Joaquim da Silva Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joaquim da Silva Cunha
Nascimento 15 de março de 1920
Santo Tirso
Morte 4 de junho de 2014 (94 anos)
Parede
Cidadania Portugal
Ocupação escritor, político, professor
Prêmios Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, Grã-Cruz da Ordem do Infante Dom Henrique, Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique, Oficial da Ordem da Instrução Pública, Grã-Cruz da Ordem do Império

Joaquim Moreira da Silva Cunha GCCGCIGOIHGCIHOIP (Santo Tirso, 15 de Março de 1920Parede, Cascais, 4 de junho de 2014) foi um professor universitário e político português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e depois da Escola Superior Colonial (sucessivamente Instituto Superior de Estudos Ultramarinos, Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina / Universidade Técnica de Lisboa e Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas / hoje pertencente à Universidade de Lisboa). Ocupou os cargos de Ministro da Defesa Nacional (1973-1974) e de Ministro do Ultramar (1965-1973), em governos presididos por António de Oliveira Salazar e por Marcelo Caetano.

A 22 de Dezembro de 1958 foi feito Oficial da Ordem da Instrução Pública, a 26 de Abril de 1963 foi feito Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, a 17 de Janeiro de 1966 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo, a 29 de Março de 1968 foi elevado a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e a 13 de Agosto de 1970 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Império.[2]

Referências

  1. Parlamento
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Joaquim da Silva Cunha". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 23 de fevereiro de 2015