Jardim Lusitânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim Lusitânia
Vista parcial do bairro ao fundo o Parque do Ibirapuera.
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Fundação: 25 de janeiro de 1954
Zona de valor do CRECI: Zona A
Distrito: Moema
Subprefeitura: Vila Mariana
Região Administrativa: Centro-Sul

Jardim Lusitânia (por vezes grafado erroneamente Luzitânia) é um bairro nobre[1] no distrito de Moema, localizado na zona centro sul da cidade de São Paulo. É localizado em toda extensão sul do Parque do Ibirapuera, muitos portões de acesso do mesmo, estão localizados na sua principal avenida, a Avenida Quarto Centenário.

O bairro surgiu na década de 1950, a partir de um loteamento realizado pelo Instituto de Previdência do Estado de São Paulo (Inesp). Inicialmente era destinado a profissionais da Justiça. tais como juízes, desembargadores e promotores. O loteamento também seguiu o mesmo padrão de outros bairros nobres da capital paulista, como o Jardim América e Alto de Pinheiros, ambos realizados pela City of São Paulo Improvement and Freehold Company Limited.[2]

Segundo pesquisa do jornal Folha de S.Paulo, o bairro possui a maior concentração de quantidade de carros por família da cidade, fato que demonstra o alto poder aquisitivo da população local.[3]

No ano de 2002 o bairro foi tombado pelo CONPRESP, devido ao seu valor ambiental e urbanístico. A área tombada inicia-se na confluência da Avenida Ibirapuera com o Largo Mestre de Aviz, segue pela Avenida Ibirapuera, Rua Prestes João, Rua do Gama, Avenida República do Líbano, Rua Comandante Ismael Guilherme, Avenida Sagres, Largo Mestre de Avis, até o ponto inicial.[4]

Nos últimos anos, o bairro tem gerado um grande conflito entre o Ministério Público Estadual e moradores do local. Recentemente, a promotoria abriu um inquérito para apurar se houve algum loteamento irregular, ou seja, a cessão de áreas verdes que pertenciam originalmente ao Parque do Ibirapuera e que foram destinadas à futuras construções de mansões.[5]

Referências

  1. Bairros nobres de São Paulo ficam sem água neste domingo Folha Online. Página visitada em 09 de junho de 2012
  2. São Paulo – Mansões do Ibirapuera na mira do MP defender.org.br Página visitada em 09 de junho de 2012
  3. Moema é a região com mais carros na cidade Página visitada em 09 de junho de 2012
  4. Resolução n°. 05/2002 prefeitura.sp.gov.br Página visitada em 9 de junho de 2012
  5. Mansões do Ibirapuera estão na mira do Ministério Público Estadual R7 Página visitada em 9 de junho de 2012
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.