João Botelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2017)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras pessoas com nome Botelho, veja Botelho.
João Botelho
Nascimento 11 de maio de 1949 (68 anos)
Lamego, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Cineasta
Outros prêmios
Prémio Carreira do Festival Internacional de Cinema do Funchal (2008)

Prémio Autores de 2011
Globo de Ouro (2015)

IMDb: (inglês)

João Botelho ComIH (Lamego, 11 de Maio de 1949) é um cineasta português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Cinema, no Conservatório Nacional, e Engenharia Mecânica na Faculdade de Engenharia da Universidade de Coimbra. Foi cineclubista, no Porto e em Coimbra, onde dirigiu o CITAC. Foi crítico de cinema na Gazeta da Semana e na revista M, de que foi fundador. Iniciou-se como realizador em 1976. Foi casado com a jornalista Leonor Pinhão, tendo com ela três filhos: Francisco, António e Joana Pinhão Botelho. É Comendador da Ordem do Infante D. Henrique (9 de Junho de 2005).[1]

Filmografia completa[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Vários prémios e nomeações no Festival de Veneza:

  • Nomeado para Leão de Ouro pelos filmes O Fatalista in 2005, Quem És Tu? in 2001 and Tráfico in 1998.
  • Vencedor do "Prémio da Fundação Mimmo Rotella" pelo filme Quem És Tu? em 2001 e uma "Menção Honorável - Prémio FIPRESCI" em 1988 por Tempos Difíceis.

Participações especiais em Festivais[editar | editar código-fonte]

  • Membro do Júri do 29º Festival de São Paulo, São Paulo, Brasil, de 21 de Outubro a 3 de Novembro de 2005.
  • Membro do Júri do 27º Three Continents Festival, de 22 a 29 de Novembro de 2005 em Nantes, França.
  • Foi-lhe prestado um tributo no Festival Cinéma du Réel em Paris (França) em Março de 2006.
  • Foi-lhe igualmente prestada uma homenagem no Festival Internacional du Film de La Rochelle (França) em Junho e Julho de 1999.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

"RAMOS, Jorge Leitão". Dicionário do Cinema Português (1962-1988). Editorial Caminho, SA, Lisboa, 1989

Ligações externas[editar | editar código-fonte]