Jardins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Jardins (desambiguação).
Jardins
São Paulo City 03197.jpg
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Distrito: Pinheiros e Jardim Paulista
Subprefeitura: Pinheiros
Região Administrativa: Oeste

Jardins é uma região não-oficializada da zona oeste da cidade brasileira de São Paulo. Compreende as ruas de quatro bairros nobres, todos pertencentes à Subprefeitura de Pinheiros: Jardim Paulista e Jardim América no Distrito de Jardim Paulista; e Jardim Europa e Jardim Paulistano no distrito de Pinheiros, além de certos trechos de Cerqueira César, localizados na área sul à Avenida Paulista também são considerados como parte integrante da região.

Popularmente[1] e em algumas reportagens[2][3] a região é erroneamente considerada como pertencente à Zona Sul de São Paulo porém é administrada pela Subprefeitura de Pinheiros, sendo oficialmente integrada à Zona Oeste.[4][5][6]

A região riscada por 28 ruas é uma das mais nobres regiões da cidade[7] , se destacando pela excelente qualidade e quantidade de serviços e comércios que são encontrados por alí. São inúmeros restaurantes bem cotados em guias gastronômicos e bares que dão vida do bairro, tanto no período diurno quanto noturno. Há também uma forte tradição de lojas de rua na região, com destaque para a famosa rua Rua Oscar Freire, internacionalmente reconhecida, e o seu comércio de luxo. Tem como limites a Avenida Paulista, a Rua Estados Unidos e a Avenida 9 de Julho ou, para muitos, a Brigadeiro Luís Antônio e a Rebouças.[7]

História[editar | editar código-fonte]

O Jardim América (jardim mais velho de todos)[8] foi criado a partir de um loteamento feito pela Companhia City of S. Paulo Improvements and Freehold Land Co. Ltda (do qual Horácio Sabino, dono das terras da Paulista em direção ao Rio Pinheiros na época, era um dos fundadores)[9] e projeto urbanístico do inglês Barry Parker que também planejou o primeiro bairro-jardim de Londres[10]. O projeto baseava-se no conceito de cidade-jardim e pretendia concentrar residências de alto padrão.[11] A empresa impôs em contrato que os fechamentos dos terrenos para a rua deveriam ser baixos, afastados uns dos outros para que não pudessem impedir a visão dos imóveis.[12] As obras foram iniciadas e 1913 e finalizadas em 1929. Industriais, políticos, famílias tradicionais da elite e profissionais liberais bem-sucedidos passaram a procurar lotes para construir suas residências, onde poderiam esbanjar e usufruir de sua riqueza.[11]

O Jardim América[8] recebeu este nome pois Horácio Sabino, antes da Companhia City of S. Paulo Improvements and Freehold Land Co. Ltda assumir o loteamento das terras, batizou com este nome em homenagem à sua esposa, e só depois de muito tempo o nome passou a representar o continente também.[13]

O sucesso do Jardim América[8] levou ao lançamento, em 1922, do projeto para o Jardim Europa, seguindo as mesmas diretrizes urbanísticas, na continuação do terreno em direção ao rio Pinheiros. O projeto, neste caso, foi assinado pelo engenheiro-arquiteto carioca Hipólito Gustavo Pujol Júnior. O terreno, originalmente alagadiço, apresentou-se adequado à especulação imobiliária depois da retificação do Pinheiros, na década de 1920.

Ainda na década de 20, foi feito o loteamento do Jardim Paulista, em terras pertencentes às famílias Pamplona e Paim, nas terras acima do Jardim América, até a Avenida Paulista. Diferente do bairro vizinho, o Jardim Paulista nasceu com propósito residencial [14] e foi urbanizado com ruas de traçado retilíneo, que se cruzavam apenas em ângulos retos. Além disso, em vez de nomes de países da América ou da Europa, as alamedas deste loteamento receberam nomes de cidades do interior paulista. O bairro foi ocupado por famílias de classe média alta.[15]

Na mesma época foram loteados também os terrenos a oeste e noroeste do Jardim Europa, pertencentes às famílias Matarazzo e Melão. Esses lotes deram origem ao Jardim Paulistano. Sem ser assinado por um grande urbanista, o planejamento urbano da região manteve o padrão de grandes áreas verdes e construções de luxo.

No ano de 1986, os quatro bairros-jardins,[16] juntamente com a tradicional Sociedade Harmonia de Tênis[17], foram tombados pelo CONDEPHAAT em virtude de serem a primeira experiência de urbanização pelo modo cidade-jardim no país. O Tombamento dos Jardins incidiu sobre o traçado urbano, a vegetação e as linhas demarcatórias dos lotes. Já o clube em questão recebeu o destaque por sua arquitetura inovadora, que explorou ao máximo o visual dos jardins circundados pelo terreno.

Generalidades[editar | editar código-fonte]

A Rua Augusta,[18] presente em uma das canções do artista popular Raul Seixas, marcou época nos anos 1960. Onde continuaram a ser instaladas diversas lojas e mais cinemas de categoria, como os cines Paulista, Astor, Bristol, Majestic, Marachá, Regência e outros, frequentados pelas famílias e mais tarde pelos jovens que buscavam distração em meio ao glamour da via.[19]

A região foi e é plano de fundo em diversas novelas brasileiras, principalmente do canal da Rede Globo sendo o lugar onde vivem quase todos os personagens de classe alta e média-alta das tramas, são elas: "A Próxima Atração"[20] de Walter Negrão, "Sete Pecados"[21] e "Caras & Bocas"[22] de Walcyr Carrasco, "Anjo Mau"[23] de Maria Adelaide Amaral, "Ciranda de Pedra (1981)"[24] de Teixeira Filho, "Ciranda de Pedra (2008)" de Alcides Nogueira, "Rainha da Sucata" [25]e "Passione"[26] de Sílvio de Abreu, Ti Ti Ti ambas versões de 1985 e 2010 de Cassiano Gabus Mendes e Maria Adelaide Amaral respectivamente; também foi citada na sitcom "Sai de Baixo"[27] e na minissérie "Anarquistas, Graças a Deus"[28] de Walter George Durst.[29][30]

Muitos dos crimes mais emblemáticos do país ocorreram nesta localidade, por exemplo os assassinatos de Ubiratan Guimarães, de Henning Albert Boilesen, de Aparício Basílio da Silva, de José Sampaio Moreira, do casal Jorge e Maria Cecília Bouchabki [31], de Roberto Lee, suícídio de Luiz Carlos Leonardo Tjurs[32] e o sequestro de Celso Daniel.

A rua é conhecida também por ser, ou ter sido a residência de alguns dos mais conhecidos políticos brasileiros, como Celso Pitta, Dilson Funaro, Mario Covas[33], Herbert Levy, Paulo Maluf,[34] Gilberto Kassab,[35] Guilherme Afif Domingos,[36] Marta Suplicy[37] e Orestes Quércia.[38]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O bairro Jardins é um dos principais pontos turísticos da cidade, devido à presença de diversas lojas consideradas luxuosas, por serem de grifes internacionais, restaurantes, bares, prédios de luxo, flats e hotéis. O Jardim Europa e Jardim América são formados majoritariamente por residências horizontais de alto padrão. Já o Jardim Paulista e Cerqueira César, bairros vizinhos, destacam-se por uma maior verticalização e desenvolvimento comercial, principalmente por abrigarem as avenidas Paulista, Rebouças e as ruas Oscar Freire, Haddock Lobo, Bela Cintra e Augusta, algumas das mais movimentadas da cidade. No bairro de Cerqueira César estão o Colégio Dante Alighieri, o Conjunto Nacional e o único parque da região, o Parque Trianon e o Museu de Arte de São Paulo (MASP). No Jardim Paulista estão o edifício sede da FIESP, sede do Grupo Pão de Açucar, sede do Enjoei, o Club Homs, o Citigroup-Citibank no Brasil e o Banco Mercantil do Brasil. E no Jardim Paulistano (Avenida Faria Lima e cercanias) encontram-se o Shopping Iguatemi, a Escola Panamericana De Arte, a St. Paul´s School, as sedes: da Camargo Correa, da Marfig, da Even, da BRF, da Multilaser e da Bradesco Investimentos.

O bairro possui uma expressiva comunidade judaica, tendo como exemplo desta o clube "A Hebraica", um dos grandes clubes da cidade, que está localizado no Jardim Paulistano. Além da Hebraica, também existem outros clubes com grandes áreas privadas destinadas ao convívio social e à pratica de esportes, como o Clube Atlético Paulistano, a Sociedade Harmonia de Tênis e o Esporte Clube Pinheiros, frequentados por selecionados associados.

A região apresenta diversos atrativos culturais, tais como o Museu de Imagem e do Som de São Paulo, Museu Brasileiro da Escultura, Fundação Cultural Ema Gordon Klabin, Teatro Procópio Ferreira, Museu da Casa Brasileira e o Monumento aos Heróis da Travessia do Atlântico.

Seu território apresenta a maior concentração de consulados da cidade, tais como: Espanha, Costa Rica, Peru, Bangladesh, Venezuela, China, Portugal, México, Rússia, França, Alemanha, Índia, Dinamarca, Uruguai e Paraguai.[39]

Há duas associações de moradores que trabalham pela conservação da região, são elas: a Sociedade Amigos e Moradores do Bairro Cerqueira César [40]– Jardins e Consolação e Associação Ame Jardins.

Em 2015 houveram debates ao redor da Lei de Zoneamento[41] com os moradores dos Jardins, em que foi discutida a questão das Zonas Exclusivamente Residenciais (ZER).[42] O conflito se deu porque a Zona de Corredores Comerciais (ZCor) permitiu o comércio em algumas ruas de regiões puramente residenciais dos Jardins.[43]

Cenário de novela[editar | editar código-fonte]

Por ser um local conhecido por ser um bairro muito nobre e que representa as classes alta e média alta, geralmente, em tramas de novela onde os personagens mais ricos, as cenas são gravadas no Jardins.

Como exemplo, pode-se citar as novelas "Caras & Bocas" e " Sete Pecados" ( do autor Walcyr Carrasco) e " Rainha da Sucata" e "Passione" ( de Sílvio de Abreu)[44]

Pontos de Interesse[editar | editar código-fonte]

A região de Jardins possui diversos pontos de interesse:

  • Museu da Imagem e do Som de São Paulo
  • Museu da Casa Brasileira
  • Paróquia Nossa Senhora do Brasil
  • Assunção assoc Educacional e de Ação Social
  • Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja
  • Paróquia São Gabriel Arcanjo - Igreja
  • Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia - MuBE
  • Shopping Iguatemi SP
  • Igreja do Perpétuo Socorro
  • Hotel Fasano
  • Hotel Emiliano
  • Club Athletico Paulistano[45]

Comércio e hospedagem[editar | editar código-fonte]

Em 2008, a Mystery Shopping International elegeu a Oscar Freire como a oitava melhor rua de comércio de luxo do mundo, à frente de logradouros como a Champs-Élysées, em Paris e a praça do Casino, em mônaco.

Nessa rua,[46] estão localizadas as famosas grifes como La Perla, Le Lis Blanc [47], Tommy Hilfiger, Forum, Osklen, Camper, H. Stern, Ellus, Timberland, Adidas, Ana Capri, Animale, Arezzo, Audi, Havaianas, H. Stern e muitas outras.

Em algumas de suas vias vizinhas, como a Rua Haddock Lobo, é possível encontrar lojas como: Dior, Diesel, Versace, Alexandre Herchcovitch e Giorgio Armani ou os cobiçados produtos das marcas Louis Vuitton, Montblanc e Bang & Olufsen. Recentemente, o segmento de fast-fashion desembarcou na região, com destaque para Riachuelo e Forever 21. Além disso, há destaque para bares e restaurantes de culinária estrangeira também, como Paris 6[48] e A Figueira Rubaiyat[49].

Além do setor da moda, apresenta antiquários, lojas de móveis, dentre outros estabelecimentos. Um dos ícones dos Jardins é a Rua Augusta, que reúne um comércio variado, bares, lanchonetes e casas noturnas. Ali situa-se a Galeria Ouro Fino que possui lojas alternativas. No Jardim Paulistano encontra-se o luxuoso Shopping Iguatemi, um dos pioneiros do país.

No Jardim Paulista (bairro de São Paulo distrito do Jardim Paulista) encontra-se o Conjunto Nacional, importante edifício residencial e comercial, inaugurado em 1956 foi um dos primeiros edifícios multifuncionais da cidade e um dos primeiros shopping centers da América Latina. É lá também que se encontra a Livraria Cultura, considerada a maior livraria da América Latina.

A Avenida Europa, localizada no bairro homônimo, é conhecida por apresentar diversas concessionárias de veículos importados de luxo, tais como: BMW, Mercedes-Benz, Lamborghini, Porsche, Jaguar, Bentley e Aston Martin. Havendo um intenso trafego destes veículos aos finais de semana nas vias deste bairro.[50]

Encontram-se vários shoppings no Jardins, entre eles o Shopping Center 3, Shopping Cidade São Paulo, Shopping Top Center, todos localizados na Avenida Paulista, o Shopping Paulista, localizado próximo à estação Paraíso, o Shopping Frei Caneca, localizado próximo da Rua Consolação, e o Shopping Pátio Higienópolis, localizado no bairro de Higienópolis.[51]

Devido à localização privilegiada, com muitas áreas de lazer como restaurantes, bares, museus e locais de grandes eventos da cidade, e atrações de peso incluindo estrangeiros turistas, executivos e celebridades, a área reúne também uma enorme disponibidade e variedade de flats e hotéis de luxo. Muitos dos hotéis paulistanos de cinco estrelas estão na região, isso faz com que os Jardins seja um dos principais centros turísticos e de negócios da cidade. São exemplos de hotéis de alta classe encontrados: Renaissance, Tivoli Mofarrej, Unique, Mercure, Emiliano e Fasano.

Transporte[editar | editar código-fonte]

A região possui vias sinuosas, repletas de bifurcações e rotatórias no caso dos Jardim Europa e Jardim América. Já no Jardim Paulistano, Jardim Paulista e Cerqueira César as ruas são retas e verticais, e os Cruzamento são em ângulo de 90º, em sua imensa maioria, são vias de mão-única intercaladas com poucas vagas de estacionamento delimitadas pela Zona Azul.

Em relação ao Transporte público, os ônibus municipais circulam pela maioria de suas avenidas e por algumas ruas comerciais, tais como as avenidas Paulista, Rebouças, Brig. Luís Antônio, Brasil e Rua Augusta. Os jardins contam ainda com três estações do Metrô: Trianon-Masp e Consolação da Linha 2-Verde, que dão acesso à Avenida Paulista e está atualmente em construção a estação Oscar Freire da Linha 4-Amarela, com previsão de entrega no segundo semestre de 2017[52]. Inicialmente a previsão era de que a estação fosse entregue em 2014[53]. Ela ficará localizada na Avenida Rebouças, na esquina com a Rua Oscar Freire. A estação Consolação é ligada a Linha-4 Amarela pela estação Paulista, que fica na Rua da Consolação.

Em primeiro plano os bairros de Jardim Europa e Jardim América,
ao fundo os edifícios localizados no Espigão da Paulista.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. Pesquisa Google:jardins zona sul
  2. Bateu desespero
  3. Pesquisa Site Isto É: jardins zona sul
  4. Mapa oficial das subprefeituras da cidade de São Paulo: http://ww2.prefeitura.sp.gov.br//arquivos/guia/mapas/0001/mapa_subprefeituras.jpeg small>
  5. «Prefeito participa da votação para o Conselho Municipal de Habitação». 4 de outubro de 2009. Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  6. «Subprefeitura de Pinheiros multa e embarga obra irregular nos Jardins». 9 de novembro de 2006. Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  7. a b «Suave é a vida nos Jardins». Veja São Paulo. Consultado em 24 de outubro de 2009 
  8. a b c «A história do Jardim Paulista - São Paulo - Estadão». Estadão 
  9. «A história do Jardim Paulista - São Paulo - Estadão». Estadão 
  10. «Jardim América, bairro inglês em SP». Portal UNESP. Consultado em 17 de abril de 2010 
  11. a b Valéria França (3 de abril de 2010). «Supervalorização e irregularidades esvaziam 23 imóveis na Avenida Brasil». O Estado de S. Paulo (42 536). São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. pp. pág. C1. ISSN 1516-2931. Consultado em 11 de abril de 2010 
  12. José Eduardo de Assis Lefevre (3 de abril de 2010). «Como preservar as qualidades de São Paulo?». O Estado de S. Paulo (42 536). São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. pp. pág. C1. ISSN 1516-2931. Consultado em 11 de abril de 2010 
  13. «A história do Jardim Paulista - São Paulo - Estadão». Estadão 
  14. «A história do Jardim Paulista - São Paulo - Estadão». Estadão 
  15. História do Bairro
  16. Para ter acesso à Resolução de Tombamento, conforme publicada no Diário Oficial
  17. [1]
  18. «Rua Augusta». Veja 
  19. Rua Augusta: a visão de quem freqüenta a via mais heterogênea de São Paulo
  20. «A Próxima Atração». Memória Globo 
  21. «Sete Pecados». Memória Globo 
  22. «Caras e Bocas». Memória Globo 
  23. «Anjo Mau». Memória Globo 
  24. «Ciranda de Pedra». Memória Globo 
  25. «Rainha da Sucata». Memória Globo 
  26. «Passione». Memória Globo 
  27. «Sai de Baixo». Memória Globo 
  28. «Anarquistas, Graças a Deus». Memória Globo 
  29. Veja tramas que tiveram São Paulo como cenário
  30. Novelas - Memória Globo - Rede Globo
  31. Caminhos da memória: Crimes da cidade em mutação
  32. O monstro interior
  33. A Hebraica: 50 anos de sucessos
  34. «Maluf faz aparição relâmpago e reclama do trânsito». Terra notícias. Sexta, 8 de agosto de 2008. Consultado em 9 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  35. «REALPOLITIK - CRÔNICA DA CIDADE - COMO É DIFÍCIL VIVER NOS "JARDINS"». 7cismo. 27 de dezembro de 2009. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  36. «Grupo rouba casa de secretário de José Serra nos Jardins». estadão.com.br. 29 de agosto de 2009, 12:24. Consultado em 9 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  37. «Marta Suplicy: Madame PT». Isto É Gente. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  38. «O que o PT e o PSDB mais querem?». Veja. 7 de junho de 2006. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  39. Consulados
  40. [Sociedade Amigos e Moradores do Bairro Cerqueira César «Sociedade Amigos e Moradores do Bairro Cerqueira César»] Verifique valor |url= (ajuda) 
  41. Zoneamento. Wikipédia.
  42. «Jardins: antes das mansões havia o brejo - noticias - Estadao.com.br - Acervo». Estadão - Acervo 
  43. «Moradores dos Jardins pedem à Câmara alterações na lei de zoneamento - São Paulo - Estadão». Estadão 
  44. «Jardins SP: Conheça a história do bairro». ZAP em Casa. 17 de março de 2014 
  45. «Google Maps». Google Maps. Consultado em 30 de abril de 2017 
  46. Rua Oscar Freire
  47. Blanc, Le Lis. «Le Lis Blanc | Moda Feminina, Masculina e Casa de Alto Padrão». www.lelis.com.br. Consultado em 29 de abril de 2017 
  48. «Paris 6» 
  49. «A Figueira Rubaiyat» 
  50. Avenida de SP é um salão do automóvel permanente e a céu aberto
  51. Lima, Nara de. «Paulista e Jardins». www.cidadedesaopaulo.com. Consultado em 25 de abril de 2017 
  52. Notícia do G1 sobre andamento das obras da Linha-4 Amarela
  53. Notícia do Diário de SP sobre a Linha-4 Amarela
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jardins
Jardins

Cerqueira César (parcialmente)Jardim AméricaJardim EuropaJardim PaulistaJardim Paulistano