Jaime Álvares Pereira de Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Jaime Álvares Pereira de Melo, 3.º Duque de Cadaval na sucessão do irmão mais velho, pertenceu ao Conselho de Estado de Pedro II de Portugal em 1704. Filho de Nuno Álvares Pereira de Melo (1638-1727) 4.º Marquês de Ferreira e 5.º Conde de Tentúgal a quem sucedeu como 5.º Marquês de Ferreira e 6.° Conde de Tentúgal. Casou-se pela primeira vez com a cunhada viúva, filha bastarda do rei Pedro II de Portugal, Luísa de Bragança, de quem não teve geração. Casou-se pela segunda filha com Dona Henriqueta Júlia Gabriela de Lorena. Esta era filha de Luís de Lorena, membro de um ramo secundogénito da Casa de Lorena, a Casa de Guise, conhecido como Príncipe de Lambesc, e de sua mulher Joana Henriqueta Margarida de Durfort. Os dois têm:

Em outubro de 1713 Presidente da Mesa da Consciência e Ordens, em que entrou, por 21 anos, a partir de 9 de setembro de 1715.