Joaquim da Costa Lima Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joaquim da Costa Lima Júnior
Nascimento 5 de setembro de 1806
Porto
Morte 29 de janeiro de 1864 (57 anos)
Porto
Nacionalidade Portugal portuguesa
Ocupação arquitecto

Joaquim da Costa Lima Júnior (Porto, 2 de Julho de 1807 — Porto, 29 de Janeiro de 1864), foi um arquitecto português, filho de João Nepomucemo e de Rita de Jesus, neto paterno de Domingos Gomes e Ana Clara, e neto materno de Veríssimo da Costa e Francisca Teresa.

Usava os apelidos do tio e padrinho, outro arquitecto notável, Joaquim da Costa Lima Sampaio, figura prestigiada na cidade. Foi, a partir de 1836 lente de Arquitectura Civil na Academia das Belas Artes do Porto, além de arquitecto na Câmara Municipal do Porto, para a qual foi nomeado em 25 de Julho de 1853. Em 1837, constrói o mausoléu que se encontra na Igreja da Lapa, o qual, até hoje, alberga o coração do rei D. Pedro IV.

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, no Porto, projecto de Joaquim da Costa Lima Júnior.

Há numerosos projectos assinados por Joaquim da Costa Lima Júnior na Câmara Municipal. Sabe-se, por exemplo, que foi o autor do primeiro risco para o Palácio da Bolsa, projectou o edifício do Senado Angrense em 1849 e, ainda, o edifício onde actualmente está instalado o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto.

Joaquim Júnior fez o projecto do Palácio Municipal da ilha Terceira, Açores.[1]

Referências

  1. «Da Ilha Terceira» (PDF). Instituto Histórico da Ilha Terceira. 31 de Dezembro de 2004. Consultado em 3 de Março de 2012. Arquivado do original (pdf) em 3 de março de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Personalidades, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.