Jarl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Earl" redireciona para este artigo. Para o personagem de história em quadrinhos, veja Earl (personagem).

Jarl (pronúncia aproximada: iarl ; 'guerreiro' ou 'nobre'; pl. jarlar) era, nas línguas nórdicas, um título usado na Era Viquingue e no início da Idade Média (c. 900-1300), para designar o governador de uma região relativamente grande ou o braço-direito de um rei.[1] Foi sucessivamente substituído pelo título feudal de duque (dux), nos países nórdicos, e modernamente, por conde (count), na Inglaterra, sendo utilizado até hoje o título de earl, palavra de origem nórdica, adotada na corte inglesa). [2] [3] [4] [5]

História[editar | editar código-fonte]

Na história da Suécia, os jarlas são descritos como governantes locais ou vice-reis indicados pelo rei para governar uma das províncias suecas históricas, como Gotalândia Ocidental, Gotalândia Oriental ou Svitjod. Em meados do século X, o título era usado exclusivamente por uma única pessoa, e os líderes locais passaram gradativamente a ser referidos como dux (duque). Antes que o título caísse em desuso, em meados do século XIII, os jarlas suecos eram poderosos, a exemplo de Birger, o Sorridente (?- 1202), Ulf Fase (1221-1247) e Birger Jarl (1210 - 1266), e frequentemente eram os verdadeiros governantes do reino. [6]

Na Noruega, os jarlas aparentemente mantiveram esse papel, e os reis tentaram introduzir um em cada fylke (condado ou distrito) antes que o título fosse usado exclusivamente nas ilhas Órcades, no século XIV.

Hoje, no Reino Unido, os earls são parte do Pariato, estando hierarquicamente abaixo de um marquês (marquess) e acima de um visconde (viscount).[7] Diferentemente de outros termos nobiliárquicos germânicos, earl permaneceu em uso mesmo após a conquista normanda da Inglaterra, não sendo substituída pelo normando count, ainda que a forma feminina countess tenha sido adotada para earl. O historiador Geoffrey Hughes argumenta que provavelmente isto se deu para evitar a proximidade fonética cacofônica com a palavra de calão referente à vagina cunt.[8]

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Em Skyrim, os Jarls são autoridades que governam as diversas cidades e vilarejos da província.

Referências

  1. Orrling, Karin (1995). «Jarl». Vikingatidens ABC (em sueco). Estocolmo: Museu Histórico de Estocolmo. p. 129. 184 páginas. ISBN 91-7192-984-3 
  2. Merriam-Webster Dictionary: earl
  3. «Jarl» (em sueco). Nationalencyklopedin - Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 8 de março de 2016 
  4. Per G. Norseng. «Jarl» (em norueguês). Store norske leksikon - Grande Enciclopédia Norueguesa. Consultado em 8 de março de 2016 
  5. «Jarl» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi (Grande Enciclopédia Dinamarquesa). Consultado em 8 de março de 2016 
  6. Lindström, Fredrik; Lindström, Henrik (2006). Svitjods undergång och Sveriges födelse (em sueco). [S.l.]: Albert Bonniers förlag. ISBN 978-91-0-010789-5 
  7. Shorter Oxford English Dictionary. Oxford: Oxford University Press. 2007. ISBN 978-0-19-920687-2  Parâmetro desconhecido |útlimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |loc= ignorado (ajuda); |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  8. Hughes, Geoffrey (1998). Swearing: A Social History of Foul Language, Oaths and Profanity in English (em inglês). [S.l.]: Penguin Books. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre Viquingues é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.