Jan Cornelisz Lichthart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jan Lichthart
Nome completo Jan Cornelisz Lichthart
Outros nomes Jean Lichhart, Jacob Lichthardt, John Lightheart
Conhecido(a) por Lichthart
Nascimento 1582?
Holanda
Morte 30 de novembro de 1646
Rio São Francisco, próximo a Santana do São Francisco, Brasil
Nacionalidade Países Baixos Neerlandês
Ocupação Corsário, Conquistador
Serviço militar
Patente Comodoro, Almirante
Royal coat of arms of the Netherlands.svg

Wapen van Nassau
Religião Presbiteriana, Franco-Maçon
Causa da morte Choque térmico

Jan Cornelisz Lichthart (Holanda, ? — Brasil, 30 de novembro de 1646), também conhecido erroneamente como Johan Lichthart, Jean Cornesliz Lichthardt, John Lighthart ou João Corneles Coração-Brilhante, foi um Almirante e corsário neerlandês a serviço da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais.

Distinguiu-se como mestre bucaneiro e batedor, atacando frotas espanholas e portuguesas no Caribe (Antilhas Neerlandesas) e na América do Sul, particularmente ao longo da costa do atual Brasil até chegar ao posto de Almirante durante as Guerra Luso-Holandesas no Brasil dando suporte em várias invasões.[1] Seu nome inspirava medo e excelência nas guerras navais Luso-Holandesas contra o Exército Português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Lichthart, que morou anos em Lisboa e também falava português,[2] desempenhou um importante papel na luta dos holandeses pela possessão do Brasil a partir de 1630. Jan Lichthart conquistou e tomou São Luís dos portugueses em 1641[3] e em Tamandaré, em 9 de Setembro de 1645, uma frota sob seu comando destruiu uma esquadra portuguesa inteira comandada por Jerônimo Serrão de Paiva e capturou o mesmo.[4] e capturou o Bastião chamando-o de Castelo Ceulen em homenagem ao seu conselheiro Matthijs Van Ceulen, o que depois se chamaria Fortaleza dos Reis Magos após a reconquista portuguesa. Em 1630, derrotou uma esquadra de corsários de Dunquerque, seguindo em uma batalha campal de oito horas.[1]

O almirante Jan Lichthart foi um dos grandes heróis da Holanda, veterano da marinha de guerra da Casa de Orange-Nassau, que havia invadido o Brasil à serviço do conde João Maurício de Nassau. Foi sempre estimado e temido estrategista, obtendo sucesso em várias batalhas navais contra os portugueses no Brasil ajudando a invadir os estados da Bahia, Rio Grande do Norte (Fortaleza dos Reis Magos), Alagoas, Rio de Janeiro e Maranhão (onde assaltou e invadiu velozmente a ilha de São Luís). Foi um dos grandes almirantes a serviço da West-Indische Compagnie ou WIC (Companhia Holandesa das Índias Ocidentais) ao lado do Almirante Hendrick Lonck e do general de infantaria marinha Sigismund Van Schkoppe na invasão de Pernambuco contra o herói Filipe Camarão e conduziu o Coronel Crestofle d'Artischau Arciszewski na invasão da Paraíba. Jan Lichthart Foi um dos grandes nomes na batalha de Penedo, onde veio a falecer em 30 de novembro de 1646, próximo ao Rio São Francisco, após "beber água fria quando estava muito acalorado". Atormentou o portugueses nas invasões à Tamandaré, à Forte Cabedelo, ao Rio Grande do Norte, à Olinda e foi o pavor nos mares da Batalha de Guararapes. Tripulava os grandes navios galeões holandeses Utrecht e o Zeeland, sempre temidos pela marinha portuguesa.[5][6]

Participações[editar | editar código-fonte]

Referências