Jessica Meir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma pessoa atualmente no espaço. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 19 de outubro de 2019) American astronaut.svg
Jessica Meir
Nascimento 1 de julho de 1977 (42 anos)
Caribou, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço No espaço desde 25 de setembro de 2019: 48 dia(s) e 13 hora(s)
Seleção 2013
Tempo de AEV 7h 17min
Missões Soyuz MS-15, Expedição 61, Expedição 62
Insígnia da missão Soyuz-MS-15-Mission-Patch.png ISS Expedition 61 Patch.svg ISS Expedition 62 Patch.png

Jessica Ulrika Meir (Caribou, 1 de julho de 1977) é uma astronauta norte-americana, atualmente no espaço numa estadia de longa duração integrando a Expedição 61 na Estação Espacial Internacional.

Formação[editar | editar código-fonte]

Nascida no estado do Maine, filha de pai israelita com ascendência judia-iraquiana e mãe sueca, cresceu sobre a influência das tradições judias vivendo com a família na área rural do estado. Sua inspiração para se aventurar no espaço veio das missões do programa do ônibus espacial que acompanhava.[1] Participou de um campo espacial juvenil na Universidade Purdue, e fez uma experiência científica estudantil no aeronave de gravidade reduzida da NASA chamada "Cometa Vômito", quando estudava biologia na Universidade Brown. Em 2003 formou-se em Estudos Espaciais pela Universidade Espacial Internacional, em Estrasburgo, França.[1]

Em 2009 conseguiu um Ph.D. em biologia marinha do Scripps Institution of Oceanography por pesquisas feitas com pinguins-imperadores e elefantes-marinhos-do-norte;[2] na Antártida, ela mergulhou com tanques de oxigênio sob o gelo junto com os pinguins para pesquisar sua habilidade natural de mergulho.[3] Suas pesquisas pós-doutoramento na Universidade da Colúmbia Britânica incluem o acompanhamento do crescimento em cativeiro de gansos-cabeça-de-barra – Anser indicus – para que a tolerância durante o voo a grandes altitudes e baixos níveis de oxigênio desta espécie sobre o Himalaia pudesse ser estudada em um ambiente controlado.[4]

Em 2012 ela continuou suas pesquisas trabalhando como anestesista-assistente na Escola de Medicina da Universidade Harvard e no Massachusetts General Hospital até tirar uma licença para atender ao convite da NASA para o seu corpo de astronautas.[5]

NASA[editar | editar código-fonte]

A relação de Meir com a NASA vem de muito antes de sua entrada na agência espacial como astronauta. Em 2002, logo após de formar, ela trabalhou no departamento de operações espaciais da Lockheed Martin como cientista de apoio a pesquisas para o Human Research Facility do Centro Espacial Johnson, em Houston, onde coordenou e apoiou experiências científicas sobre a vida humana no espaço que eram realizados por astronautas em missões do ônibus espacial e na Estação Espacial Internacional. Essas experiências incluíam estudos fisiológicos (perda óssea, controle/atrofia muscular, funcionamento pulmonar, etc.) para determinar se algum processo corporal era alterado no ambiente do voo espacial. Meir guiou esses experimentos através dos ciclos necessários de revisão, desenvolveu procedimentos que os astronautas poderiam usar em órbita, treinou tripulações e proveu apoio de solo no Centro do Controle de Missão enquanto os astronautas estavam realizando as experiências no ônibus ou na ISS.[6] Em setembro de 2002, ela serviu como aquanauta na tripulação do NEEMO 4 da NASA.[7]

Em 2009, Meir foi semifinalista na seleção para o Grupo 20 de Astronautas da NASA.[8] Na seleção seguinte, em 17 de junho de 2013, ela foi aceita como candidata ao treinamento para integrar o corpo de astronautas, tornando-se uma dois oito membros do Grupo 21.[9] Ela completou o treino em julho de 2015, qualificando-se como astronauta da agência espacial.[10]

Depois do treinamento nas naves Soyuz russas na Cidade das Estrelas, nas proximidades de Moscou, Muir foi ao espaço pela primeira vez na Soyuz MS-13, lançada do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, em 25 de setembro de 2019.[11] Ela integra a tripulação da Expedição 61 na ISS, onde se encontra no momento e onde deverá realizar três caminhadas espaciais durante a estadia. Seu retorno está previsto para o primeiro semestre de 2020.[11]

Em 18 de outubro de 2019, Meir e a astronauta Christina Koch fizeram a primeira caminhada espacial dupla totalmente feminina da história da Estação Espacial Internacional para trocar um controlador de energia que alimenta as baterias no exterior da ISS, uma missão de mais de cinco horas de duração, e foram congratuladas numa transmissão ao vivo durante a tarefa pelo presidente dos Estados Unidos Donald Trump.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «No risk, no reward, says fearless Jewish astronaut Jessica Meir». The Times of Israel. Consultado em 15 outubro 2019 
  2. Williams, CL; Meir, JU; Ponganis, PJ (1 junho 2011). «What triggers the aerobic dive limit? Patterns of muscle oxygen depletion during dives of emperor penguins». The Journal of Experimental Biology. 214 (11): 1802–1812. PMC 3092726Acessível livremente. PMID 21562166. doi:10.1242/jeb.052233 
  3. Paul Ponganis, A Season at the Penguin Ranch in Antarctica, National Science Foundation, May 19, 2008, Retrieved August 24, 2019
  4. «Sky's No Limit in High-Flying Goose Chase». U.S. News. Consultado em 15 outubro 2019 
  5. Alvin Powell, Destination Space, The Harvard Gazette, September 6, 2013, Retrieved August 24, 2019
  6. Meir, Jessica. «:: NASA Quest > Space :: Meet Jessica Meir». National Aeronautics and Space Administration. Consultado em 15 de outubro de 2018. Arquivado do original em 16 de outubro de 2011 
  7. NASA (21 de abril de 2011). «Life Sciences Data Archive : Experiment». NASA. Consultado em 15 de outubro de 2018. Arquivado do original em 22 de março de 2012 
  8. «Biographies of Astronaut and Cosmonaut Candidates: Jessica Meir». Spacefacts. 27 de março de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2018. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2014 
  9. National Aeronautics and Space Administration. «2013 Astronaut Class». NASA. Consultado em 9 junho 2013. Cópia arquivada em 21 junho 2013 
  10. «NASA's Newest Astronauts Complete Training». NASA. 9 de julho de 2015 
  11. a b «Final Soyuz-FG rocket delivers ISS crew». Russian Space Web. Consultado em 15 outubro 2019 
  12. «Trump Calls NASA Astronauts as They Conduct the First All-Female Spacewalk». NY Times. Consultado em 18 outubro 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jessica Meir