João da Purificação Marques Perdigão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dom Frei João da Purificação Marques Perdigão OSA (Viana do Minho, 4 de março de 1779 - Recife, 30 de abril de 1864) foi um religioso agostiniano e 17º Bispo de Olinda.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de João Marques Perdigão e Catarina Rosa Marques Perdigão, ele ingressou no Mosteiro de Santa Cruz, dos agostinianos, em Coimbra, e foi ordenado padre a 12 de agosto de 1801.

Foi transferido para o Brasil, em 1809, a fim de ocupar o cargo de Tesoureiro-mor do Bispado de São Sebastião do Rio de Janeiro. Nessa cidade ele ficou até passar-se para Pernambuco, por ter sido nomeado Bispo de Olinda, por Dom Pedro I, a 18 de outubro de 1829. Mas, só chegou a Olinda/Recife em 4 de agosto de 1830, ficando à frente daquela diocese como Administrador, no aguardo da confirmação da Santa Sé, que só aconteceu em 1833 - sua ordenação episcopal e posse solene se deu a 29 de setembro desse ano. Foi seu sagrante o frade franciscano D. Antônio de Arrábida, bispo titular de Anemúria.

O seu episcopado foi o mais longo da história da Diocese de Olinda, hoje Arquidiocese de Olinda e Recife, estendendo-se até falecer. Figura marcante como bispo, de espírito missionário, mudou-se do palácio de Olinda para o Palácio da Soledade, em Recife, de onde empreendeu cinco visitas pastorais, a cavalo, visitando todo o sertão abrangido por sua diocese, que se estendia, no seu tempo, pelas províncias que hoje contituem os estados de Pernambuco, Alagoas, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Em 14 de fevereiro de 1851, foi nomeado cavaleiro da Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém.[1]

Faleceu em 30 de abril de 1864, em extrema pobreza, porque distribuía aos pobres todos os seus recursos. Foi sucedido por D. Manuel do Rego Medeiros, o qual recebeu de suas mãos a ordenação presbiterial. Frei João também foi o principal consagrante de D. Carlos de São José e Sousa, bispo do Maranhão, e co-consagrante de D. Pedro de Santa Mariana e Sousa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pio, Fernando. Apontamentos Biográficos do Clero Pernambucano (1535 - 1935). Recife, Arquivo Público, 1994, 2 vol.

Referências

  1. Almeida Bastos (30 de junho de 1864). «Litteratura: D. João da Purificação Marques Perdigão - Ultimo Bispo de Pernambuco». Hemeroteca Digital Brasileira. Diário de Pernambuco. p. 8. Consultado em 4 de março de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Frei Tomás Manuel de Noronha e Brito
Brasão episcopal
Bispo de Olinda

18311864
Sucedido por
Manuel do Rêgo Medeiros