Januário Barreto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Januário Barreto
Cidadania Portugal
Ocupação médico, dirigente esportivo

Januário Gonçalves Barreto Duarte (Aldeia do Souto, Covilhã, 17 de Abril de 1877 - Santa Isabel, Lisboa, 23 de Junho de 1910) foi presidente do Sport Lisboa em 1906, casapiano, médico, activista republicano e um dos fundadores da Liga Portuguesa de Futebol.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Januário Barreto.

Eram seus pais José Gonçalves Duarte, do Colmeal, e Maria Leopoldina Pereira Barreto, da Guarda. Foi eleito no dia 22 de Novembro de 1906 para presidir ao primeiro executivo sufragado nas urnas pelos associados. Da direcção de Barreto faziam parte todos os elementos da Comissão Administrativa, facto da maior relevância na consolidação dos alicerces do clube. Não sendo fundador, cedo se revelou militante apaixonado, funcionando não raras vezes o seu consultório médico, à Rua Nova do Almada, como sala de reuniões dos dirigentes benfiquistas. Casou-se com Carolina Beatriz Ângelo, em 1902, de quem teve filha única, Maria Emília Ângelo Barreto Fagundes (1903-1981), professora de filosofia.

Aquando da formação do Sport Lisboa e Benfica, em 1908, abandonou o clube, tendo sido admitido como Sócio do Sporting Clube de Portugal em Fevereiro de 1909, tendo-se tornado, em 4 de Janeiro de 1910, no primeiro Presidente de um Conselho Fiscal do Clube.

Para além de presidir à Liga Portuguesa de Futebol, dirigiu também a Academia Lisbonense e a Sociedade Promotora de Educação Física.

A sua morte, ocorrida em 1910, vítima de tuberculose pulmonar, enlutou o clube e o desporto nacional. Residia então, na rua do Sol ao Rato, número 181, 1º andar, da freguesia de Santa Isabel, em Lisboa. O funeral ocorreu no Cemitério dos Prazeres.