Janet Jackson's Rhythm Nation 1814

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Janet Jackson's Rhythm Nation 1814
Álbum de estúdio de Janet Jackson
Lançamento 19 de setembro de 1989
Gravação Setembro 1988-Maio de 1989 no Flyte Tyme Studios em Edina, Minnesota
Gênero(s)
Duração 64:32
Gravadora(s) Virgin
Produção John McClain, Jimmy Jam and Terry Lewis, Janet Jackson, Jellybean Johnson
Certificação RIAA - 6× Platina[2]
Cronologia de Janet Jackson
Último
Control: The Remixes
(1987)
janet.
(1993)
Próximo
Singles de Janet Jackson's Rhythm Nation 1814
  1. "Miss You Much"
    Lançamento: 22 de agosto de 1989
  2. "Rhythm Nation"
    Lançamento: 24 de outubro de 1989
  3. "Escapade"
    Lançamento: 8 de janeiro de 1990
  4. "Alright"
    Lançamento: 3 de março de 1990
  5. "Come Back to Me"
    Lançamento: 18 de junho de 1990
  6. "Black Cat"
    Lançamento: 28 de agosto de 1990
  7. "Love Will Never Do (Without You)"
    Lançamento: 5 de novembro de 1990
  8. "State of the World"
    Lançamento: 6 de fevereiro de 1991

Janet Jackson's Rhythm Nation 1814, é o quarto álbum de estúdio da cantora americana Janet Jackson, lançado dia 19 de setembro de 1989 pela A&M Records. Embora os executivos da gravadora desejassem que o novo trabalho de Janet, fosse similar ao seu álbum anterior, Control(1986), Jackson insistiu na criação de um álbum conceitual que abordasse questões sociais. Ao colaborar com compositores e produtores musicais Jimmy Jam e Terry Lewis, ela se inspirou em diversas tragédias relatadas através de meios de comunicação, explorando o racismo, pobreza e abuso de substâncias, além de temas amorosos. Embora o seu conceito primário tenha sido recebido com reações mistas, a sua composição foi aclamada pela crítica especializada. Jackson chegou a ser considerada um modelo para os jovens graças as suas letras socialmente conscientes.

Famoso pelo uso de samplers e utilizando nota de balanço, sintetização e percussão em toda a sua produção, o álbum engloba uma variedade de estilos musicais, tais como New Jack Swing, hard rock, pop, dance, e pop industrial. As músicas variam de ritmos de dança mecanizadas até baladas suaves, dando alternativas para a execução em diversas rádios. Tornou-se segundo álbum consecutivo da cantora a alcançar o número um na Billboard 200 Albums Chart dos Estados Unidos. Ele também liderou a ARIA Charts na Austrália e chegou dentro das dez melhores posições das paradas de álbuns no Japão, Nova Zelândia e Reino Unido. Foi certificado seis vezes platina pela Recording Industry Association of America (RIAA), e ao todo já vendeu cerca de vinte milhões de cópias em todo o mundo. Devido a sua inovadora produção e exploração lírica, os críticos passaram a considerá-lo como o auge da realização artística de Jackson. Ele está incluído na lista realizada pela Rolling Stone como um dos 500 Maiores Álbuns de todos os tempos, o livro de referência britânico 1001 Álbuns para se ouvir antes de morrer, entre outras publicações "best of". Ele tem sido citado como uma influência em várias tendências musicais, tendo inspirado numerosos artistas.

É o único álbum na história da Billboard Hot 100 a ter sete singles comerciais pico dentro das cinco primeiras posições. É também o único álbum de produzir hits número um na parada em três anos consecutivos (1989-1991). Um filme de 30 minutos intitulado Rhythm Nation 1814 foi lançado a fim de promover o álbum. O roteiro descreve dois músicos aspirantes cujas vidas são abaladas pelo abuso de drogas, foi ao ar pela MTV. Jackson recebeu nove nomeações ao Grammy Award, tornando-se a primeira artista feminina a ser nomeada para a categoria Produtor do Ano e vencendo na categoria ''Melhor vídeo em formato longo'' para Rhythm Nation 1814. A Rhythm Nation World Tour tornou-se a mais bem sucedida turnê de estreia para um artista. Ela foi considerada como um ícone da moda, com seu traje de "Rhythm Nation" que foi copiado pelos jovens. Os rendimentos da turnê foram utilizados para manter o programa de bolsa de estudos Rhythm Nation e financiar outros programas educacionais. Jackson recebeu o MTV Award Vanguard vídeo e uma estrela no Hollywood Walk of Fame, por suas contribuições significativas para a cultura popular.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Na sequência da descoberta crítica e comercial de seu terceiro álbum de estúdio Control (1986), Jackson estava motivada a assumir um papel maior no processo criativo de seu novo álbum. De acordo com a Billboard's Hottest Hot 100 Hits (2002), a A&M Recordshavia solicitado que Janet fizesse um álbum semelhante a control. Dizia-se que os executivos da gravadora haviam sugerido um álbum conceitual intitulado Scandal, e que deveria ser centrado em torno de sua vida pessoal e familiar. No entanto, Jam depois negou a alegação de que Scandal teria sido sugerido, embora ele confirmara que havia incentivo para produzir uma espécie "Control II''. Jackson opôs-se à ideia de uma sequência direta de control, afirmando que "Não era isso o que eu queria fazer. Eu queria algo que eu realmente acreditava e que eu realmente me sentisse forte sobre." Ela fora inicialmente criticada por ter escolhido dedicar o tema do álbum a consciência social, mas manteve-se firme em seu compromisso com o conceito. Jam afirmou que sua inspiração para o tema do álbum veio principalmente após assistir a CNN e outras fontes de notícias. Em particular, sua reação ao massacre da Cleveland School, que levou a gravação de "Livin' in a World (They Didn't Make)", "Rhythm Nation" e "State of the World". 

Ao discutir a origem do título "Rhythm Nation", Jackson afirmou que ela primeiro citou a frase durante uma conversa com seus produtores. "Eu pensei que seria ótimo se pudéssemos recriar nosso próprio país", acrescentando que seria "aquele tipo de título que teria uma mensagem positiva e que todos seriam livres de aderir." Ela baseou a ideia sobre a prevalência de vários grupos de jovens e organizações que são formadas como um meio de criar uma identidade comum. O uso do número "1814" representa o ano, da composição do hino nacional estadunidense. A Rolling Stone enfatizou o conceito central que já é explorado no interlude que abre o álbum, que afirma: "...We are a nation with no geographic boundaries, bound together through our beliefs. We are like-minded individuals, sharing a common vision, pushing toward a world rid of color-lines." Vários críticos observaram que "R"(Rhythm) e "N"(Nation) são as letras 18 e 14 do alfabeto, embora Jackson dissesse que isso era pura coincidência. 

O objetivo principal de Jackson para o registro era chegar a um público mais jovem que geralmente não sabem o que significa serem indivíduos socialmente conscientes. Ela expressou: "Eu queria captar a atenção deles através da minha música." Ela foi influenciada por outros artistas que fizeram algo semelhante, como Joni MitchellBob DylanTracy Chapman, e U2, embora ela sentia que sua música recorrera principalmente aos adultos que já estavam inseridos na mudança social. Ela também declarou: "Eu não sou ingênua, eu sei que um álbum ou uma música não podem mudar o mundo. Mas sei que a minha música e minha dança podem chamar a atenção do público" na esperança de que isso iria motivar as pessoas a "fazerem algum tipo de diferença." 

Faixas[editar | editar código-fonte]

CD[editar | editar código-fonte]

  1. "Interlude: Pledge" – 0:47
  2. "Rhythm Nation" (Janet Jackson, James Harris III, Terry Lewis) – 5:31 Samples: "Thank You (Falettinme Be Mice Elf Agin)" performed by Sly & the Family Stone
  3. "Interlude: T.V." – 0:22
  4. "State of the World" (Jackson, Harris, Lewis) – 4:48
  5. "Interlude: Race" – 0:05
  6. "The Knowledge" (Harris, Lewis) – 3:54
  7. "Interlude: Let's Dance" – 0:03
  8. "Miss You Much" (Harris, Lewis) – 4:12
  9. "Interlude: Come Back" – 0:21
  10. "Love Will Never Do (Without You)" (Harris, Lewis) – 5:50
  11. "Livin' in a World (They Didn't Make)" (Harris, Lewis) – 4:41
  12. "Alright" (Jackson, Harris, Lewis) – 6:26 Samples: "Think (About It)" performed by Lyn Collins
  13. "Interlude: Hey Baby" – 0:10
  14. "Escapade" (Jackson, Harris, Lewis) – 4:44
  15. "Interlude: No Acid" – 0:05
  16. "Black Cat" (Jackson) – 4:50
  17. "Lonely" (James Harris III, Terry Lewis) – 4:59
  18. "Come Back to Me" (Jackson, Harris, Lewis) – 5:33
  19. "Someday Is Tonight" (Jackson, Harris, Lewis) – 6:00
  20. "Interlude: Livin'...In Complete Darkness" – 1:07

LP[editar | editar código-fonte]

  1. "Interlude: Pledge" – 0:47
  2. "Rhythm Nation" – 4:38
  3. "State of the World" – 4:53
  4. "The Knowledge" – 4:01
  5. "Miss You Much" – 3:53
  6. "Love Will Never Do (Without You)" – 5:48
  7. "Livin' in a World (They Didn't Make)" – 4:36
  8. "Alright" – 5:27
  9. "Escapade" – 4:48
  10. "Black Cat" – 4:50
  11. "Lonely" – 4:59
  12. "Come Back to Me" – 5:32
  13. "Someday Is Tonight" – 6:01
  14. "Interlude: Livin'...In Complete Darkness" – 1:06

Interlúdios, exceto a introdução e a conclusão, não são mencionados no tracklisting.

B-sides[editar | editar código-fonte]

  1. "You Need Me"
  2. "Skin Game, Pt. 1"
  3. "Vuelve a Mi" (Come Back to Me) (Spanish Version)
  4. "1814 Megamix"

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Bogdanov, Vladimir. Woodstra, Chris. Erlewine, Stephen Thomas. All Music Guide to Rock: The Definitive Guide to Rock, Pop, and Soul. Backbeat Books, 2002. ISBN 0-87930-653-X

Notas e referências