JBS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de JBS Friboi)
Ir para: navegação, pesquisa
JBS
JBS S.A.
Friboi jbs.jpg
Slogan Uma história feita de gente.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação BM&F Bovespa: JBSS3
OTC Pink: JBSAF
Indústria Alimentícia
Gênero Sociedade Anônima
Fundador(es) José Batista Sobrinho (Zé Mineiro)
Sede São Paulo, (SP),  Brasil
Áreas servidas Mundo
Proprietário(s) J&F Participações
Pessoas-chave Wesley Mendonça Batista (CEO)
Empregados 216.693 (em 2015)[1]
Produtos Carne bovina, aves, suínos, ovinos, couro, produtos de higiene e limpeza, colágeno, embalagens metálicas, biodiesel, laticínios, transportes
Subsidiárias JBS-Swift Foods Company
Pilgrim's Pride
Primo Smallgoods
Seara Alimentos
Moy Park
Valor
de mercado
Aumento R$ 48,641 bilhões (Mai/2015)[2]
Lucro Aumento R$ 4,640 bilhões (2015)[3]
LAJIR Aumento R$ 22,590 bilhões (2015)[3]
Faturamento Aumento R$ 162,914 bilhões (2015)[3]
Página oficial www.jbsglobal.com

JBS S.A. é uma empresa brasileira de Goiás, fundada em 1953. É uma das maiores indústrias de alimentos do mundo,[4] a companhia opera no processamento de carnes bovina, suína, ovina e de frango e no processamento de couros. Além disso, comercializa produtos de higiene e limpeza, colágeno, embalagens metálicas, biodiesel, entre outros. Seus negócios são divididos em três unidades: JBS Mercosul, JBS Foods e JBS USA, que inclui as operações de bovinos nos EUA, Austrália e Canadá, suínos e aves nos EUA, México e Porto Rico.[5]

O grupo controla marcas como Swift,[6] Friboi,[7] Maturatta,[8] Seara,[9] Cabana Las Lilas, Pilgrim's, Gold Kist Farms,[10] Pierce,[11] 1855[12] e Big Frango.[13] A companhia atua em 22 países de cinco continentes (entre plataformas de produção e escritórios) e atende mais de 300 mil clientes em mais de 150 nações. A companhia abriu seu capital em março de 2007[14] e suas ações são negociadas na BM&FBovespa no mais elevado nível de governança corporativa do mercado de capitais do Brasil, o Novo Mercado.[15]

A companhia hoje tem mais de 216.000 colaboradores ao redor do mundo e 340 unidades, entre fábricas e escritórios comerciais.[16]

É uma das principais doadoras de recursos para as campanhas eleitorais do Brasil.

E na campanha eleitoral de 2014 a empresa JBS doou R$ 391,8 milhões de reais para candidatos de pelo menos dezesseis partidos políticos do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

A JBS nasceu em 1953 na cidade de Anápolis, no interior de Goiás. A companhia iniciou a expansão de seus negócios a partir da construção de Brasília, quando seus fundadores, e José Batista Sobrinho, conhecido por Zé Mineiro, passou a comercializar carne para as grandes construtoras e empreiteiras que se instalaram na região com objetivo de construir a nova capital federal. A partir de então a JBS passou a construir uma plataforma de produção de carne para dar início a seu processo de internacionalização.[20]

Em setembro de 2005, a JBS chegou ao exterior ao adquirir as operações da Swift, na Argentina.[21] Esse processo foi acentuado em 2007, quando a JBS tornou-se a primeira empresa de carnes do Brasil a abrir o capital e ter suas ações negociadas em bolsa, além de criar sua área de Relações com Investidores. Naquele mesmo ano a JBS tornou-se a maior empresa de processamento de carne bovina do mundo e a maior indústria brasileira de alimentos ao comprar a Swift, nos Estados Unidos, negócio que voltou a unificar mundialmente a marca, que passou a operar também na Austrália.[22] Em dezembro de 2007 comprou 50% da italiana Inalca por 225 milhões de euros e entrou no mercado europeu de alimentos,[23] porém em março de 2011 a JBS vendeu a sua participação na empresa por 219 milhões de euros, a justificativa da venda foi por desavenças com a Cremonini, que detinha os outros 50% da Inalca e por isso resolveram deixar o negócio.[24]

Em março de 2008 a JBS fez duas aquisições no exterior, a primeira foi a compra de uma companhia de processamento de alimentos australiana, a Tasman Group por 150 milhões de dólares[25] , a segunda aquisição foi da divisão de bifes da empresa americana Smithfield Foods por 565 milhões de dólares[26] , no mesmo mês a JBS também tentou comprar a americana National Beef por 560 milhões de dólares, porém em outubro de 2008 o Governo dos EUA resolveu barrar essa aquisição[27] devido que uma possível compra da National Beef pelo JBS acarretaria em uma diminuição muito grande da concorrência do setor de carnes no país e consequentemente em um aumento de preços para os consumidores americanos.[28]

Em 2009, a JBS voltou ao mercado, dessa vez para incorporar as operações da Bertin, no Brasil, e em setembro de 2009 assumiu o controle da Pilgrim's Pride nos Estados Unidos por 2,8 bilhões de dólares[29] e estreando assim no segmento de frangos.[30]

Em março de 2010[31] adquiriu a companhia australiana de carnes Rockdale Beef por 37,3 milhões de dólares.[32]

Em março de 2011 após vender a sua participação de 50% na Italiana Inalca por 219 milhões euros, a JBS comprou 100% da empresa de alimentos embutidos italiana Rigamonti por um valor não revelado a imprensa,[33] em maio de 2011 adquiriu a divisão de cosméticos e limpeza do Grupo Bertin por R$ 350 milhões, com a compra a JBS aumentou a sua atuação no ramo de bens de consumo como sabonetes, produtos de limpeza e outros,[34] [35] a divisão de cosméticos e limpeza da JBS se chama Flora onde já atua no ramo desde 1980.[36]

Em 2012 a JBS passa a atuar no segmento de aves no Brasil, ao assumir as unidades da Frangosul [37] , Tramonto [38] e Agrovêneto [39] , e também expandir sua atuação na América do Norte ao adquirir a XL Foods, no Canadá [40] . Neste ano, a JBS anunciou a compra das operações da Seara Brasil, ampliando sua atuação no mercado de carne de frango. A operação com a Seara, contudo, a aquisição foi aprovada em setembro de 2013 sem nenhuma restrição.[41]

Em dezembro de 2013 adquiriu por R$ 260 milhões a empresa paulista de alimentos Massa Leve.[42]

Em julho de 2014 a JBS comprou da Ceu Azul Alimentos vários ativos de processamento de aves, incluindo duas fábricas de ração e três incubatórios, a operação custou 246 milhões de reais,[43] no mesmo mês a JBS adquiriu todas as operações da Tyson Foods no Brasil e no México por 575 milhões de dólares,[44] com essa aquisição a JBS a empresa diminui no Brasil a distância que ela tem da líder brasileira no mercado de aves, a BRF. Já no México a JBS passa a controlar mais três unidades industriais, dez centros de distribuição, mais de 5.400 empregados e passa a ser líder no mercado Mexicano de aves.[45]

Em agosto de 2014 adquiriu a empresa de aves paranaense Belafoods por 105 milhões de reais, com a aquisição a JBS assume uma unidade industrial e mais de 1.000 funcionários e também expande suas operações nos setor de aves.[46]

No dia 20 de novembro de 2014 realizou duas aquisições, a primeira foi a compra de 100% da empresa australiana Primo Smallgoods por 1,250 bilhões de dólares,[47] a Primo Smallgoods atua em alimentos de valor agregado como presunto, bacon, salame, pizza e emprega 4.000 pessoas e também é dona de marcas importantes dentro da Austrália e com a aquisição a JBS consolida ainda mais a sua liderança no mercado australiano,[48] já a segunda aquisição foi a compra de 100% da companhia paranaense de processamento de aves Big Frango por 430 milhões de reais anunciado no proprio site da companhia nesta segunda 24 de novembro de 2014.[49] [50]

Em 21 de junho de 2015 a JBS anunciou a compra da empresa Moy Park que fica localizada na Irlanda do Norte e que pertencia a Marfrig por 1,5 bilhão de dólares.[51]

Em 1 de julho de 2015 adquiriu nos Estados Unidos a divisão de suínos da Cargill por 1,45 bilhão de dólares, nessa operação estão incluídas duas unidades industrias de processamentos de carne localizadas em dois estados, cinco fabricas de ração,[52] localizadas três estados e também quatro granjas de suínos que ficam situadas em outros três estados americanos,[53] com essa aquisição a JBS aumentou o seu Portfólio de produtos nos Estados Unidos[54] e o valor da compra foi pago a vista.[55]

Participação política[editar | editar código-fonte]

A JBS foi uma das maiores doadoras de recursos para a campanha eleitoral das eleições no Brasil em 2014, num valor total de 391,8 milhões de reais declarados ao Tribunal Superior Eleitoral. A empresa doou recursos para a campanha de pelo menos 16 partidos políticos. Dentre os políticos que receberam esses recursos, foram eleitos a presidente Dilma Roussef, 12 senadores, 18 governadores e 190 deputados federais. Devido a isso, o proprietário da empresa, Joesley Batista, está interferindo na escolha do ministro da agricultura, cargo que tem grande importância para os negócios do conglomerado e que tem a senadora Kátia Abreu, sua notória adversária, como principal postulante.[56]

Contudo, embora Aécio Neves (PSDB) e outros candidatos não tenham sido eleitos, também chegam a receber doações em 2014.[57]

Segmentos[editar | editar código-fonte]

JBS atua nos segmentos de alimentos e derivados, couros, higiene e limpeza, biodiesel, embalagens metálicas e colágeno.

Produtos[editar | editar código-fonte]

Lista de algumas marcas que pertencem à JBS.[58]

Proteína animal[editar | editar código-fonte]

Laticínios[editar | editar código-fonte]

Cosméticos e limpeza[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2014 o cantor Roberto Carlos que era garoto propaganda de um das marcas do grupo, a Friboi, processou a empresa devido ao um rompimento de contrato,[59] a JBS rescindiu o contrato com o cantor devido ao baixo rendimento comercial, já que a companhia esperava um retorno comercial bem maior devido a imagem de Roberto Carlos, porém a estratégia não deu certo.[60] O cantor Roberto Carlos pede na Justiça uma indenização de 7,2 milhões de reais, porém a JBS alega que só é obrigada a pagar 3,2 milhões de reais[61] , o contrato de publicidade firmado entre a JBS com Roberto Carlos foi iniciado em fevereiro de 2014 e tem um valor total de cerca de 45 milhões de reais,[62] o caso ainda precisa ser julgado na 38ª Vara Cível de São Paulo.[63]

Processos trabalhistas[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2014 a empresa JBS é condenada em segunda instância pelo Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, no Mato Grosso, em dois processos diferentes abertos pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) com base em infrações sistemáticas de leis trabalhistas. Uma das sentenças é referente a contaminação da carne servida aos empregados, com larvas. O outro, pelo descuido com a saúde de seus trabalhadores, por não tomar medidas básicas de monitoramento e segurança em relação ao reservatório para refrigeração por gás amônia, neste caso, o juiz Juliano Girardello destaca que “fiscais detectaram forte cheiro deste produto químico na sala de máquinas”.[64]

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Essa é Friboi 2014 (Roberto Carlos)
  • Troféu Ponto Extra 2012 [65]
  • Maior Empresa de Alimentos e de Capital Aberto do Brasil [66]
  • Maior Empresa de Alimentos do Brasil pelo Ranking Valor 1000[67]
  • Prêmio Fimec 2012 [68]
  • Empresa que melhor se relaciona com a imprensa [69]

Referências

  1. (PDF). JBS http://jbss.infoinvest.com.br/enu/3232/RADFEnglishFinal.pdf. Consultado em 19 de outubro de 2015.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  2. http://www.bloomberg.com/quote/JBSS3:BZ
  3. a b c «RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO JBS 2015» (PDF). 3 de Maio de 2015. Consultado em 20 de Março de 2016. 
  4. «JBS é a segunda maior empresa de alimentos do mundo em vendas anuais». Valor Econômico. 19 de dezembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  5. JBS, em "Relatório Anual e de Sustentabilidade 2012"
  6. «JBS: Swift é eleita uma das marcas mais valiosas do Brasil». Beefpoint. 28 de junho de 2012. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  7. «Cinco barões brasileiros da carne se tornam bilionários com ajuda do BNDES». UOL economia. 15 de dezembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  8. «Produtos». JBS. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  9. «JBS COMPRA SEARA, DA MARFRIG, POR R$ 5,8 BILHÕES». Epoca. 10 de junho de 2013. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  10. «JBS ANUNCIA OFERTA PARA COMPRAR A HILLSHIRE BRANDS». GeldCapital. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  11. «JBS participa da Gulfood em Dubai». AviSite. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  12. «Campanha institucional apresenta os grandes valores e as pessoas que fazem a JBS». Portal da Propaganda. 5 de janeiro de 2015. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  13. «Cade aprova compra do Grupo Big Frango pela JBS». UOL economia. 14 de janeiro de 2015. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  14. «Friboi leva mais de R$1,5 bi com venda de ações». Estadão. 28 de março de 2007. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  15. «JBS-Friboi faz mudança relâmpago em estrutura de controle acionário». Estadão. 1 de junho de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  16. «JBS Day e Resultados do Terceiro Trimestre de 2012» (PDF). JBS. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  17. «Maior doador de campanhas concentra repasses a governistas». Folha de S.Paulo. 21 de setembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  18. «JBS: Maior doador concentra repasses a governistas». Brasil Agro. 22 de setembro de 2014. 
  19. «JBS: Maior doador concentra repasses a governistas». Hoje em dia. 22 de setembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  20. «De açougueiro a rei das carnes». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  21. «Grupo brasileiro Friboi compra frigorífico argentino Swift». 5 de setembro de 2005. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  22. «Compra da Swift coloca JBS-Friboi em 45% do mercado mundial de carne». Suinocultura. 30 de maio de 2007. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  23. «JBS-Friboi estréia no fornecimento de carne para fast-food». Revista Exame. 7 de dezembro de 2007. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  24. «Após briga, JBS desfaz sociedade com a Cremonini e vai recomeçar na Europa». Estadão. 4 de março de 2011. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  25. «http://www.efeedlink.com/contents/04-25-2008/d4903780-067e-4740-97d8-897664939219-a181.html». efeedlink. 25 de abril de 2008. Consultado em 19 de outubro de 2015.  Ligação externa em |title= (Ajuda)
  26. «Big beef producer cuts deal with Tasman Group». THE AGE (english). 6 de março de 2008. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  27. http://www.aviculturaindustrial.com.br/noticia/governo-dos-eua-veta-compra-da-national-beef-pela-jbs/20081021083908_36141
  28. «JBS: justiça americana bloqueia compra do National Beef». Beefpoint. 21 de outrubro de 2008. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  29. http://www.aviculturaindustrial.com.br/noticia/eua-aprovam-compra-da-pilgrims-pride-pela-jbs/20091015095751_H_636
  30. «JBS Friboi compra Pilgrim's Pride dos EUA por U$ 2,8 bilhões». Estadão economia. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  31. http://www.stockjournal.com.au/news/agriculture/cattle/beef/jbs-confirms-bid-to-buy-rockdale-beef/1782707.aspx
  32. http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/jbs-conclui-aquisicao-rockdale-beef-597739
  33. http://jbss.infoinvest.com.br/ptb/1097/INALCA%20e%20RIGAMONTI%20POR.pdf
  34. http://www.gironews.com/informacoes-de-fornecedores/jbs-compra-operacao-de-higiene-e-beleza-da-bertin-10363/
  35. http://www.freedom.inf.br/notas-bertin-higiene-e-limpeza-agora-e-da-jbs-3300.asp
  36. http://www.flora.com.br/nossa-empresa/historia
  37. Portal Exame, http://exame.abril.com.br/negocios/aquisicoes-fusoes/noticias/cade-aprova-arrendamento-de-ativos-da-frangosul-pelo-jbs-2. Visitado em 21 de agosto de 2013
  38. «JBS aluga por 5 anos fábrica da Tramonto em Morro Grande (SC)». G1 economia. 30 de janeiro de 2013. Consultado em em 21 de agosto de 2013. 
  39. «JBS compra Agrovêneto por R$ 128 milhões». Exame.com. 5 de novembro de 2012. Consultado em 21 de agosto de 2013. 
  40. «JBS confirma aquisição de ativos da XL Foods nos EUA». Valor Econômico. 4 de abril de 2013. Consultado em 21 de agosto de 2013. 
  41. «Cade aprova, sem restrição, a compra da Seara Brasil pela JBS». G1 economia. 12 de setembro de 2013. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  42. «Cade aprova compra da Massa Leve pela JBS». Estadão economia. 30 de maio de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  43. «JBS FOODS ADQUIRE ATIVOS DA CÉU AZUL POR R$ 246 MILHÕES». Epoca. 14 de julho de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  44. «JBS compra setor de aves da Tyson Foods no Brasil e México por US$ 575 mi». Revista Veja. 28 de julho de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  45. «JBS compra negócio de aves da americana Tyson Foods por US$ 575 milhões». O Globo. 28 de julho de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  46. «BELAGRÍCOLA CONCLUI NEGOCIAÇÃO DA BELAFOODS COM A JBS». belagrícola. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  47. http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2014/11/jbs-australia-compra-grupo-primo-smallgoods.html
  48. http://www.theaustralian.com.au/news/jbs-australia-to-buy-primo-for-145-billion/story-e6frg6n6-1227130456215
  49. http://www.suinoculturaindustrial.com.br/noticia/jbs-adquire-novos-ativos-na-australia-e-brasil/20141121090529_S_762
  50. http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRKCN0J51OC20141121
  51. http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/06/marfrig-anuncia-venda-da-moy-park-para-a-jbs-por-us15-bi-20150621175503893529.html
  52. http://www.infomoney.com.br/jbsfriboi/noticia/4136022/jbs-anuncia-aquisicao-unidade-cargill-nos-estados-unidos-por-bilhao
  53. http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2015/07/jbs-compra-unidade-de-suinos-da-cargill-nos-eua-por-us145-biloes.html
  54. http://www.jb.com.br/economia/noticias/2015/07/02/ft-jbs-compra-produtora-de-carne-de-porco-nos-eua-por-us-15-bilhoes/
  55. https://br.noticias.yahoo.com/jbs-compra-neg%C3%B3cio-carne-su%C3%ADna-cargill-us-1-210200573--finance.html
  56. Sadi, Andréia; Natuza Nery (2 de Dezembro de 2014). «Indicação de Kátia Abreu para a Agricultura gera atrito com grupo JBS». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de Dezembro de 2014. 
  57. «Três empresas bancam 65% da arrecadação de presidenciáveis». Folha de S.Paulo. 07 de agosto de 2014. 
  58. Revista Dinheiro Rural: Wesley Batista, a nova cara do JBS
  59. http://www.regiaonoroeste.com/portal/materias.php?id=105601
  60. «Friboi rompe contrato com Roberto Carlos por imagem "não confiável" - InfoMoney Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/negocios/como-vender-mais/noticia/3685640/friboi-rompe-contrato-com-roberto-carlos-por-imagem-nao-confiavel». Infomoney. 10 de novembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015.  line feed character character in |título= at position 81 (Ajuda); Ligação externa em |title= (Ajuda)
  61. «Roberto Carlos está processando a JBS». Globo Rural. 10 de novembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  62. «JBS rescinde contrato com Roberto Carlos». Revista VEJA.  Texto "10 de novembro de 2014" ignorado (Ajuda)
  63. «Roberto Carlos processa JBS após quebra de contrato milionário». G1 economia. 10 de novembro de 2014. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  64. Daniel Santini e Stefano Wrobleski (7 de agosto de 2014). «JBS é condenada por servir carne com larvas para empregados». Repórter Brasil. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  65. «Conheça os vencedores do Troféu Ponto Extra 2012». Portal Aspas. Consultado em 20 de agosto de 2013. 
  66. Página do jornal DCI, http://www.dci.com.br/especiais/2012/premiodci/vencedores/. Visitado em 20 de agosto de 2013.
  67. «Ranking Valor 1000». Valor Econômico. Consultado em 20 de agosto de 2013. 
  68. Troféu Desempenho Exportação, http://www.gruposinos.com.br/internaNoticias.asp?codNoticia=74. Visitado em 20 de agosto de 2013.
  69. «Prêmio "Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas"». Revista Negócios da Comunicação. Consultado em em 20 de agosto de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.