Jesús López Cobos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jesús López Cobos
Nascimento 25 de fevereiro de 1940
Toro
Morte 2 de março de 2018 (78 anos)
Berlim
Sepultamento Toro
Cidadania Espanha
Alma mater Universidade Complutense de Madrid
Ocupação maestro, diretor musical
Prêmios Prêmio Princesa das Astúrias para as Artes, Medalha de Ouro do Mérito nas Belas Artes, Ordem das Artes e das Letras, Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha
Causa da morte câncer

Jesús López Cobos (Toro, 25 de fevereiro de 1940 - Berlim, 2 de março de 2018[1]) foi um maestro espanhol.

López Cobos estudou na Universidade de Madri, onde se formou em Filosofia e Letras em 1964. Posteriormente se interessou pela música, estudando condução ao lado de Franco Ferrara e Hans Swarowsky e graduando-se em 1966.

Graças a uma bolsa de estudos, ele foi ampliar seu conhecimento musical em Nova Iorque, estreando como maestro em Veneza em 1969. A partir desta data ele conseguiu dirigir as maiores orquestras sinfônicas e filarmônicas do mundo como convidado.

Entre 1981 e 1990 López Cobos foi diretor musical da Ópera Alemã de Berlim (Deutsche Oper Berlin); de 1984 a 1988 foi diretor da Orquestra Nacional da Espanha; entre 1986 e 2000 foi diretor musical da Orquestra Sinfônica de Cincinnati e de 1990 até 2000 foi o principal maestro da Orquestra de Câmara de Lausana.

De 2003 até sua morte López Cobos foi o diretor musical do Teatro Real de Madri.

Em 1981 López Cobos ganhou o Prêmio Príncipe das Astúrias das Artes.

Referências

  1. Jesús Ruiz Mantilla (2 de março de 2018). «Muere el director de orquesta Jesús López Cobos a los 78 años en Berlin» (em espanhol). El País. Consultado em 3 de março de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.