Jean Chalgrin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean Chalgrin
Nome nativo Jean-François-Thérèse Chalgrin
Nascimento 1739
Paris
Morte 21 de janeiro de 1811 (72 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater Academia Real de Arquitetura
Ocupação arquiteto, artista
Prêmios Prix de Rome
Magnum opus Arco do Triunfo

Jean-François-Thérèse Chalgrin (Paris, 1739 - Paris, 21 de Janeiro de 1811) foi um arquiteto francês, mais conhecido pelo seu projeto para o Arco do Triunfo, Paris.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua orientação neoclássica foi estabelecida a partir de seus primeiros estudos com o profeta do neoclassicismo Giovanni Niccolò Servandoni e com o clássicista radical Étienne-Louis Boullée, em Paris, e através de seu Prix de Rome temporária (Novembro de 1759 - Maio de 1763) como um pensionário na Academia Francesa em Roma. Seu período em Roma coincide com o fervente novo interesse no Classicismo através dos jovens franceses pensionnnaires, sob a influência de Giovanni Battista Piranesi e as publicações de Johann Joachim Winckelmann.

Fachada do Hôtel Saint-Florentin

Retornando à Paris, ele foi logo em seguida nomeado como inspetor de obras públicas para a cidade de Paris, sob a responsabilidade do arquiteto Pierre-Louis Moreau-Desproux, cujo tempo na Academia Francesa em Roma tinha lhe adquirido o novo estilo. Além disso, ele auxiliou na construção de um Hôtel particulier, o Hôtel Saint-Florentin de Ange-Jacques Gabriel, na rua Saint Florentin, onde Chalgrin foi capaz de projetar o portal neoclássico da Cour d'Honneur.

Interior da Igreja de Saint Philippe-du-Role

Em 1764,[1] ele apresentou seu descompromissado plano neoclássico para a igreja de Saint Philippe-du-Role (1774 - 1784); sua colossal coluna de ordem jônica em corredores abobadados, que separava a nave abobadada da parte inferior, foram realizadas em torno da abside sem interrupções. Nessa igreja, que foi construída entre 1772-1784, ele revive o plano da basílica que não havia sido característica da arquitetura eclesiástica francesa desde o século XVI.

Em 1775, ele foi apontado como Primeiro Arquiteto do comte de Provence, irmão de Luís XVI; ele projetou o pavilhão do Condessa de Provence em Versalhes. Em 1779 ele foi apontado como principal projetista de outro irmão do rei, o Comte d'Artois.

Em 1777 Chalgrin remodelou parcialmente o interior da Igreja de São Sulpício, que possuía uma fachada completamente neoclássica projetada pelo seu mestre Servadoni, mais de 40 anos antes. Ele também projetou a caixa para o grande órgão.

Após a Revolução Francesa, Chalgrin estendeu o Collège de France e fez alterações no Palácio do Luxemburgo para adequá-lo ao seu novo uso para o Diretório.

O Arco do Triunfo foi comissionado por Napoleão para comemorar os vitoriosos exércitos do Império. O projeto estava em andamento quando Chalgrin morreu, e foi finalizado por Jean-Nicolas Huyot.

Chalgrin casou-se com Émilie, filha do pintor Claude Joseph Vernet, com quem teve um filho.

Principais Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Pavilhão musical em Versalhes para a Condessa da França

Referências

  1. Svend Eriksen, Early Neo-Classicism in France (London: Faber & Faber), 1974. Chalgrin's biography p 163.
  2. Hôtel de Langeac

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Louis Hautcoeur, Histore de l'architecture classique en France, vol. IV second moitié du XVIIIe siècle (Paris) 1952. pp 212–19.
  • Michel Gallet, Demeures parisiennes, époque Louis XVI (Paris) 1964. p. 177.