Joaquim Egídio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o político campineiro, veja Joaquim Egídio de Sousa Aranha.
Joaquim Egídio
—  Distrito do Brasil  —
Rua Heitor Penteado, a principal rua do distrito
Rua Heitor Penteado, a principal rua do distrito
Estado  São Paulo
Município Campinas
Criado em 18 de fevereiro de 1959 (58 anos)
População
 - Total 5,000[1]
Limites Norte: Pedreira
Leste: Morungaba
Sul: Valinhos
Oeste: Sousas
Rodovia José Bonifácio C. Nogueira (SP-81)

Joaquim Egídio é um dos seis distritos pertencentes à cidade de Campinas, no estado de São Paulo. Seu nome é em homenagem a Joaquim Egídio de Sousa Aranha, marquês de Três Rios. Localizado a cerca de 15 km do centro da cidade, é o mais distante e rural dos distritos, sendo que nos últimos anos, tem tido um grande aumento populacional em função dos condomínios fechados.[2] Tem no turismo uma importante fonte de renda.[3] É nele que está localizado o Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini.

O acesso é feito pelas rodovias José Bonifácio Coutinho Nogueira (SP-81), a partir do centro de Campinas e Rodovia Dona Isabel Fragoso Ferrão (CAM-127), a partir do km 122 da Rodovia D. Pedro I, sendo essa última alternativa de acesso não pavimentada.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A região onde fica Joaquim Egídio, assim como Sousas, surgiu em função das fazendas cafeeiras[5] e se desenvolveu com o estabelecimento do Ramal Férreo Campineiro, estabelecido na década de 1890 e extinto em 1960,[6] que ligava Joaquim Egídio à Estação Campinas (atualmente Estação Cultura). A criação oficial do distrito, até então um povoado, ocorreu com o desmembramento de seu território de Sousas, ocorreu através da Lei Estadual 5.285, de 18 de fevereiro de 1959.[7]

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

O Insigne Cardeal Agnelo Rossi, brasileiro que mais alto subiu na hierarquia eclesiástica, sendo considerado o maior expoente da Igreja do Brasil, chegando a ser cardeal-decano do Colégio Cardinalício, é natural deste Distrito de Joaquim Egídio[8][9]

Educação[editar | editar código-fonte]

Escolas
  • E.E. Francisco Barreto Leme
Creches
  • CEMEI Alexandre Sartori Faria

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE. «Banco de Dados Agregados - Unidade Territorial: 350950215». SIDRA. Consultado em 5 de outubro de 2014 
  2. ARRAES, Nilson Antonio Modesto; VIEGAS, Herta Avalos (25 a 29 de maio de 2009). XII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional http://unuhospedagem.com.br/revista/rbeur/index.php/anais/article/viewFile/2716/2656. Consultado em 21 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. «Sousas e Joaquim Egídio promovem Festival Gastronômico da Primavera». Prefeitura Municipal de Campinas. 22 de setembro de 2014. Consultado em 21 de julho de 2015 
  4. PLANTA, Paulo (28 de janeiro de 2015). «Rota assume estradas vicinais de distritos». Todo Dia. Consultado em 21 de julho de 2015 
  5. VESSONI, Eduardo. «Boemia, história e boa gastronomia fazem de Joaquim Egídio bela surpresa 2». UOL. Consultado em 20 de julho de 2015 
  6. «Joaquim Egídio». Estações Ferroviárias do Brasil. Consultado em 20 de julho de 2015 
  7. SÃO PAULO (Legislação) (18 de fevereiro de 1959). «Lei 5.285 de 18/02/1959» (PDF). Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Consultado em 20 de julho de 2015 
  8. «Dom Agnelo Cardeal Rossi». Arquidiocese São Paulo. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  9. «Agnelo Rossi». Wikipédia, a enciclopédia livre