Joaquim Haickel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joaquim Haickel
Replace this image male.png
Joaquim Haickel
Deputado estadual pelo Maranhão
Período 1983-1987
1999-2011
Deputado federal pelo Maranhão
Período 1987-1991
Academia Maranhense de Letras - Cadeira 37
Período 2009 — atualidade
Antecessor José Nascimento Morais Filho
Sucessor Incumbente
Dados pessoais
Nascimento 13 de dezembro de 1959 (59 anos)
São Luís, MA
Cônjuge Ivana Teresa Amélia Aquino Farias
Partido PDS (1980-1986)
PMDB (1986-1989 e 2005-2011)
PDC (1989-1990)
PTB (1990-1997 e 2001-2005)
PRP (1997-2001)
Profissão advogado, escritor, jornalista

Joaquim Elias Nagib Pinto Haickel, ou apenas Joaquim Haickel, (São Luís, MA, 13 de dezembro de 1959) é um advogado, escritor, jornalista e político brasileiro que representou o estado do Maranhão na Câmara dos Deputados.[1][2]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Nagib Haickel e Clarice Pinto Haickel. Advogado formado em 1985 pela Universidade Federal do Maranhão, ingressou no PDS em 1980 e por este partido foi eleito deputado estadual em 1982 em substituição ao pai.[3] Durante a legislatura trocou de partido e foi eleito, também sucedendo ao seu genitor, deputado federal pelo PMDB em 1986 e nisso participou da Assembleia Nacional Constituinte responsável pela Constituição de 1988. Após três anos migrou brevemente para o PDC antes de filiar-se ao PTB, embora não tenha concorrido a um novo mandato no pleito seguinte.[4][5][6]

Durante o governo Edson Lobão, foi subsecretário de Assuntos Políticos e subsecretário de Educação.[nota 1] Ato contínuo, entre 1994 e 2000, presidiu a Federação Maranhense de Tênis e a seguir foi vice-presidente da Confederação Brasileira de Tênis.[2] Cinco anos após a morte de seu pai, conquistou um novo mandato de deputado estadual via PRP em 1998 e ao regressar ao PTB reelegeu-se em 2002, contudo obteve seu derradeiro mandato pelo PMDB em 2006.[4][5]

Membro da Academia Imperatrizense de Letras desde abril de 2006, Joaquim Haickel ingressou na Academia Maranhense de Letras em junho de 2009. Publicou Confissões de uma caneta (1980), O quinto cavaleiro (1981), Garrafa de ilusões (1982), Manuscritos (1983), Antologia (1984), Antologia erótica (1985), Clara cor-de-rosa (1985), além de Dito e feito (2009).[2]

Notas

  1. Edison Lobão foi governador do Maranhão entre 15 de março de 1991 e 2 de abril de 1994.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Joaquim Haickel». Consultado em 15 de março de 2019 
  2. a b c «CPDOC – FGV: biografia de Nagib Haickel». Consultado em 15 de março de 2019 
  3. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Nagib Haickel». Consultado em 15 de março de 2019 
  4. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 15 de março de 2019 
  5. a b «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão». Consultado em 15 de março de 2019 
  6. «BRASIL. Presidência da República. Constituição de 1988». Consultado em 15 de março de 2019