Joabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Joabe, Filho de Zeruia, irmã de Davi (1 Cr 2.15-16), e irmão de Abisai e Asael (2 Sm 2.18). A única informação conhecida sobre seu pai é que o seu túmulo estava em Belém (2 Sm 2.32).

A primeira referência sobre as atividades de Joabe é a batalha realizada entre os homens de Davi, liderados por Joabe, e as forças de Isbosete, sob a liderança de Abner, nas proximidades do poço de Gibeão. Os homens de Joabe venceram os de Abner. Quando Abner, relutantemente, assassinou Asael, irmão mais novo de Joabe (2 Sm 2.23), desenvolveu-se uma vingança sangrenta entre os dois líderes que, em primeiro lugar, levou à morte de Abner (2 Sm 3.26,27), e depois à sentença de morte de Davi sobre Joabe por causa dessa morte (um crime duplamente infame porque Hebrom era uma cidade levítica de refúgio, 2 Samuel 3.28-39). A captura da cidade jebusita de Jerusalém levou à sua nomeação como comandante-chefe dos exércitos de Israel (1 Cr 11.6).

Naarai de Beerote era o seu principal pajem de armas (2 Sm 23.37) e dez ajudantes carregavam os seus equipamentos (2 Sm 18.15). Joabe também era o superintendente do programa de reconstrução de Davi em Jerusalém (1 Cr 11.8). Ele liderou os exércitos de Davi na guerra contra a Síria, Amom (2 Sm 10.7-11.1; 12.26) e Edom (2 Sm 8.13,16). Sua exagerada crueldade contra os edomitas pode ser entendida como uma tentativa de eliminar todos os edomitas do sexo masculino (1 Rs 11.15,16). Ele também liderou as

forças de Davi na eliminação da revolta de Absalão (2 Sm 18) e Seba (2 Sm 20). Sua habilidade militar e suas estratégias cruéis eram evidenciadas pela maneira como eliminava todas as barreiras ao sucesso de seu chefe, Davi. Joabe desejava que Davi fosse o primeiro, e nos momentos mais difíceis sempre trabalhou para ser o segundo no comando. Abner e Amasa, potenciais ameaças à posição de Joabe, foram sumariamente executados de acordo com o modelo típico dos beduínos.

O maior erro de Joabe foi colocar-se ao lado de Abiatar na campanha de Adonias para se tornar o próximo rei (1 Rs 1.7,19,41). Em seu leito de morte, Davi nomeou Salomão como seu sucessor, e Joabe fugiu para o refúgio de Gibeão em busca de asilo. Lá ele foi executado de acordo com um decreto real de Benaia, chefe da guarda real, o homem que veio a ocupar a sua posição (1 Rs 2.28-35). A vida de Joabe terminou no mesmo lugar onde sua carreira começou - em Gibeão!

F. E, Y