Jacopo da Bologna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jacopo da Bologna (fl. 1340 - 1386) foi um influente compositor e teórico musical italiano do Trecento, também tido como virtuoso harpista. Um dos primeiros compositores do século XIV, serviu às cortes de Mastino della Scala, em Verona (c. 1340 - 1345) e à corte dos Visconti, em Milão (c. 1345 - 1355). Foi considerado por seus contemporâneos, juntamente com Giovanni da Cascia e o Maestro Piero, como um dos maiores nomes da chamada Ars nova italiana. [1]

Escreveu um tratado sobre notação musical - L'arte del biscanto misurato secondo el maestro Jacopo da Bologna - e concentrou-se principalmente na composição de madrigais, canônicos.[2] Atualmente, trinta e cinco trabalhos conhecidos são seguramente atribuídos a ele: 25 madrigais a duas vozes, sete madrigais a três vozes, uma caccia, uma lauda-ballata e um moteto. A maior parte desses trabalhos remanescentes está contida no Codex Squarcialupi (I-f 87).[3]

Suas obras mais conhecidas são o madrigal Fenice fù e Non al suo amante più Diana piacque, sobre poema de Petrarca - a quem possivelmente Jacopo conheceu.[1]

Referências

  1. a b JACOPO da Bologna. Por Giuliano Di Bacco. Dizionario Biografico degli Italiani. Volume 62 (2004)
  2. Jacopo da Bologna ( fl ? c. 1340-55)
  3. Kleinhenz, Christopher. Medieval Italy: An Encyclopedia: "Jacopo da Bologna". Routledge, 2004.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.