Jan Žižka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jan Žižka
Nascimento 1360
Morte 11 de outubro de 1424 (64 anos)
Žižkovo Pole
Etnia Tchecos
Ocupação líder militar
Causa da morte peste

Jan Žižka de Trocnov (em checo: Jan Žižka z Trocnova a Kalicha; Trocnov c. 1360Přibyslav, 11 de outubro de 1424) foi um dos mais importantes comandantes, na guerra civil da Boémia,[1] do movimento religioso hussita e sucessor do fundador Jan Hus. Como os exércitos sob seu comando nunca perderam uma batalha, ele adquiriu a fama de invencível. Infeccionado pela peste faleceu num acampamento de batalha perto de Přibyslav.

Frequentemente é dito que foi a Revolução Francesa que inventou o exército nacional, a insurreição em massa de todo um povo. Seu verdadeiro inventor foi Jan Žižka. Embora os taboritas formassem o núcleo de uma permanente força de luta, cada cruzada do imperador e do papa reunia uma grande maioria de checos. Žižka introduziu métodos notavelmente modernos de combate que propiciavam um elevado poder de fogo, o exército taborita foi o primeiro a usar sistematicamente a artilharia como principal braço tático. As tentativas de invasão tiveram como resposta uma profunda contra-invasão no território inimigo, desde o princípio a pilhagem exerceu uma parte importante nos suprimentos de Tábor. Žižka nunca pôde controlar completamente as minas de propriedade alemã, ou a cidade de Plzeň que permaneceu como reduto romano. Inicialmente, a maioria dos trabalhadores eslavos que se levantaram em revolta foram derrotados por mercenários alemães. Em Kutná Hora, cerca de 16 000 pregadores juntamente com seus seguidores foram mortos e lançados nas minas.

Žižka iniciou sua carreira cego de um olho, e incidentalmente uma flecha cegou seu outro olho. Ele estava completamente cego quanto travou suas últimas batalhas. Morreu em 1424, na véspera de uma conquista planejada da Morávia e Silésia. Sua vaga foi ocupada por Procopius, que derrotou os alemães em duas grandes batalhas em 1427, os exércitos da Boêmia se tornaram o terror da Áustria, Hungria, Silésia, Saxônia, Brandemburgo, Palatino, e Francônia.

Na viragem de 1916 e 1917, o 3º Regimento de Despedimentos das Legiões Tchecoslováquias na Rússia foi nomeado "Regimento de Jan Žižka de Trocnov ".[2]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Jan Žižka». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  2. (CS) Preclík, Vratislav. Masaryk a legie (Masaryk and legions), váz. kniha book, 219 pages, first issue vydalo nakladatelství Paris Karviná, Žižkova 2379 (734 01 Karviná-Mizerov, Czech Republic) ve spolupráci s Masarykovým demokratickým hnutím (in association with the Masaryk Democratic Movement, Prague), 2019, ISBN 978-80-87173-47-3, pages 23-33, 36, 71, 153, 160.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jan Žižka