Jan Wellens de Cock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jan Wellens de Cock
A tentação de Santo Antonio.
Outros nomes Jan de Cock; Jan Van Leyen
Nascimento ca. 1510
Leiden (p.)
Morte 1570
Antuérpia
Nacionalidade flamenga
Cidadania  Países Baixos
Cônjuge Clara
Filho(s) Hieronymus Cock e Matthys Cock
Ocupação pintor, desenhista
Influências
Escola/tradição Guilda de São Lucas
Movimento estético Renascimento flamengo
Maneirismo da Antuérpia

Jan Wellens de Cock (Leiden (?), c. 1480Antuérpia (?), 1527) foi um pintor e desenhista flamengo, do período do Renascimento. Seu provável local de nascimento deu-se na Holanda, em Leiden, embora sua atividade tenha se passado na Antuérpia, atual território belga.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe de sua vida e carreira. Em 1506 Jan é mencionado nos arquivos da Guilda de São Lucas na Antuérpia, por haver aceito como aprendiz um certo Loduwyck. Não é certo, entretanto, afirmar-se que Jan fosse um mestre. O pintor costuma ser identificado com um certo Jan Van Leyen (Jan de Leiden) que foi aceito como mestre em 1503-1504.[1]

Em 6 de agosto de 1502 casou-se com Clara, filha de Peter van Beeringen.[2]

O pintor é provavelmente identificado como Jan de Cock, que trabalhou como servidor da Guilda de Onze-Lieve-Vrouw Lof para quem excutou algumas comissões durante alguns anos. Em 1507 Cock foi pago pela pintura de anjos e restauração do Espírito Santo no altar desta guilda na Catedral de Antuérpia. Este trabalho certamente foi destruído na Beeldenstorm de 1566. Em 1511 a Guilda pagou a Cock pelo corte de uma matriz de madeira para uma gravura usada em sua procissão.[2] Esta é a única indicação de que Cock, a quem muitas impressões são atribuídas, trabalhou de fato como gravador de placas de madeira.

Em 1520 foi feito deão da Guilda de S. Lucas, junto a Joos van Cleve.[3] Seu trabalho, contudo, permanece alvo de controvérsias, e nenhum deles pode ser-lhe atribuído com certeza.[4]

Dois de seus filhos foram artistas cujos trabalhos alcançaram mérito próprio: Matthys Cock (15051548) que tornou-se famoso pintor de paisagens, e seu irmão Hieronymus Cock (15101570) originariamente treinado como pintor e paisagista, mas que veio a se tornar editor e gravurista.

Como as pintura de paisagens desempenhou importante papel no trabalho de ambos os filhos, tem sido sugerido que o trabalho de Cock tenha se concentrado também neste gênero. As obras que lhe são atribuídas geralmente pertencem à chamada escola do Maneirismo da Antuérpia e/ou demonstram influência do trabalho de Hieronymus Bosch.

Galeria[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jan Wellens de Cock

Notas e referências

  1. Gilde van sint Lukas. Philippe Félix Rombouts, ed. De liggeren en andere historische archieven der Antwerpsche sint Lucasgilde, afgeschr. en bewerkt door P. Rombouts en T. van Lerius. 1864 (versão digitalizada google books - download integral) bilíngue: neerlandês e francês ed. [S.l.: s.n.] pp. p. 54v. 
  2. a b Stock, Jan Van der. Printing Images in Antwerp. The introduction of Printmaking in a City. 1998. Rotterdam: [s.n.] pp. pp.258–259, p.283 
  3. Ph. Rombauts and Th. Van Lerius (eds.), De Liggeren en andere historische archieven der Antwerpsche Sint Lukasgilde, 2 vols., Antwerp, 1864-1876, I p. 65, 87, 94.
  4. Max J. Friedländer, 'Jan Wellens de Cock' in: Zeitschrift für Bildende Kunst, N.F. XXIX (1918), pp. 67-14 and ANM XI, pp. 59-72. As atribuições feitas por Friedländer foram mais tarde refutadas por N. Beets e G.J. Hoogewerff. Algumas novas atribuições tem sugerido vários outros autores.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ligações para alguns trabalhos a ele atribuídos: