Jesús Dátolo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jesús Dátolo
Jesús Dátolo
Jesús Dátolo pela seleção argentina
Informações pessoais
Nome completo Jesús Alberto Dátolo
Data de nasc. 19 de maio de 1984 (32 anos)
Local de nasc. Carlos Spegazzini, Argentina
Nacionalidade Argentina argentino
Altura 1,75 m
Canhoto
Informações profissionais
Clube atual Brasil Vitória
Número 10
Posição Meia
Clubes de juventude
2000–2002
2002–2004
Argentina Cañuelas
Argentina Banfield
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2006
2006–2009
2009–2010
2010
2011
2012–2013
2013–2016
2017–
Argentina Banfield
Argentina Boca Juniors
Itália Napoli
Grécia Olympiacos
Espanha Espanyol
Brasil Internacional
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Vitória
0030 000(5)
0069 000(6)
0022 000(1)
0010 000(0)
0024 000(2)
0042 00(10)
0127 00(18)
0005 000(2)
Seleção nacional3
2009 Flag of Argentina.svg Argentina 0003 000(2)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 15 de fevereiro de 2017.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 9 de setembro de 2009.

Jesús Alberto Dátolo (Carlos Spegazzini, 19 de Maio de 1984) é um futebolista argentino que atua como meia. Atualmente defende o Vitória.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Dátolo em ação pelo Napoli

Banfield[editar | editar código-fonte]

Meia esquerdo de chute poderoso, passes e lançamentos certeiros, Dátolo começou jogando nas categorias de base do Banfield, estreou nos profissionais em 2004. Suas boas atuações, suas jogadas incríveis e seu chute a gol chamaram a atenção do mercado. Em 2005, Banfield venceu por 3-2 o Boca Juniors com uma ótima atuação do jovem jogador, que marcou um gol, este jogo aumentou o interesse do Boca sobre o mesmo.

Boca Juniors[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2006, Boca anunciou sua contratação. Estreou com a camisa azul y oro em 19 de agosto, na vitória por 1-0 sobre o Independiente no estádio de La Bombonera, jogando os últimos 12 minutos da partida (substituindo Guillermo Marino).[1]

Durante seus primeiros meses, Dátolo mostrava grandes dificuldades para adaptar-se a seu novo clube, jogando poucos minutos dos jogos, combinados com as más atuações sucessivas e a reprovação geral dos torcedores xeneizes. Durante o ano de 2007 mostrou algumas melhorias, já se notava que ele estava menos nervoso no campo.

Em 2008 chegou seu esperado destaque. Logo no início do ano, o Colo-Colo tentou sua contratação, mas o jogador teve uma reunião com o presidente Pedro Pompilio e pediu(dizem que com os olhos cheios de lágrimas) para não ser transferido, que seu desejo era melhorar seu nível até ser um jogador querido pelos torcedores.

Finalmente encontrou o bom, futebol, realizou partidas espetaculares na Copa Libertadores, e ainda foi peça fundamental para a conquista do Apertura - Campeonato Argentino de 2008, e terminou o ano como um dos jogadores mais queridos do clube.

Marcou 9 gols pelo Boca Juniors, na vitória sobre o Bolívar por 7-0, contra o Quilmes por 2-1, contra o Argentinos Juniors por 4-0, contra o Colón na vitória por 2-1, marcou dois gols na partida contra o Gimnasia y Esgrima de Jujuy, quanto o Boca venceu de 2-1, marcou também contra o Atlético Maracaibo na vitória por 3-0, marcou também contra o Cruzeiro e também contra a LDU no empate em 1-1.

Em 28 de janeiro de 2009, deu grandes assistências e fez gol contra o River Plate no torneio de verão, bom desempenho que acabou selando sua saída para o Napoli, o mesmo clube que jogou Maradona e que jogaram seus compatriotas Denis, Lavezzi e Navarro.

Napoli[editar | editar código-fonte]

O Napoli pagou 8,3 milhões de dólares por 80% do passe de Dátolo.

Olympiacos[editar | editar código-fonte]

Em 16 de janeiro de 2010, após um ano no Napoli, foi cedido em empréstimo ao Olympiacos da Super Liga Grega.[2]

Espanyol[editar | editar código-fonte]

Para a temporada 2010-11 foi cedido novamente em empréstimo com opção de compra para o Espanyol;[3] em 27 de janeiro de 2011 o clube barcelonês exerce o direito de compra e fica com 100% dos direitos federativos do jogador argentino.[4]

Internacional[editar | editar código-fonte]

No dia 24 de janeiro de 2012, o Internacional anunciou a contratação do jogador, por 1 milhão de euros, junto ao Espanyol. O jogador argentino chega para tentar recuperar o bom futebol que o consagrou nos tempos de Boca Juniors. Sua estreia pelo colorado foi justamente em um clássico Grenal, válido pelo Gauchão, empate em 2-2, tendo marcado o primeiro gol do Inter em chute de fora da área. No jogo seguinte, válido pela Libertadores, Jesus Dátolo entrou no segundo tempo da partida contra o Juan Aurich e marcou seu segundo gol com a camisa colorada na vitória por 2-0. Ao final do jogo, o jogador se disse surpreso pelo ótimo início na equipe gaúcha ao afirmar que nunca foi um goleador.[5] Continuou com o bom desempenho nos demais jogos buscando a titularidade, mesmo reserva, tem sido um dos destaques da equipe no início da temporada.

Todos os Gols de Dátolo pelo Internacional:

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de agosto de 2013, foi confirmado, pelo técnico Cuca, como novo reforço do Atlético Mineiro para a disputa do Campeonato Brasileiro e do Mundial de Clubes.[6] Dátolo assinou contrato com o clube com duração até agosto de 2015.[7]

Seu primeiro gol pelo Atlético saiu no dia 25/08. Dátolo entrou no final do segundo tempo e acertou um belo chute após linda jogada de Jô, garantindo a vitória do clube mineiro contra a Portuguesa por 2x1 de virada.

Em 2014, Dátolo se reencontrou nos gramados, tendo sido decisivo para o Atlético na campanha do título da Copa do Brasil. Com a camisa do Galo na temporada, nenhum atleta superou Dátolo na participação direta dos gols alvinegros. O armador marcou sete gols e deu 20 assistências para os companheiros.[8]

Dátolo se tornou o jogador estrangeiro com maior número de gols na história do Atlético, ao superar Oliveira, zagueiro uruguaio que defendeu o time de 1983 a 1985.[9] Porém o jogador foi ultrapassado pelo conterrâneo Lucas Pratto, em julho de 2015, nesta sadia disputa pelo posto de maior goleador estrangeiro da história do clube.[10]

No dia 24 de março de 2015, Dátolo renovou seu vínculo com o clube alvinegro até o final de 2016.[11]

Ao final de uma temporada conturbada por quatro lesões musculares, onde o jogador disputou apenas 21 partidas, no dia 15 de novembro de 2016, Dátolo, com os olhos marejados, informou que o clube e seu empresário não chegaram a um acordo para renovação do vínculo. Após mais de três anos no clube, o argentino encerrou sua passagem pelo alvinegro tendo disputado 127 jogos, e marcado 18 gols.[12]

Vitória[editar | editar código-fonte]

No dia 6 de janeiro de 2017, assinou contrato com o Vitória por um ano,[13] tornando-se o principal dos quatorze reforços do clube para o início do ano e recebendo a camisa dez da equipe. Marcou seus dois primeiros gols no dia 15 de fevereiro, um deles olímpico, na goleada de 6 a 1 sobre o Flamengo de Guanambi, jogo válido pelo Campeonato Baiano.[14][15] Na saída de campo, o argentino admitiu que aquele havia sido o primeiro gol olímpico de sua carreira:

Foi o meu primeiro gol olímpico. Estou muito feliz com isso, pelo jeito como a bola entrou. Sempre tento bater fechado para que alguém cabeceie ou eu mesmo faça o gol. Desta vez, acertei o gol
 
Jesús Dátolo[16].

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Em 12 de agosto de 2009 estreou na seleção em uma partida contra a Rússia, ao ser convocado por Diego Armando Maradona, treinador da albiceleste. Sua estreia foi curiosa já que a primeira vez em que tocou na bola foi para marcar seu gol. Um mês depois, em 5 de setembro, fez uma partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 contra o Brasil, e marcou um gol na derrota em casa por 1-3.

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

# Data Local Adversário Gols Resultado Competição
1. 12 de agosto de 2009 Moscou, Rússia Flag of Russia.svg Rússia 1 3-1 Amistoso
2. 5 de setembro de 2009 Rosario, Argentina Brasil Brasil 1 1-3 Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010

Títulos[editar | editar código-fonte]

Boca Juniors
Espanyol
Internacional
Atlético Mineiro

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Primeira partida oficial de Jesús Dátolo no Boca
  2. Olé, ed. (16 de janeiro de 2010). «Dátolo do Olimpo». Consultado em 17 de julho de 2010 
  3. Mundo Deportivo, ed. (8 de julho de 2010). «O Meia esquerda Dátolo é cedido em empréstimo novamente». Consultado em 17 de julho de 2010 
  4. rcdespanyol.com, ed. (27 de janeiro de 2011). «Dátolo é 100% do Espanyol». Consultado em 27 de janeiro de 2011 
  5. «Dátolo marca segundo gol em dois jogos» 
  6. Globoesporte, ed. (9 de agosto de 2013). «Em coletiva, Cuca revela acerto do meia Dátolo com o Atlético-MG». Consultado em 9 de agosto de 2013 
  7. Superesportes, ed. (13 de agosto de 2013). «Dátolo é regularizado e reforça o Atlético nesta quarta-feira, contra o Bahia». Consultado em 15 de agosto de 2013 
  8. «Jogador mais decisivo do Atlético em 2014, Dátolo curtiu 'momento máximo da carreira'». www.superesportes.com.br 
  9. «Dátolo supera Oliveira e se isola como maior artilheiro estrangeiro da história do Atlético». www.superesportes.com.br 
  10. «Levir Culpi destaca importância de Lucas Pratto e Dátolo: "Fundamentais"». Consultado em 31 de julho de 2015 
  11. «Direção do Atlético-MG renova vínculo do meia Dátolo até dezembro de 2016». globoesporte.globo.com 
  12. «Dátolo se despede do Galo e explica dinheiro apreendido: "Foi inocência"». globoesporte.com 
  13. «Aprovado». ecvitoria.com.br. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  14. «Com gol olímpico de Dátolo, Vitória atropela Flamengo de Guanambi no Barradão». correio24horas.com.br. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  15. «Dátolo desencanta, marca gol olímpico, e Vitória goleia o Flamengo de Guanambi». globoesporte.globo.com. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  16. «Dátolo comemora o seu primeiro gol olímpico da carreira». esportes.terra.com.br. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  17. «Inter e Caxias dominam seleção do Gauchão. Grêmio tem um nome» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jesús Dátolo