João Daniel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Daniel
Nascimento 22 de agosto de 1967 (52 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político
João Daniel em setembro de 2017.

João Somariva Daniel[1] (São Lourenço D'Oeste, SC, 22 de agosto de 1967), é um agricultor [2] e político brasileiro, do estado de Sergipe.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo Partido dos Trabalhadores. Votou contra o Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[3] Já durante o Governo Michel Temer, votou contra a PEC do Teto dos Gastos Públicos.[3] Em abril de 2017 foi contrário à Reforma Trabalhista.[3][4] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer.[3][5]

João Daniel tem uma história de vida ligada às lutas populares. Filho de pequenos agricultores, desde cedo compreendeu o valor da terra para o povo do campo e a necessidade de ampliar as conquistas dos trabalhadores.

Já aos 17 anos, João Daniel iniciou a militância política na Pastoral da Juventude e nas Comunidades Eclesiais de Base da Igreja Católica. Saiu do interior de Santa Catarina para integrar o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), com a tarefa de fundar o Movimento naquele Estado. Depois, seguiu organizando o MST em outras regiões do país até chegar ao Nordeste.

Em Sergipe, fincou raiz. No estado há cerca de 20 anos, João Daniel participou das articulações iniciais do MST, junto com lideranças da Diocese de Própria; do Pólo Sindical; do Comitê de Apoio a Luta pela Terra; da Central Única dos Trabalhadores (CUT), do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Durante essa trajetória, João Daniel vivenciou despejos violentos, sofreu ameaças, foi preso, torturado. Manteve-se firme, organizando o povo, seguindo a caminhada.

Com essa firmeza de ideal, o MST em Sergipe, sob a liderança de João Daniel, consolidou-se como um Movimento de referência nacional, e hoje é, proporcionalmente, o estado com o maior número de famílias sem terra mobilizadas em acampamentos e assentamentos.

À luta e à organização do MST somam-se as experiências de outros movimentos sociais urbanos e rurais, de moradia, juventude,pequenos agricultores, cooperativas, sindicatos, ou seja, uma força popular que caracteriza João Daniel como uma das mais importantes lideranças políticas do Estado de Sergipe.

Em 2010, atendendo ao seu partido e aos movimentos sociais, candidatou-se pela primeira vez a deputado estadual. Nas urnas teve a resposta da população e foi eleito com 29.936 votos, o sexto deputado mais votado em Sergipe naquela ocasião.

João Daniel cumpriu o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa de Sergipe de 2011 a 2014, para o qual foi eleito com quase 30 mil votos. No parlamento estadual, exerceu um dos mandatos mais participativos da história, com ações voltadas para as principais necessidades do povo, visando a melhoria das condições de vida dos trabalhadores e toda população.

Novamente, em 2014, foi desafiado a partir para um mandato federal. O deputado João Daniel chega à Câmara após ter sido eleito com 52.959 votos. Ele foi o único escolhido do Partido dos Trabalhadores em Sergipe para o mandato de 2015/2018.[6][7]

Referências

  1. «Conheça os Deputados». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 21 de junho de 2018 
  2. https://www.camara.leg.br/deputados/178970/biografia
  3. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  6. «João Daniel». Partido dos Trabalhadores. Consultado em 21 de junho de 2018 
  7. «Biografia». João Daniel Deputado Federal. 16 de abril de 2013