João de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

João Manuel Correia Pires de Carvalho com o nome artístico João de Carvalho[1] (Lisboa, 25 de Fevereiro de 1955) é um actor e encenador português. É filho do actor Ruy de Carvalho e, da sua mulher, já falecida, Rute da Nóbrega Pereira Correia.

Foi aluno do Liceu Camões e do Liceu D. Pedro V, e frequentou posteriormente a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, no Curso de História.

Iniciou a sua carreira de actor na televisão, ainda com a "Noite de Teatro", emitida sempre às segundas-feiras, em directo. Tinha então apenas 4 anos de idade.

Simultaneamente, iniciou-se no Teatro Radiofónico Infantil, com Alice Ogando e Madalena Patacho.

Em 1974, estreou-se profissionalmente junto de Laura Alves, integrando a Companhia de Teatro da RTP no Teatro Maria Matos. Aí, como Actor profissional, o seu primeiro espectáculo foi a peça "Legenda do Cidadão Miguel Lino" de Miguel Franco, a que se seguiram obras de Tchekhov, Brecht, Ibsen, Bernardo Santareno, Manuel da Fonseca, Almeida Garrett ou Ramada Curto. No mesmo teatro veio a participar na fundação e na direcção da Cooperativa Repertório, onde participou em "O Encoberto" de Natália Correia, "O Pato" de Georges Feydeau, "O Crime do Padre Amaro" e "A Tragédia da Rua das Flores" de Eça de Queiroz, "O Avarento" de Molière, "Schweyk na Segunda Guerra Mundial" de Bertolt Brecht, entre muitas outras.

Em 1984, entra para o elenco permanente do Teatro Nacional D. Maria II, onde exerceu vários cargos entre os quais o de Director de Cena. Aí, teve oportunidade de representar peças como "Rei Lear" e "Ricardo II", de William Shakespeare, "O Crime da Aldeia Velha" de Bernardo Santareno, "As Três Irmãs" de Anton Tchekhov, "A Real Caçada ao Sol" de Peter Shaffer, "Mãe Coragem e Seus Filhos" de Bertolt Brecht, "O Leque de Lady Windermere" de Oscar Wilde, "O Fidalgo Aprendiz" de Molière, "Romance de Lobos" de Ramón del Valle-Inclán, de "Germânia II" de Heiner Müller, "Minetti" de Thomas Bernhard, "Zaca-Zaca" de António Torrado, e diversas obras de Gil Vicente, Raul Brandão ou Almeida Garrett.

Como actor e encenador independente, participou em vários espectáculos teatrais, como por exemplo "Dom Juan Regressa da Guerra" de Ödön von Horváth, "Um Inimigo Público" de Henrik Ibsen, "O Urso" de Tcheckov, "Ratos e Homens" de John Steinbeck ou "Palhaço de Mim Mesmo" do seun cunhado Paulo Mira Coelho e onde contracenou com o seu pai, Ruy de Carvalho.

No Teatro Infanto-Juvenil participou em diversos espectáculos, como por exemplo "Zaca-Zaca", "O Aprendiz de Feiticeiro", "Falar Verdade a Mentir" ou "Auto da Índia".

A sua actividade estendeu-se ainda ao Cinema, onde participou em várias longas-metragens, tendo sido a última no filme "Dos Rivales Casi Iguales" (2007), do Realizador Miguel Ángel Calvo Buttini.

Temporariamente abandona a carreira artística para se dedicar à actividade de autarca, tendo sido candidato, pelo PSD, à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira nas eleições autárquicas de 2013.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Casou com Helena Vieira de quem tem dois filhos, João Ricardo Vieira Correia Pires de Carvalho (16 de Dezembro de 1982) e Diogo Vieira Correia Pires de Carvalho.

Referências

  1. Certidão de lista de associadas da Audiogest (pdf) IGAC/Ministério da Cultura (2007-07-25). Visitado em 11 de Janeiro de 2014. Cópia arquivada em 24 de Dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.