Jeff Sessions

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jeff Sessions
84º Procurador-geral dos Estados Unidos
Período 9 de fevereiro de 2017
presente
Presidente Donald Trump
Antecessor(a) Loretta Lynch
Senador pelo Alabama
Período 3 de janeiro de 1997
a 8 de fevereiro de 2017
Antecessor(a) Howell Heflin
Sucessor(a) Luther Strange
44º Procurador-geral do Alabama
Período 16 de janeiro de 1995
a 3 de janeiro de 1997
Governador Fob James
Antecessor(a) Jimmy Evans
Sucessor(a) William H. Pryor Jr.
Vida
Nome completo Jefferson Beauregard Sessions III
Nascimento 24 de dezembro de 1946 (70 anos)
Selma, Alabama,
Estados Unidos
Dados pessoais
Progenitores Mãe: Abbie Powe
Pai: Jefferson Beauregard Sessions, Jr.
Alma mater Huntingdon College
Universidade do Alabama
Esposa Mary Blackshear
Partido Republicano
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Jeff Sessions
Serviço militar
Serviço/ramo Exército dos Estados Unidos
Anos de serviço 1973–1977
Graduação Capitão
Unidade 1184º Unidade Terminal de Transporte

Jefferson Beauregard Sessions III (Selma, 24 de dezembro de 1946) é um advogado e político norte-americano que atualmente serve como o 84º Procurador-geral dos Estados Unidos. Antes disso ele serviu entre 1997 e 2017 como Senador pelo estado de Alabama.[1][2]

Início de Vida[editar | editar código-fonte]

Jefferson Beauregard Sessions III nasceu em Selma, Alabama, filho de Abbie e Jefferson Beauregard Sessions.[3] Seu pai era dono de um armazém geral e, em seguida, um revendedor de equipamentos agrícolas. Sessions cresceu na pequena cidade de Hybart. Em 1964 tornou-se um escoteiro.[4]

Após frequentar a escola em Camden perto, Sessions estudou em Huntingdon em Montgomery College, graduando-se com o grau em Bacharel de Artes em 1969.[5]

Sessions e sua esposa Maria têm três filhos crescidos, Maria Abigail, Ruth Walk, e Sam, assim como dois netos, Jane Ritchie e Jim Beau.[6]

Carreira Política[editar | editar código-fonte]

Sessions foi procurador dos Estados Unidos para a Procuradoria do Distrito Sul do Alabama início em 1975. Em 1981, o presidente Ronald Reagan nomeou Sessions para ser procurador do Distrito Sul do Alabama.[7] O Senado confirmou, e ele manteve a posição por 12 anos. Sessions foi eleito procurador-geral do Alabama, em Novembro de 1994. Em 1996[8], Sessions venceu as primárias republicanas para o Senado, depois de um segundo turno, e depois derrotou o democrata Roger Bedford por 53% contra 46% na eleição geral de novembro. Ele derrotou Heflin, que havia se aposentado após 18 anos no Senado.[9]

Histórico Eleitoral[editar | editar código-fonte]

1996[editar | editar código-fonte]

  • Sessions - 786.436 (52,45%)
  • Bedford - 681.651 (45,46%)
  • Thornton - 21.550 (1,44%)
  • Hebner - 9.123 (0,61%)
  • Outros - 633 (0,04%)

2002[editar | editar código-fonte]

  • Sessions - 792.561 (58,58%)
  • Susan Parker - 538.878 (39,83%)

2008[editar | editar código-fonte]

  • Sessions - 1.305.383 (63,36%)
  • Vivian Figures - 752.391 (36,52%)

Referências

  1. «PressReader.com - Connecting People Through News». www.pressreader.com. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  2. Hulse, Carl (5 de agosto de 2010). «Senate Confirms Kagan in Partisan Vote». The New York Times. ISSN 0362-4331 
  3. «Jeff Sessions ancestry». freepages.genealogy.rootsweb.ancestry.com. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  4. «Nominee Sotomayor at center stage in Senate». SFGate 
  5. «Key Player: Sen. Jeff Sessions, R-Ala». 1 de março de 2012. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  6. Goldman, Sheldon (1 de setembro de 1999). Picking Federal Judges: Lower Court Selection from Roosevelt Through Reagan (em inglês). [S.l.]: Yale University Press. ISBN 0300080735 
  7. «Sen. Jeff Sessions: Campaign Finance/Money - Summary - Senator Career». www.opensecrets.org. OpenSecrets. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  8. «Sen. Jeff Sessions: Campaign Finance/Money - Top Donors - Senator 2010 | OpenSecrets». www.opensecrets.org. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  9. «Jeff Sessions on Tax Reform». www.issues2000.org. Consultado em 10 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]