João Soares de Paiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

João Soares de Paiva ou João Soares de Pávia (1140 — ?) foi um poeta (ou trovador) português e nobre, muitas vezes reconhecido como o primeiro autor literário em língua galego-portuguesa[1], e, portanto, do próprio Português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele morou no norte de Portugal perto das cachoeiras do rio Paiva e também em Aragão, próximo a Monzón, Tudela e Pamplona, perto da fronteira com Navarra. Trovador português, nascido por volta da década de quarenta do século XII, João Soares de Paiva é o mais antigo autor com obra conservada presente nos cancioneiros medievais galego-portugueses. Filho de D. Soeiro Pais, dito o Mouro, e de D. Urraca Mendes de Bragança, cuja união se deverá ter processado nos anos seguintes à batalha de Ourique (onde faleceu o primeiro marido de D. Urraca), João Soares era oriundo de uma linhagem implantada nas margens do rio Paiva, a sul do Douro e descendente da importante linhagem dos Baião. Está documentado em Portugal em 1170 (numa doação que faz ao mosteiro de Paço de Sousa, fundado pelos Baião), data a partir da qual se deverá ter ausentado do país, ao que parece de forma definitiva, ou, pelo menos, muito prolongada. Na verdade, a sua única cantiga conservada, que se pode datar dos anos finais do século XII, indica-nos que se encontrava, na época, nas terras que detinha na fronteira navarra-castelhana-aragonesa. 

Obra[editar | editar código-fonte]

Quando o soberano aragonês foi em Provença e territórios Aragonenses foram invadidos por Sancho VII de Navarra, Paiva escreveu uma cantiga de escárnio intitulada Ora Faz ost'o senhor de Navarra atacando o Rei de Navarra por isso.
A datação desta cantiga é problemática, já que o rei de Aragão não é identificado pelo nome. Se for Pedro II, o poema deve ter sido escrito provavelmente entre 1200 e 1204, durante um período de conflito entre Navarra e Aragão, ou em Setembro de 1213, enquanto Pedro II estava no Languedoc, onde morreu na Batalha de Muret. Por outro lado, pode ter sido escrito entre 1214 e 1216, enquanto o pequeno rei Jaime I foi ficar em Monzón. No entanto, as boas relações de Jaime I com Sancho VII tornam provável que o incidente ocorreu no reinado de Pedro II.

Cantiga Ora faz ost’o senhor de Navarra, João Soares de Paiva

Além dessa é autor de seis cantigas de amor indicados no índice de Colocci, que não chegaram até nós.[1]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Lopes, Graça Videira; Ferreira, Manuel Pedro; et al. «João Soares de Paiva». Cantigas Medievais Galego Portuguesas [base de dados online]. Lisboa: Instituto de Estudos Medievais, FCSH/NOVA. Consultado em 13 de outubro de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com João Soares de Paiva