João Carlos Cauduro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Carlos Cauduro
Nome completo João Carlos Cauduro
Nascimento 1935 (84 anos)
Nacionalidade brasileira
Alma mater Universidade de São Paulo
Ocupação Arquitetura e design gráfico

João Carlos Cauduro (1935)[1] é um arquiteto e pioneiro do design gráfico brasileiro. Junto com Ludovico Martino, fundou, em 1964, a Cauduro Associados, responsável pela criação de mais de mil marcas para empresas.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cauduro estudou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU-USP), concluindo seu curso em 1960, e, posteriormente, seguindo para a Itália, onde foi estudar desenho industrial.

Após seu retorno, Cauduro tornou-se professor na mesma FAU-USP, contribuindo para a consolidação das disciplinas de desenho industrial e comunicação visual, recém introduzidas no repertório acadêmico brasileiro. Nos anos 1970, Cauduro implantou na FAU-USP a disciplina de Planejamento Visual Urbano, como o objetivo de promover a organização visual do espaço da cidade.[3]

Projetos[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro projeto de grande visibilidade foi assessorando a empresa ganhadora da concorrência para os projetos do Metrô de São Paulo, para o qual empresa de Cauduro desenvolveria a marca e o projeto de sinalização, entre 1967 e 1970.

Cauduro desenvolveu um projeto de sinalização para a Avenida Paulista, em 1973[4], que consistia em totens verticais, nos quais seriam posicionadas toda a sinalização de tráfego, orientação de trajetos e nomes das ruas.[3]

Outro projeto seu de grande destaque do ponto de vista urbanístico, foi a reorganização do sistema de transporte público da cidade de São Paulo. O projeto propunha, a partir de uma análise de fluxos, trajetos e outros fatores, na delimitação da cidade em 9 áreas designadas por números e cores diferentes e seguindo os nove eixos viários radiais principais, e mais o centro da cidade. Este diagrama, daria origem à reestruturação e identificação da rede de ônibus e referenciais urbanos. O projeto foi parcialmente implantado, mas a cidade guarda resquícios desta iniciativa até hoje, na numeração das linhas de ônibus, por exemplo.[5]

Cauduro desenvolveu ainda projetos para a Villares, Banespa, CESP, ZooSP (1972), TV Cultura, Vale, CPTM, dentre outras grandes empresas brasileiras.[6]

Referências

  1. «João Carlos Cauduro». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 22 de abril de 2016 
  2. «Conheça o arquiteto que desenvolveu mais de mil marcas para empresas». Estadão. 13 de agosto de 2012. Consultado em 22 de abril de 2016 
  3. a b Entrevista Arquivada de Arcoweb Consultado em 15 de abril de 2016
  4. Rafael Balago, Folha de S.Paulo. «Totens da Paulista são o que sobrou de projeto criado há 40 anos». 22 de março de 2015 
  5. Bamboo Resumo da entrevista
  6. CauduroMartino, design total Arquivado de Agitprop Consultado em 15 de abril de 2016.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]