Jacaré-açu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaJacaré-açu
Jacaré Açú.jpg

Estado de conservação
Status iucn2.3 CD pt.svg
Dependente de conservação (IUCN 2.3) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Crocodylia
Família: Alligatoridae
Género: Melanosuchus
Espécie: M. niger
Nome binomial
Melanosuchus niger
Spix, 1825
Distribuição geográfica
Range of Melanosuchus niger.PNG
Sinónimos
  • Caiman niger Spix, 1825
  • Champsa nigra (Spix, 1825)
  • Alligator niger (Spix, 1825)
  • Jacare niger (Spix, 1825)
  • Jacaretinga niger (Spix, 1825)
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Jacaré-açu

O jacaré-açu (Melanosuchus niger) é uma espécie de jacaré exclusiva da América do Sul. Também conhecido como jacaré-negro, é um predador de topo de cadeia alimentar. Exemplares adultos de grandes dimensões podem predar qualquer animal de seu habitat, inclusive outros predadores de topo, como onças, pumas, jiboias e sucuris, se forem surpreendidos por esses animais. Normalmente, se alimenta de pequenos animais, como tartarugas, peixes, capivaras e veados. É uma espécie que esteve à beira da extinção, devido ao valor comercial do seu couro de cor negra e da sua carne. Atualmente, encontra-se protegido e sua população encontra-se estável no Brasil. É a maior espécie de jacaré, podendo atingir até 4,5 metros de comprimento e mais de trezentos quilogramas. Porém já foram encontrados exemplares com mais de 5,5 metros de comprimento e possivelmente meia tonelada de peso.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo "jacaré-açu" se origina da língua nheengatu, através da junção dos termos iakaré ("jacaré") e asu ("grande").[2]

Referências

  1. Ross, J.P (2000). Melanosuchus niger (em Inglês). IUCN 2015. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2015 Versão 3. Página visitada em 29 de outubro de 2015.
  2. Navarro, Eduardo de Almeida (2011). Curso de Língua Geral (Nheengatu ou Tupi Moderno) (São Paulo: Paym). p. 35. ISBN 978-85-912620-0-7. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Lista Vermelha da IUCN (em inglês)Melanosuchus niger Acedido em 2 de Abril de 2008.

Ícone de esboço Este artigo sobre Répteis, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.