Jardim Felicidade (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jardim Felicidade (Belo Horizonte)
  Bairro do Brasil  
Fonte: Não disponível

Jardim Felicidade é um bairro da região administrativa do Norte, na cidade brasileira de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

O Jardim Felicidade se formou em 1987 no loteamento construído sob o terreno da antiga Fazenda Tamboril, desapropriada pela Prefeitura - PBH em 1986. A área que concentra vários conjuntos habitacionais para a população de baixa renda. O assentamento foi promovido pela Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC), na Administração Sérgio Ferrara, com recursos da Secretaria Nacional de Ação Comunitária (SEAC).

A ocupação foi motivada por reivindicação da Associação de Moradores de Aluguel de Belo Horizonte (AMABEL). Os lotes foram doados à população inscrita e distribuídos através de um sorteio feito pela AMABEL, com a ajuda do Padre Piggi, que também atuava na região do 1º de Maio. Ocuparam o local famílias dos bairros dos 1º de Maio, Arão Reis, Suzana, Floramar, São Bernardo, Lagoa e região, indicadas pela AMABEL e pelo Padre Piggi. Moradores do Conjunto contam que Padre Piggi teve papel fundamental, na atuação junto AMABEL e a PBH, desde a desapropriação do terreno até à formação do loteamento. Na época, a atuação da AMABEL na área fez com que o Conjunto fosse apelidado de MABEL.

Os primeiros moradores do local conseguiram materiais de construção doados pela PBH e pelo Governo Federal, através da atuação da Associação dos Moradores do Bairro Felicidade (ABAFE), criada em 16 de março de 1987, a partir do desejo de 30 famílias em manter o apadrinhamento de seus filhos pelo Fundo Cristão. As moradias foram construídas em regime de semi-mutirão, juntamente com dois galpões, conhecidos popularmente como galpões azuis, que serviam para estoque dos materiais de construção. Atualmente, funcionam nesses locais duas entidades, o Núcleo de Apoio à Família (NAF/PBH) e a ABAFE.

De acordo com a URBEL o loteamento iniciou com cerca de 3.000 habitações, instaladas em lotes de 160 m². A ocupação foi dividida em quatro setores, sendo que o primeiro abarcava as ruas de um a dez, o segundo da rua 11 a aproximadamente 35 e os setores três e quatro até a rua 68. Após a implantação, o Conjunto Felicidade sofreu ocupação desordenada, inclusive com expansão e invasões em áreas verdes e institucionais. Em conseqüência, até hoje as escrituras não foram repassadas para os moradores, porém de acordo a URBEL o processo está em fase de regularização fundiária, tendo sido aprovado o parcelamento em 24 de Agosto de 2005, com o nome de Bairro Jardim Felicidade.

Linhas de ônibus

  • 1505R - Felicidade /Centro, operada pela VP Progresso.
  • 708 Felicidade/Estação do Metrô São Gabriel - Integração

EDUCAÇÃO Escolas: Escola Municipal Jardim Felicidade, Escola Municipal Rui da Costa Val, UMEI Jardim Felicidade

SAÚDE

  • CSJFE - Centro de Saúde Jardim Felicidade - Jardim Felicidade
  • CSFE - Centro de Saúde Felicidade II - Jardim Guanabara

CULTURA/RECREAÇÃO Curumim CB1- N - Casa do Brincar do Conjunto Felicidade - Jardim Felicidade

SEGURANÇA O Bairro não possui companhia das polícias militar ou civil. É atendido pela 18ª Companhia da PMMG, no bairro Guarani e pela Delegacia da PC, no bairro Floramar.

ESPORTE O bairro possui dois campos de futebol.

RELIGIÃO Igrejas Católicas: Igreja São Francisco Xavier - Paróquia SFX Igrejas Protestantes: Igreja Unida do Felicidade, Igreja do Evangelho Quadrangular, Assembléia de Deus, Igreja Pentecostal, Igreja Batista, Igreja Deus é Amor.