Jean-Hippolyte Flandrin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jean-Hippolyte Flandrin
Nascimento 23 de março de 1809
Lyon
Morte 21 de março de 1864
Roma
Sepultamento cemitério do Père-Lachaise
Nacionalidade Francês
Cidadania França
Cônjuge Aimée Ancelot
Filho(s) Paul-Hippolyte Flandrin
Irmão(s) Auguste Flandrin, Paul Flandrin
Alma mater Escola Nacional de Belas Artes de Lyon, Academia da França em Roma
Ocupação pintor
Prêmios Prix de Rome, Cavaleiro da Legião de Honra, Oficial da Legião de Honra, Ordem do Mérito para as Artes e Ciência
Empregador Escola Nacional Superior das Belas-Artes
Movimento estético Neoclassicismo
Causa da morte varíola

Jean-Hippolyte Flandrin (Lyon, 23 de março de 1809Roma, 21 de março de 1864) foi um pintor da França.[1]

Desde cedo mostrou interesse pela arte, mas seus pais queriam que ele se tornasse um homem de negócios. Tendo pouco treinamento, iniciou sua carreira como pintor de miniaturas. Em 1829 se mudou para Paris, estudando com Louis Hersent e depois com Ingres, tornando-se seu amigo e instrutor em seu atelier. Em 1832 ganhou o Prêmio de Roma e com isso a celebridade. Voltando a Paris em 1856 recebeu uma encomenda importante de pintar a capela de São João na igreja de S. Séverin, o que serviu para torná-lo ainda mais conhecido, assegurando-lhe uma clientela constante até o fim da vida, realizando numerosos retratos e pinturas murais. Foi eleito acadêmico em 1856 e em 1863 sentiu-se doente, transferindo-se para Roma a fim de buscar um clima mais ameno, mas lá contraiu varíola e veio a falecer.[1]

Jeune Homme Nu Assis au Bord de la Mer (1836)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.