Jacques Hamel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jacques Hamel
Presbítero da Igreja Católica
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 30 de junho de 1958
Ruão, França
por Joseph-Marie Martin[1]
Dados pessoais
Nascimento Darnétal, França
30 de novembro de 1930
Morte Saint-Étienne-du-Rouvray, França
26 de julho de 2016 (85 anos)
Nacionalidade francês
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Jacques Hamel (Darnétal, 30 de novembro de 1930 – Saint-Étienne-du-Rouvray, 26 de julho de 2016) foi um padre e mártir católico francês da paróquia de Saint-Étienne-du-Rouvray. Em 26 de julho de 2016, Hamel foi assassinado durante o atentado na igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray por dois homens terroristas, prometendo lealdade ao Estado Islâmico do Iraque e do Levante, enquanto ele celebrava a missa.[2]

As circunstâncias de sua morte o levaram a ser chamado de "mártir" por cristãos,[3][4] incluindo o Papa Francisco[2], por não-cristãos[5][6] e pela imprensa.[7]

O presidente da Lombardia, Roberto Maroni, dentre outros, pediu publicamente para que Hamel fosse declarado santo. O processo para torná-lo santo começou em outubro de 2016, após o Papa Francisco ter emitido um decreto de dispensa abreviando o tradicional período de espera de cinco anos antes da ativação de uma causa.[8]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Jacques Hamel nasceu em 30 de novembro de 1930, em Darnétal, na França.[1][9][10] Aos seis anos, foi integrado ao coro da igreja de St. Paul em Ruão; e aos 14 anos, entrou no seminário menor.[11] Serviu nas forças armadas durante 18 meses na Argélia.[12] Ele não queria ser um oficial, bem como não queria dar ordens a outros para matar.[13]

Ministério[editar | editar código-fonte]

Hamel foi ordenado sacerdote em 1958.[9][14] Serviu como vigário na igreja de St. Antoine em Le Petit-Quevilly em 1958, como vigário na igreja de Notre-Dame de Lourdes em Sotteville-lès-Rouen em 1967, como pároco em Saint-Pierre-lès-Elbeuf em 1975, e como pároco em Cléon em 1988. Ingressou na igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray em 2000.[15] Ele aposentou-se oficialmente aos 75 anos, mas lhe foi permitido continuar servindo na paróquia.[10] Como resultado, assumiu como padre assistente na paróquia de 2005 até a sua morte.[15]

Com o imame local Mohammed Karabila, presidente do Conselho Regional de Muçulmanos da Normandia, Hamel trabalhava desde 2015 em um comitê inter-religioso.[9][16] Após a morte de Hamel, Karabila descreveu-o como um amigo com quem discutia sobre religião, bem como alguém que deu sua vida pelos outros.[17]

Morte[editar | editar código-fonte]

O túmulo de Hamel.

Hamel morreu ao ser degolado por dois homens muçulmanos, Adel Kermiche e Abdel Malik Petitjean, comprometidos com o Estado Islâmico.[18][19][20][21] O ataque ocorreu enquanto o padre rezava a missa na paróquia de Saint-Étienne-du-Rouvray em 26 de julho de 2016.[22][23] Durante o ataque, Hamel disse "Satanás, saia!" ao ser confrontado com seus assassinos.[2]

Referências

  1. a b «Abbé Jacques Hamel» (em francês). Arquidiocese de Ruão. Consultado em 28 de março de 2017. 
  2. a b c San Martín, Inés (14 de setembro de 2016). «Pope calls French priest murdered by ISIS loyalists a 'martyr'» (em inglês). Crux. Consultado em 28 de março de 2017. 
  3. «Pour Mgr Lebrun, le P. Jacques Hamel « est un martyr »» (em francês). La Croix. 13 de agosto de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  4. «Fr Hamel was martyred 'in odium fidei', says Archbishop Fisher» (em inglês). The Catholic Herald. 27 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  5. Associated Press (26 de julho de 2016). «One person detained in Normandy church attack investigation» (em inglês). The Catholic Herald. Consultado em 28 de março de 2017. 
  6. «Muslim Leader: The priest beheaded by ISIS is also a victim for us» (em inglês). Rome Reports. 8 de outubro de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  7. Lenesley, Eloïse (26 de julho de 2016). «Jacques Hamel, martyr du fanatisme et des lâchetés politiques» (em francês). Le Figaro. Consultado em 28 de março de 2017. 
  8. Harris, Elise (2 de outubro de 2016). «Pope Francis green-lights opening of Fr. Jacques Hamel beatification process» (em inglês). Catholic News Agence. Consultado em 28 de março de 2017. 
  9. a b c Théobald, Marie; De Coustin, Paul (26 de julho de 2016). «Qui était le père Jacques Hamel égorgé dans son église près de Rouen?» (em francês). Le Figaro. Consultado em 28 de março de 2017. 
  10. a b Henley, Jon (26 de julho de 2016). «Father Jacques Hamel: 'A good priest … who did his job to the very end'» (em inglês). The Guardian. Consultado em 28 de março de 2017. 
  11. Bouanchaud, Cécile; Geoffroy, Romain (7 de agosto de 2016). «Le père Jacques Hamel, « un homme bon mais qui ne transigeait pas »» (em francês). Le Monde. Consultado em 28 de março de 2017. 
  12. Riccardi, Andrea; de Volder, Jan (2016). Martyr: Vie et mort du père Jacques Hamel (em francês). [S.l.]: Éditions du Cerf. 128 páginas. ISBN 9782204117265 
  13. «Des milliers de fidèles hier aux obsèques du père Jacques Hamel à la cathédrale à Rouen» (em francês). paris-normandie.fr. 2 de agosto de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  14. «Communiqué de presse de l'archevêque de Rouen suite à la prise d'otages de Saint-Etienne du Rouvray» (em francês). Arquidiocese de Ruão. 26 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  15. a b Nossiter, Adam; Olivennes, Hannah (26 de julho de 2016). «Jacques Hamel, 85, a Beloved French Priest, Killed in His Church» (em inglês). The New York Times. Consultado em 28 de março de 2017. 
  16. «Father Jacques Hamel: Tributes paid to priest who dedicated life to church» (em inglês). BBC News. 26 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  17. «El imán Mohammed Karabila se siente «horrorizado por la muerte» de su amigo el P. Jacques Hamel» (em espanhol). InfoCatólica. 27 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  18. Mortimer, Caroline; Osborne, Samuel (26 de julho de 2016). «France church attack: Normandy attacker identified by authorities as 18-year-old Adel Kermiche» (em inglês). The Independent. Consultado em 28 de março de 2017. 
  19. «French church attack: 'Priest killer' was being monitored» (em inglês). BBC News. 26 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  20. «France church attack: Killers 'pledged allegiance to IS' in video» (em inglês). BBC News. 27 de julho de 2016. Consultado em 28 de março de 2017. 
  21. Willsher, Kim (28 de julho de 2016). «Teenagers who killed French priest made film declaring allegiance to Isis» (em inglês). The Guardian. Consultado em 28 de março de 2017. 
  22. Chazan, David; Rothwell, James; Smith, Saphora (26 de julho de 2016). «Isil knifemen who 'slit 85-year-old priest's throat' and took nuns hostage shot dead as second victim fights for life» (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 28 de março de 2017. 
  23. Willsher, Kim; Borger, Julian (26 de julho de 2016). «Isis attackers forced French priest to kneel before he was murdered, hostage says» (em inglês). The Guardian. Consultado em 28 de março de 2017.