Jacinto Benavente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jacinto Benavente Medalha Nobel
Nome completo Jacinto Benavente y Martínez
Data de nascimento 12 de agosto de 1866
Local de nascimento Madri
Nacionalidade Espanha Espanhol
Data de morte 14 de julho de 1954 (87 anos)
Local de morte Madri
Magnum opus Teatro

Jacinto Benavente y Martínez (Madri, 12 de Agosto 1866 — Madri, 14 de Julho 1954) foi um dramaturgo e crítico espanhol.

Foi galardoado com o Nobel de Literatura de 1922.

Frases de Jacinto Benavente[editar | editar código-fonte]

  • "Muitas pessoas pensam que ter talento é uma sorte; poucas, no entanto, pensam que a sorte possa ser questão de talento."
  • "O amor é como Dom Quixote: quando recobra a razão, é para morrer."

Obras[editar | editar código-fonte]

Autor prolífico, Jacinto Benavente escreveu 172 obras. As mais importantes são as seguintes:

  • Rosas de otoño (1905)
  • Los intereses creados (1907)
  • Señora ama (1908)
  • La malquerida (1913)
  • La ciudad alegre y confiada (1916)
  • Campo de armiño (1916)
  • Lecciones de buen amor (1924)
  • La mariposa que voló sobre el mars (1926)
  • Pepa Doncel (1928)
  • Vidas cruzadas (1929)
  • Aves y pájaros (1940)
  • La honradez de la cerradura (1942)
  • La infanzona (1945)
  • Titania (1946)
  • La infanzona (1947)
  • Abdicación (1948)
  • Ha llegado Don Juan (1952)
  • El alfiler en la boca (1954)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Anatole France
Nobel de Literatura
1922
Sucedido por
William Butler Yeats


Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jacinto Benavente
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.