João José Batista Tubino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Batista Tubino
Governador  Alagoas
Período 1966 (Jan-Ago)
Antecessor Luiz Cavalcante
Sucessor Lamenha Filho
Dados pessoais
Nascimento 24 de junho de 1905
Santana do Livramento, RS
Morte 11 de maio de 1982 (76 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater Escola Militar do Realengo
Cônjuge Nice Xavier de Sousa
Partido Nenhum
Profissão militar

João José Batista Tubino (Santana do Livramento em 24 de junho de 1905Rio de Janeiro, 11 de maio de 1982) foi um militar e político brasileiro que governou Alagoas em 1966 na condição de governador biônico nomeado pelo Regime Militar de 1964.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 1927 ingressou na Escola Militar do Realengo sendo transferido para Santana do Livramento e Uruguaiana dividindo-se entre o seu estado natal e o antigo Distrito Federal para onde retornou brevemente para auxiliar a vitória da Revolução de 1930 que entronizou Getúlio Vargas no poder e opor-se à Revolução Constitucionalista de 1932. Passada a fase turbulenta dividiu-se entre Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo conforme exigia sua condição de militar. Em suas passagens pela capital do país foi aluno da Escola de Armas e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército integrando depois o próprio estado-maior do Exército. Após uma viagem pelos Estados Unidos retornou ao país e foi oficial de gabinete de Canrobert Pereira da Costa, Ministro da Guerra no governo Eurico Gaspar Dutra.[1] Após deixar o cargo foi chefe de uma missão militar de instrução enviada ao Paraguai.

Em Campo Grande[2] comandou a IV Divisão de Cavalaria e comandou interinamente a IX Região Militar. Exerceu cargos de direção no Ministério da Guerra e no I Exército até ser transferido para Maceió em dezembro de 1955 subordinando-se à VII Região Militar. De volta ao Rio de Janeiro foi instrutor na Escola Superior de Guerra. Em outubro de 1960 fez uma nova viagem aos Estados Unidos e foi chefe da 3ª seção do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA) entre março de 1961 e abril de 1963 nos governos de Jânio Quadros, Ranieri Mazzilli e João Goulart. Ao deixar o posto foi levado à reserva como General de Divisão.

Em 3 de outubro de 1965 houve eleição direta para governador em onze estados,[3] todavia o o resultado em Alagoas foi invalidado ante a ausência de vitória por maioria absoluta de votos segundo previa a Emenda Constitucional nº 13 de 8 de abril de 1965 e como a Assembleia Legislativa declinou em resolver a contenda em um primeiro momento, o presidente Castelo Branco nomeou o General João Tubino para administrar o estado[4] até que os deputados estaduais elegessem Lamenha Filho como novo governador.

Referências

  1. Foi ministro entre 15 de outubro de 1946 e 31 de janeiro de 1951.
  2. Então capital de Mato Grosso já que o estado de Mato Grosso do Sul só seria instalado em 1979.
  3. Alagoas, Goiás, Guanabara, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte e Santa Catarina.
  4. Governou entre 31 de janeiro e 15 de agosto de 1966

Ligações externas[editar | editar código-fonte]