James Baldwin (escritor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James Baldwin
Nascimento 2 de agosto de 1924
Nova Iorque, Nova Iorque (estado)
 Estados Unidos
Morte 1 de dezembro de 1987 (63 anos)
Saint-Paul de Vence,  França
Etnia Afro-americano
Ocupação Escritor, ativista

James Arthur Baldwin (2 de Agosto, 1924 - 1 dezembro de 1987) foi um romancista, ensaísta, dramaturgo, poeta e crítico social afro-americano. Seus textos, tal como o Notes of a Native Son (1955), exploram complexidades palpáveis ainda não ditas sobre a sexualidade e as distinções de classes raciais nas sociedades ocidentais, principalmente na América da metade do século 20, e suas inevitáveis tensões. Alguns textos de Baldwin são do comprimento de um livro, como por exemplo The Fire Next Time (1963), No Name in the Street (1972), e The Devil Finds Work  (1976).

Os romances e peças de Baldwin tornam em ficção perguntas pessoais fundamentais e dilemas em meio a pressões sociais e psicológicas complexas frustrando a integração equitativa, não só de negros, mas também de homens homossexuais e bissexuais, enquanto descrevem alguns obstáculos internalizados nas buscas de tais indivíduos à aceitação. Essa dinâmica é proeminente no segundo romance de Baldwin, Giovanni's Room (O Quarto de Giovanni), escrito em 1956, bem antes dos direitos dos homossexuais serem amplamente defendidos nos Estados Unidos.

Baldwin era filho de Emma Berdis Jones, a qual teria abandonado seu pai biológico por causa de seu abuso de drogas e mudou-se para o Harlem, na cidade de Nova Iorque. Lá, ela se casou com um pastor, David Baldwin. A família era muito pobre.

Baldwin passou muito tempo cuidando de seus vários irmãos e irmãs mais novos. Aos 10 anos de idade, ele foi provocado e abusado por dois policiais de Nova Iorque, um caso de assédio racista pelo Departamento de Polícia de Nova Iorque que ele iria experimentar mais tarde quando adolescente e viria a documentar em seus textos. Seu pai adotivo, ao qual Baldwin se referia em seus textos simplesmente como seu pai, parece tê-lo tratado - em comparação com seus irmãos - com grande dureza.

Seu padrasto morreu de tuberculose no verão de 1943, pouco antes de Baldwin completar 19 anos. O dia do aniversário de 19 anos de Baldwin foi o dia do funeral de seu pai, o dia que a última criança de seu pai nasceu, e o dia do motim do Harlem de 1943, que foi retratado no início de seu texto "Notes of a Native Son". A busca para responder ou explicar a rejeição familiar e social - e alcançar um senso de individualidade, coerente e benevolente - tornou-se um motivo condutor nos escritos de Baldwin.

Bibliografia (em inglês)[editar | editar código-fonte]

  • The Price of the Ticket (1985)
  • The Evidence of Things Not Seen (1985)
  • Just Above My Head (1979)
  • The Devil Finds Work (1976)
  • If Beale Street Could Talk (1974)
  • A Dialogue (1973)
  • No Name in the Street (1972)
  • A Rap on Race (1971) (com Margaret Mead)
  • Tell Me How Long the Train's Been Gone (1968)
  • Going to Meet the Man (1965)
  • Blues for Mister Charlie (1964)
  • The Fire Next Time (1963)
  • Another Country (1962)
  • Nobody Knows My Name: More Notes of a Native Son (1961)
  • Sonny's Blues (1957)
  • Giovanni's room (1956)
  • Notes of a Native Son (1955)
  • The Amen Corner (1954)
  • Stranger in the Village (1953)
  • Go Tell it on the Mountain (1953)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: James Baldwin (escritor)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.