João Pedro Matos Fernandes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Pedro Matos Fernandes
Retrato oficial de João Pedro Matos Fernandes
Ministro do Ambiente e da Transição Energética Portugal
Período 26 de novembro de 2015 até à atualidade

XXI Governo Constitucional

Antecessor(a) Jorge Moreira da Silva
Dados pessoais
Nascimento 12 de dezembro de 1967 (50 anos)
Águeda, Águeda
Partido PS
Profissão Engenheiro civil e Administrador de empresas

João Pedro Soeiro de Matos Fernandes (Águeda, Águeda, 12 de dezembro de 1967) é um engenheiro civil e administrador de empresas português.

É o atual ministro do Ambiente de Portugal. A 15 de outubro de 2018 acumulou a pasta do Ambiente com a da Transição Energética, que saiu do Ministério da Economia.[1][2][3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciou-se em Engenharia Civil, pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto em 1991 (opção de Planeamento Territorial) e concluiu o Mestrado em Transportes, no Instituto Superior Técnico, em 1995.

Entre 1990 e 1995 foi técnico superior na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, na área do Ordenamento do Território, tendo sido o coordenador do sector dos transportes. Chamado para adjunto do Secretário de Estado dos Recursos Naturais, em 1995, assumiu em 1997 a função de chefe de gabinete do Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente, entre 1997 e 1999.

Depois da experiência no governo, tornou-se administrador da consultora de projetos de desenvolvimento Quarternaire Portugal, entre 1999 e 2005.

Foi vogal do Conselho da Administração dos Portos do Douro e Leixões, entre abril de 2005 e maio de 2008 e presidente do Conselho de Administração da Admistração da mesma empresa, até maio de 2012. Subsequentemente assumiu o cargo homólogo no Porto de Viana do Castelo, desde a sua criação (janeiro de 2009) até maio de 2012. Também foi Presidente da Associação dos Portos Portugueses, entre abril de 2008 e abril de 2010.

Foi docente do Instituto Superior Técnico (Infraestruturas) e do Instituto Superior de Transportes (Impactes Energéticos e Ambientais dos Transportes).

Depois da passagem por Moçambique — exerceu, entre junho de 2012 e dezembro de 2013, a função de assessor do Conselho de Administração das empresas Terminais do Norte e Portos do Norte (Grupo Manica), incluindo funções de gestão do Porto de Nacala em Moçambique — foi nomeado presidente do Conselho de Administração da Águas do Porto, em janeiro de 2014.

Em 2015 deixou a Águas do Porto para ingressar no XXI Governo Constitucional como Ministro do Ambiente.

Referências

Precedido por
Jorge Moreira da Silva
(como ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia)
Ministro do Ambiente
XXI Governo Constitucional
2015 – 2018
Sucedido por
O próprio
(como ministro do Ambiente e Transição Energética)
Precedido por
O próprio
(como ministro do Ambiente)
Ministro do Ambiente e Transição Energética
XXI Governo Constitucional
2018 – presente
Sucedido por
Em funções