Jan Stráský

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jan Stráský
Nascimento 24 de dezembro de 1940
Plzeň
Morte 6 de novembro de 2019 (78 anos)
Cidadania Tchecoslováquia, República Tcheca
Alma mater Universidade Carolina
Ocupação político, banqueiro

Jan Stráský (24 de dezembro de 1940 - 6 de novembro de 2019)[1] foi um político checo, que notadamente atuou como primeiro-ministro e presidente da Checoslováquia em 1992.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Stráský estudou filosofia e política econômica na Universidade Carolina em Praga.[2] Durante os anos 1960 e 1980, ele trabalhou no Banco Central da Checoslováquia. De 1964 a 1969, foi membro do Partido Comunista da Checoslováquia.

Em 1991, Stráský tornou-se membro do Partido Democrático Cívico, a partir de 1992 foi membro do parlamento, ministro dos Transportes (1993-1995) e ministro da Saúde (1995-1996). De 2 de julho a 31 de dezembro de 1992, atuou como primeiro-ministro, bem como presidente interino da Checoslováquia (antes de ser dissolvida).[2] Mais tarde, deixaria a política e de 2005 até sua morte trabalhou no serviço civil.

Ele morreu em 6 de novembro de 2019 na capital tcheca, aos 78 anos.[3]

Referências

  1. «Zemřel Jan Stráský - Novinky.cz». www.novinky.cz. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  2. a b «Jan Stráský» (em tcheco). Governo da República Checa 
  3. «Muere a los 78 años el último primer ministro de Checoslovaquia, Jan Strasky». Madrid: Agencia Europa Press. 7 de novembro de 2019. Consultado em 7 de novembro de 2019 


Cargos políticos
Precedido por
Václav Havel
Presidente da Checoslováquia (interino)
1992
Sucedido por
(nenhum)
Precedido por
Marián Čalfa
Primeiro-ministro da Checoslováquia
1992
Sucedido por
(nenhum)
Precedido por
(nenhum)
Ministro dos Transportes da República Checa
1992–1995
Sucedido por
Vladimír Budínský
Precedido por
Luděk Rubáš
Ministro da Saúde da República Checa
1995–1998
Sucedido por
Zuzana Roithová