Joaquín Chapaprieta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Joaquín Chapaprieta
Joaquín Chapaprieta
Presidente do governo da Flag of the Second Spanish Republic.svg Espanha
Período 25 de setembro a 30 de dezembro de 1935
Antecessor(a) Alejandro Lerroux García
Sucessor(a) Manuel Portela
Dados pessoais
Nascimento 26 de outubro de 1871
Morte 29 de abril de 1951
Madrid
linkWP:PPO#Espanha

Joaquín Chapaprieta y Torregrosa (Torrevieja, 26 de outubro de 1871Madrid, 29 de abril de 1951) foi um político da Espanha. Ocupou a presidência do Conselho de Ministros (equivalente a chefe de governo) de 25 de setembro a 30 de dezembro de 1935.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Torrevieja, província de Alicante, a 26 de outubro de 1871, filho de família abastada, sendo o pai operador de navios.[1] Seu avô paterno era um genovês que se estabeleceu na área em meados do século XIX.[1] Concluiu os estudos secundários no seminário diocesano de San Miguel de Orihuela.[2] Ele obteve o diploma de licenciado em Direito pela Universidade Central de Madrid em 1893,[3] posteriormente fazendo doutorado na Universidade de Bolonha.

Introduzido na política como membro da facção moretista do Partido Liberal,[4] tornou-se membro do Congresso dos Deputados em 1901. Posteriormente, tornou-se senador, representando as províncias de La Coruña e Valladolid. Ele serviu como Ministro do Trabalho de 7 de dezembro de 1922 a 3 de setembro de 1923.

A partir de 6 de maio de 1935, foi Ministro do Tesouro, cargo que continuou a exercer após 23 de setembro, quando foi nomeado Presidente do Conselho de Ministros, atuando como representante independente com o apoio da Confederação Espanhola de Direito Autônomo (CEDA) e o Partido do Camponês. Seu governo entrou em colapso depois que o CEDA vetou um aumento proposto nas taxas de morte de 1% para 3,5%.[5] Após deixar o cargo em 14 de dezembro, ele continuou a servir como Ministro do Tesouro até 30 de dezembro, quando renunciou. Ele se aposentou da política e se concentrou em seu escritório de advocacia.

Ele morreu em Madrid em 15 de outubro de 1951.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Martorell Linares, Miguel Ángel (1998). “A reforma do Estado Liberal: Joaquín Chapaprieta na crise da Restauração”. Hispania: Revista Española de Historia . 58 (198): 261–282. ISSN  0018-2141 .
  2. «Sala Aniorte, Francisco (31 de março de 2017). "El diputado Joaquín". Diario Información.» 
  3. «"Ha fallecido em Madrid el ex presidente do Consejo D. Joaquín Chapaprieta". ABC . Madrid. p. 30» 
  4. Martorell 1998 , p. 263.
  5. Beevor, Antony (2001). A Guerra Civil Espanhola

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Alejandro Lerroux García
Presidentes do governo de Espanha
1935 - 1935
Sucedido por
Manuel Portela