou o maior campeão do torneio o Real Madrid,[10] até perder a final para o Bayern de Munique.[11]

Em 27 de julho de 2013, o Borussia Dortmund venceu a Supercopa da Alemanha após vencer o Bayern de Munique por 4 a 2.[12] Em 30 de outubro de 2013, o Borussia renovou o contrato de Klopp até 2018.[13] Apesar de começar bem a temporada, a saída de Mario Götze e a lesão de İlkay Gündoğan limitaram o elenco alemão,[14] que terminou o primeiro turno na 4ª colocação, longe do rendimento mostrado em outras campanhas.[15] Mas no segundo turno o time melhorou e terminou na 2ª colocação da Bundesliga de 2013–14.[16] Na Liga dos Campeões não conseguiu repetir o desempenho do ano passado, caindo nas quartas de final contra o Real Madrid.[17] E na Copa da Alemanha perdeu a final por 2 a 0 contra o Bayern de Munique.[18]

Começou a temporada igual a anterior, com uma vitória na Supercopa da Alemanha.[19] Porém depois, o time mostrou duas caras: na Bundesliga completou seu pior começo desde 1985, enquanto na Liga dos Campeões lidera seu grupo com vantagem.[20] A equipe alemã chegou até as oitavas de final da Liga dos Campeões enquanto ocupa posições de rebaixamento na Bundesliga, o que pôs em perigo o cargo do técnico.[21] No início de 2015, a equipe é eliminada na Liga dos Campeões pela Juventus,[22] mas começa a assumir o meio de tabela na Bundesliga.[23] Em 15 de abril de 2015 o clube anunciou que Klopp deixará de ser o técnico até o fim da temporada.[24] Se despediu levando o clube a 7ª colocação da Bundesliga,[25] e perdendo a final da Copa da Alemanha.[26]

Após ser demitido do Borussia Dortmund manifestou o desejo de se manter longe do futebol por tempo indeterminado. Em agosto de 2015, recusou uma proposta do Olympique de Marseille.[27]

Liverpool[editar | editar código-fonte]

2015/16[editar | editar código-fonte]

Klopp em 2016.

Em 8 de outubro de 2015, Klopp acertou um novo contrato como treinador do Liverpool.[28] Sua primeira partida como treinador dos Reds foi em 17 de outubro contra o Tottenham pela Premier League de 2015–16, em um jogo que terminou 0 a 0.[29] Em 28 de outubro ganhou a primeira partida pelo clube, em um jogo contra o Bournemouth na Copa da Liga Inglesa e em 31 de outubro consegue a primeira vitória na Premier League, contra o Chelsea em Stamford Bridge.[30] Terminou a temporada em oitavo na Premier League; e, nas copas nacionais, chegou até os dezesseis avos de final da Copa da Inglaterra, perdendo para o West Ham e foi vice-campeão da Copa da Liga Inglesa, após perder nos pênaltis para o Manchester City.[31] Na Liga Europa perdeu a final por 3 a 1 para o Sevilla.[32] Antes, nas oitavas, tinha eliminado o Manchester United, nas quartas eliminou sua ex equipe Borussia Dortmund e nas semifinais bateu o Villarreal.[33]

2016/17[editar | editar código-fonte]

Em 8 de julho de 2016, Klopp renovou seu contrato com o Liverpool até 2022.[34] Após um início irregular na Premier League, a equipe conseguiu bons resultados e terminou o primeiro turno do campeonato como 2º colocado.[35] Após o final do campeonato, o Liverpool terminou na 4ª colocação, conseguindo a classificação para os play-offs da Liga dos Campeões.[36] Na Copa da Inglaterra, caiu nos dezesseis avos de final para o Wolverhampton, e na Copa da Liga Inglesa perdeu nas semifinais para o Southampton com um placar agregado de 2 a 0.[37]

2017/18[editar | editar código-fonte]

Na Premier League de 2017–18, o Liverpool começou com um empate em 3 a 3 contra o Watford,[38] Mas se recuperou e atropelou o Arsenal em casa por um placar de 4 a 0.[39] Porém, no jogo seguinte, com um jogador a menos desde os 37 minutos do primeiro tempo, foi goleado pelo Manchester City por 5 a 0.[40] E, alguns jogos depois, foi novamente goleado, agora pelo Tottenham por 4 a 1.[41] A partir daí, o time ficou 13 partidas sem perder, e o atacante Mohamed Salah iniciou uma grande fase. No dia 14 de janeiro de 2018, o time derrotou o Manchester City por 4 a 3, até então líderes do campeonato e não haviam perdido nenhuma partida.[42] Até o final do campeonato, o Liverpool terminou na 4ª colocação, o que o garantiu a vaga direta para a fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA de 2018–19. E Salah conseguiu a marca histórica de ser o maior artilheiro de uma mesma competição desde que a Premier League foi criada, em 1991.[43] Na Liga dos Campeões, o clube chegou até a final e foi vice-campeão; na fase de grupos, o time empatou em 2 a 2 com o Sevilla, empatou em 1 a 1 com o Spartak Moscou e venceu o Maribor fora de casa por 7 a 0, em casa goleou o Maribor por 3 a 0, chegou a construir uma vantagem de 3 a 0 sobre o Sevilla, mas levou o empate, e, venceu o Spartak Moscou em casa por 7 a 0, assegurando a classificação com 12 pontos.[44]

Nas oitavas de final, goleou no primeiro jogo o Porto fora de casa por 5 a 0, e empatou em casa por 0 a 0.[45] Nas quartas de final, goleou o Manchester City em casa por 3 a 0 em casa, e, fora de casa, venceu por 2 a 1.[46] Nas semifinais, goleou a Roma por 5 a 2, e no jogo de volta, perdeu por 4 a 2.[47] Na final, perdeu por 3 a 1 para o Real Madrid, até então atuais campeões, com duas grandes falhas de Loris Karius.[48]

Na Copa da Liga Inglesa, perdeu na terceira fase para o Leicester City por 2 a 0,[49] e na Copa da Inglaterra perdeu na quarta fase para o West Bromwich por 3 a 2.[50]

2018/19[editar | editar código-fonte]

Na Premier League, o time estreou vencendo o West Ham por 4 a 0.[51]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Borussia Dortmund

Referências

  1. «O dia em que Klopp (jogador) achou que era Van Basten e fez um golaço». Trivela. Consultado em 11 de maio de 2015. 
  2. «Klopp contra el Mainz 05, equipo en el que se dio a conocer». AS. Consultado em 20 de abril de 2013. 
  3. «Gloria fácil para el Sevilla». El País. Consultado em 30 de setembro de 2005. 
  4. «Stuttgart é campeão alemão». O Globo. Consultado em 19 de junho de 2007. 
  5. «Jürgen Klopp entrenará al Dortmund» (PDF). Mundo Deportivo. Consultado em 24 de maio de 2008. 
  6. «Borussia Dortmund vence Nuremberg e conquista título alemão». Terra. Consultado em 30 de abril de 2011. 
  7. «Borussia Dortmund renova com técnico Klopp até 2016». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de janeiro de 2012. 
  8. «Borussia Dortmund bicampeão alemão». Record.pt. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  9. «Dortmund goleia Bayern e concretiza dobradinha com Copa da Alemanha». Terra. Consultado em 12 de maio de 2012. 
  10. «Dortmund sofre no final, perde, mas elimina Real Madrid e vai à final da Champions». ESPN. Consultado em 30 de abril de 2013. 
  11. «Robben se redime, Bayern vence Borussia e conquista a Champions League». ESPN. Consultado em 25 de maio de 2013. 
  12. «Em jogaço de bola, Borussia supera Bayern e leva primeiro título de 13/14». Globo Esporte. Consultado em 27 de julho de 2013. 
  13. «Klopp renova contrato com Borussia Dortmund até 2018». Terra. Consultado em 30 de outubro de 2013. 
  14. «Un Dortmund tocado y venido a menos jugará contra el Madrid». AS. Consultado em 22 de março de 2014. 
  15. «El Bayer y el Dortmund se van con derrota al parón navideño». AS. Consultado em 21 de dezembro de 2013. 
  16. «Borussia Dortmund vence e assume 2º lugar no Alemão». A Tribuna. Consultado em 1º de março de 2014. 
  17. «Real Madrid perde, mas elimina Borussia e avança às semifinais». Fox Sports. Consultado em 8 de abril de 2014. 
  18. «Borussia Dortmund 0 x 2 Bayern de Munique». Globo Esporte em tempo real. Consultado em 17 de maio de 2014. 
  19. «Borussia vence o Bayern e conquista a Supercopa da Alemanha: 2 a 0». O Globo. Consultado em 13 de agosto de 2014. 
  20. «Caótico Dortmund». El País. Consultado em 27 de outubro de 2014. 
  21. «El Dortmund ratifica a Klopp pese al penúltimo puesto». AS. Consultado em 21 de dezembro de 2014. 
  22. «Juventus elimina Borussia Dortmund com show de Tévez». Gazeta do Povo. Consultado em 18 de março de 2015. 
  23. «Escalada sin freno del Dortmund». El Mundo. Consultado em 20 de fevereiro de 2015. 
  24. «Temporada ruim faz Dortmund anunciar saída de Klopp após 7 anos». Fox Sports. Consultado em 15 de abril de 2015. 
  25. «El Stuttgart y el Hamburgo se salvan del descenso». Marca. Consultado em 23 de maio de 2015. 
  26. «L. Gustavo abre caminho, e Wolfsburg é campeão diante do Borussia». Globo Esporte. Consultado em 30 de maio de 2015. 
  27. «Jürgen Klopp declina oferta del Marsella para suceder a Bielsa». El Comércio. Consultado em 11 de agosto de 2015. 
  28. «Liverpool confirma contratação de Jürgen Klopp». SAPO.pt. Consultado em 8 de outubro de 2015. 
  29. «Tottenham 0 x 0 Liverpool». Globo Esporte. Consultado em 17 de outubro de 2015. 
  30. «Chelsea 1-3 Liverpool». BBC Sport. Consultado em 31 de outubro de 2015. 
  31. «Liverpool 1-1 Manchester City (pens 1-3)». BBC Sport. Consultado em 28 de fevereiro de 2016. 
  32. «Sevilla derrota o Liverpool e conquista a Liga Europa». O Globo. Consultado em 18 de maio de 2016. 
  33. «Sturridge brilha, Liverpool elimina Villarreal e vai decidir a Liga Europa». oGol. Consultado em 5 de maio de 2016. 
  34. «Jurgen Klopp renova contrato com o Liverpool até 2022». UOL Esporte. Consultado em 8 de julho de 2016. 
  35. «Klopp aleja al City de la Premier» (PDF). Mundo Deportivo. Consultado em 2 de janeiro de 2017. 
  36. «Premier League 2016/2017». oGol 
  37. «Liverpool perde para o Southampton e cai na semi da Copa da Liga Inglesa». Fox Sports. Consultado em 25 de janeiro de 2017. 
  38. «Watford 3-3 Liverpool». BBC Sport. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  39. «Dinamite pura! Liverpool não perdoou os erros e detonou o Arsenal em Anfield». Trivela. Consultado em 27 de agosto de 2017. 
  40. «Manchester City aproveitou espaço na defesa do Liverpool (e o jogador a mais) para golear». Trivela. Consultado em 9 de setembro de 2017. 
  41. «Wembley foi apoteose do Tottenham, que demoliu o Liverpool». Trivela. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  42. «Trio de ataque infernal faz Liverpool derrubar invencibilidade do Manchester City em jogaço». Trivela. Consultado em 14 de janeiro de 2018. 
  43. «Enquanto o Chelsea ruía, Liverpool e Salah abocanhavam a Champions e o recorde de gols». Trivela. Consultado em 13 de maio de 2018. 
  44. «Show de Coutinho, goleada e classificação: Liverpool teve uma noite europeia daquelas». Trivela. Consultado em 6 de dezembro de 2017. 
  45. «Além da classificação, empate valeu por mais uma atuação defensiva sólida do Liverpool». Trivela. Consultado em 6 de março de 2018. 
  46. «Na hora do aperto, foi a tão criticada defesa quem segurou a barra e classificou o Liverpool». Consultado em 10 de abril de 2018. 
  47. «Liverpool chega à final da Champions à sua maneira: muitos gols e emoção para eliminar Roma». Trivela. Consultado em 2 de maio de 2018. 
  48. «Real Madrid amplia domínio: com ajuda de Karius e golaço de Bale chega à 13ª taça da Champions». Trivela. Consultado em 2 de maio de 2018. 
  49. «Leicester 2 x 0 Liverpool». Globo Esporte em tempo real. Consultado em 19 de setembro de 2017. 
  50. «West Brom surpreende, supera reveses e cala Liverpool». Trivela. Consultado em 27 de janeiro de 2018. 
  51. «Liverpool continuou de onde parou, mas teve uma grande novidade: Naby Keita». Trivela. Consultado em 12 de agosto de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]