Joaquim António de Magalhães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Joaquim António de Magalhães (Lamego, 27 de novembro de 1795Lisboa, 5 de janeiro de 1848), doutor em direito pela Universidade de Coimbra, advogado e magistrado, foi um político, deputado cartista às Cortes.[1] Foi juiz-conselheiro no Supremo Tribunal de Justiça, membro do Governo da Regência e ministro plenipotenciário de Portugal junto da Corte do Brasil.[2] Casou com D. Joana do Couto, de quem teve vários filhos.

Faleceu na Calçada dos Caetanos, freguesia das Mercês, Lisboa, aos 52 anos de idade. Encontra-se sepultado no Cemitério dos Prazeres.

Referências

  1. «Portugal político: Eleições de 1838». José Adelino Maltez. Consultado em 17 de maio de 2017. 
  2. Mónica, Maria Filomena (2005). Dicionário Biográfico Parlamentar (1834-1910). II. Lisboa: Assembleia da República. p. 704-706. ISBN 972-671-145-2 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.