João Crisóstomo de Amorim Pessoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
João Crisóstomo de Amorim Pessoa
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo-emérito de Braga

Título

Primaz das Espanhas
Atividade eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores Reformados
Diocese Arquidiocese de Braga
Nomeação 27 de novembro de 1876
Predecessor D. José Joaquim de Azevedo e Moura
Sucessor D. António José de Freitas Honorato
Mandato 1876 - 1883
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 19 de setembro de 1838
Nomeação episcopal 23 de março de 1860
Ordenação episcopal 26 de agosto de 1860
Seminário de Santarém
por Dom Manuel Bento Cardeal Rodrigues da Silva, C.R.S.J.E.
Nomeado arcebispo 22 de março de 1861
Dados pessoais
Nascimento Cantanhede
14 de outubro de 1810
Morte Dume
22 de dezembro de 1888 (78 anos)
Nacionalidade Português
Habilitação académica Universidade de Coimbra
Funções exercidas - Bispo de Santiago de Cabo Verde (1860—1861)
- Arcebispo de Goa (1862—1874)
- Arcebispo-coadjutor de Braga (1874-1876)
Títulos anteriores - Primaz do Oriente
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

João Crisóstomo de Amorim Pessoa, O.F.M. Ref. (14 de outubro de 181022 de dezembro de 1888) foi professor e arcebispo de Goa e Braga.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dom João Crisóstomo nasceu em 14 de outubro de 1810 em Cantanhede, distrito de Coimbra, onde professou em 1827.

Foi ordenado padre em 19 de setembro de 1838.[1] Doutorou-se em Teologia na Universidade de Coimbra, em 1850. Foi professor de Ciências Eclesiásticas no seminário de Coimbra e professor substituto da Faculdade de Teologia (1855).[2]

Em 13 de julho de 1859 foi apresentado bispo de Santiago de Cabo Verde, foi confirmado em 23 de março de 1860, sendo consagrado em 26 de agosto desse mesmo ano, no Seminário de Santarém, pelo cardeal Manuel Bento Rodrigues da Silva, C.R.S.J.E., patriarca de Lisboa, coadjuvado por Sebastião da Anunciação Gomes de Lemos, O.C.D. e Joaquim Moreira Reis, O.S.B., bispos-eméritos de Angola e Congo.[1] No ano seguinte, em 9 de fevereiro foi elevado a arcebispo de Goa, e confirmado em 22 de março.[1] Fez a sua entrada nesta cidade em janeiro de 1863. No Seminário de Rachol fundou uma rica biblioteca.[2]

O governo concedeu-lhe, em 1868, autorização para regressar à metrópole.[2]

Em 11 de novembro de 1874 foi nomeado arcebispo-coadjutor de Braga, sucedendo à Sé em 27 de novembro de 1876.[1] Em 1877 fez a sua entrada solene em Braga, como Arcebispo da arquidiocese. Desgostoso com a circunscrição diocesana de 1882, pela qual se reduzia a extensão da diocese de Braga em proveito da do Porto, resignou em Junho daquele ano, retirando-se para a sua quinta de São João Baptista de Cabanas, freguesia de Dume, Braga, onde morreu em 1888. O seu túmulo encontra-se na igreja da Misericórdia de Cantanhede.[2]

Referências

  1. a b c d Catholic Hierarchy
  2. a b c d D. João Crisóstomo de Amorim Pessoa; biografia na Biblioteca Municipal de Cantanhede.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Patrício Xavier de Moura
Brasão episcopal
Bispo de Santiago de Cabo Verde

18601861
Sucedido por
José Luis Alves Feijó, O.SS.T.
Precedido por
José Maria da
Silva Torres
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Goa

18621874
Sucedido por
Aires de Ornelas
e Vasconcelos
Precedido por
José Joaquim de
Azevedo e Moura
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Braga

18761883
Sucedido por
António José de
Freitas Honorato