Joaquim Monteiro de Carvalho e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Joaquim Monteiro de Carvalho e Silva (Campinas, 13 de novembro de 1855Curitiba, 7 de dezembro de 1917) foi um empresário e político brasileiro, que governou o estado do Paraná.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era o décimo filho do comerciante português Antonio Monteiro de Carvalho e Silva e de Teolinda Pires Monteiro, de tradicional família paulista e, antes de completar vinte anos, foi para a capital do reino de então, o Rio de Janeiro para trabalhar.[1]

Na Corte conseguiu fazer amizades defensoras da república como Quintino Bocaiúva, Felício dos Santos e outros, apesar de não ser letrado; no comércio conseguiu juntar alguma renda o que habilitou-o a voltar para Campinas onde deixara noiva e casou-se a paranaense Maria do Belém Bueno Monteiro, descendente de Anhanguera e de Amador Bueno de Ribeira.[1]

Na cidade natal faz parte do Clube Republicano junto a Campos Sales e Francisco Glicério e, com capital paulista, partiu para o Paraná de sua mulher onde montou serrarias e banco e estabeleceu por lá novas ligações políticas com Emiliano Perneta, Vicente Machado e outro.[1]

Proclamada a república o governador paranaense Américo Lobo Leite Pereira criou barreiras na divisa com Santa Catarina ele foi chamado pelo governo provisório, em 1890, para assumir o governo, o que fez por algumas semanas.[1]

Na política presidiu o congresso estadual várias vezes; prefeito interino e, quando deposto o governador Generoso Marques, em 1891, compôs a junta governativa ao lado do Coronel Roberto Ferreira e Lamenha Lins.[1]

Progrediu na indústria e na atividade bancária, tendo o estado então bastante pobre como principal cliente; durante o governo Santos Andrade foi por este encarregado de realizar pesquisas na Europa acerca das fronteiras com Santa Catarina, auxiliando na defesa dos interesses do estado no litígio; também foi provedor da Santa Casa de Curitiva; presidiu a Junca Comercial do Paraná, que ajudara a fundar, entre outras atividades.[1]

Tentou, sem sucesso, estabelecer uma fábrica de vidros, outra de chapéus e uma de fósforos - iniciativas que fracassaram.[1]

Deixou grande descendência que se estabeleceu principalmente no Paraná e no Rio de Janeiro.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h Casa Civil do Estado do Paraná (s/d). «Joaquim Monteiro de Carvalho e Silva». Casa Civil do Estado do Paraná. Consultado em 28 de março de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
Precedido por
Américo Lobo Leite Pereira
Governador do Paraná
1890
Sucedido por
Serzedelo Correia
Precedido por
Serzedelo Correia
Governador do Paraná
1890
Sucedido por
José Cerqueira de Aguiar Lima
Precedido por
Generoso Marques dos Santos
Junta governativa paranaense de 1891
1891 — 1892
Sucedido por
Francisco Xavier da Silva
Precedido por
João Cândido Ferreira
Governador do Paraná
1907 — 1908
Sucedido por
Manuel de Alencar Guimarães


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.