Jikininki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

No budismo japonês, os Jikininki ("fantasmas comedores de humanos"; pronuncia-se como shokujinki em japonês moderno) são espíritos de indivíduos gananciosos, egoístas ou ímpios, que foram amaldiçoados a procurar e comer cadáveres humanos após a morte. Eles fazem isso durante à noite, vasculhando cemitérios em busca de cadáveres recém enterrados e oferendas de comida deixados em seus túmulos. Eles também tomam para si objetos de valor encontrados com os cadáveres que devoram, os quais usam para subornar funcionários locais para deixá-los em paz. No entanto, Jikininki lamentam sua condição e odeiam seus desejos repugnantes por carne humana.

Muitas vezes, Jikininki são ditos ter a aparência de cadáveres em decomposição, talvez com algumas características desumanas, como garras afiadas ou olhos brilhantes. Eles são uma visão terrível, e qualquer mortal que vê um fica paralisado de medo. No entanto, várias histórias atribuem-lhes a capacidade de se disfarçar magicamente como seres humanos normais e até mesmo levar "vidas" normais durante o dia.