James G. Blaine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James G. Blaine
31º Secretário de Estado dos Estados Unidos
Mandato 7 de abril de 1889
a 4 de junho de 1892
Presidente Benjamin Harrison
Antecessor(a) Thomas F. Bayard
Sucessor(a) John W. Foster
28º Secretário de Estado dos Estados Unidos
Mandato 7 de março de 1881
a 19 de dezembro de 1881
Presidentes James A. Garfield
Chester A. Arthur
Antecessor(a) William M. Evarts
Sucessor(a) Frederick Theodore Frelinghuysen
Senador dos Estados Unidos pelo Maine
Mandato 10 de julho de 1876
a 5 de março de 1881
Antecessor(a) Lot M. Morrill
Sucessor(a) William P. Frye
31º Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos
Mandato 4 de março de 1869
a 4 de março de 1875
Presidente Ulysses S. Grant
Antecessor(a) Theodore M. Pomeroy
Sucessor(a) Michael C. Kerr
Membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo 3º distrito do Maine
Mandato 4 de março de 1863
a 10 de julho de 1876
Antecessor(a) Samuel C. Fessenden
Sucessor(a) Edwin Flye
Vida
Nome completo James Gillespie Blaine
Nascimento 31 de janeiro de 1830
West Brownsville, Pensilvânia,
 Estados Unidos
Morte 27 de janeiro de 1893 (62 anos)
Washington, D.C.
 Estados Unidos
Progenitores Mãe: Ephraim Lyon Blaine
Pai: Maria Gillespie Blaine
Dados pessoais
Alma mater Washington College
Esposa Harriet Stanwood (1850–1893)
Partido Republicano
Religião Congregacionalismo
Profissão Professor
Editor jornalístico
Assinatura Assinatura de James G. Blaine

James Gillespie Blaine (West Brownsville, 31 de janeiro de 1830Washington, D.C., 27 de janeiro de 1893) foi um político norte-americano filiado ao Partido Republicano que serviu na Câmara dos Representantes e no Senado pelo Maine, e duas vezes como Secretário de Estado. Ele foi candidato a presidente dos Estados Unidos na eleição de 1884, porém foi derrotado por Grover Cleveland.

Blaine nasceu no oeste da Pensilvânia e mudou-se para o Maine onde tornou-se professor e editor de um jornal. Ele era um orador carismático, sendo apelidado de "o Homem Magnético". Ele começou sua carreira política apoiando Abraham Lincoln e a União na Guerra de Secessão. Durante a Reconstrução dos Estados Unidos, Blaine apoiou o sufrágio aos negros, porém se opôs a algumas medidas mais coercitivas dos Republicanos Radicais. Apesar de ter começado como protecionista, ele mais tarde trabalhou para reduzir a taxa alfandegária e para expandir as trocas de produtos norte-americanos com outros países. A expansão das ferrovias era um importante questão em sua época, e por causa de seus interesses e apoio, Blaine sofreu suspeitas de corrupção na atribuição de cartas ferroviárias; essas suspeitas teriam um impacto na sua campanha presidencial de 1884.

Como Secretário de Estado, Blaine foi uma figura de transição, marcando o fim da era isolacionista na política externa e prenunciando o Século Americano que começaria com a Guerra Hispano-Americana. Seus esforços para expandir as trocas e a influência dos Estados Unidos iniciaram uma mudança na política externa do país. Ele foi um pioneiro da reciprocidade das taxas alfandegárias e pediu um maior envolvimento nas questões da América Latina. Sua políticas expansionistas levariam ao estabelecimento de colônias norte-americanas no Pacífico e no Caribe em menos de uma década após sua morte em 1893.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre James G. Blaine
Ícone de esboço Este artigo sobre um político dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.