Joel de Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joel de Almeida
Informação geral
Nascimento 5 de novembro de 1913
Origem Rio de Janeiro
País  Brasil
Data de morte 1 de abril de 1993 (79 anos)
Gênero(s) Marchinha de Carnaval
Período em atividade década de 19401993
Outras ocupações Cantor, compositor, radialista

Joel de Almeida (Rio de Janeiro, 5 de novembro de 1913São Paulo, 1º de abril de 1993) foi um cantor, compositor e radialista brasileiro.

Fez sucesso sobretudo interpretando marchas de Carnaval a partir dos anos 1940.

Carreira[editar | editar código-fonte]

No início da carreira, formou, com o cantor Gaúcho uma dupla de sucesso. No fim da década, a dupla se desfez e Joel seguiu carreira gravando sozinho, após um curto retorno no início da década de 1950.

Em 1956 gravou "Quem sabe sabe", marchinha sua e de Carvalhinho, até hoje uma das mais lembradas nos bailes de Carnaval.

Em 1958 vieram outros sucessos: de João de Barro, a marcha "Campeão do mundo" (que se tornou hino da campanha da Seleção Brasileira de Futebol na Copa do Mundo de 1958) e o samba "Leonor"; com Aracy de Almeida, as marchas "Vai ver que é" (Carvalhinho) e "A mulata é que é mulher" (Miguel Gustavo e Otolindo Lopes); "Madureira chorou" (Carvalhinho e Júlio Monteiro), homenagem à vedete de teatro de revista Zaquia Jorge, mulher de Júlio Monteiro.

Foi nessa época que se tornou diretor artístico da gravadora Polydor, contribuindo para lançar a carreira de um jovem talentoso chamado Roberto Carlos, com a intenção de competir com João Gilberto.

Identificado com o Carnaval, Joel participou de vários filmes do gênero chanchada, cantando marchinhas de sucesso.

Trabalhou como radialista na Rádio Tupi de São Paulo.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Promessa / Trabalhar eu não (1946) Odeon 78
  • Ai! Que bom / Hoje, a coisa é diferente (1951) Todamérica 78
  • Madalena vai casar / Bebo pra esquecer (1951) Carnaval 78
  • Reminiscências de Joel e Gaúcho (pot-pourri) / Seu felicidade (1955) Odeon 78
  • Sucessos da velha guarda / Canção para inglês ver (1955) Odeon 78
  • O que é?...o que é? / Agora é cinza (1955) Odeon 78
  • Camisolão / Papai chegou (1955) Odeon 78
  • Sucessos de ontem / Loura ou morena (1956) Odeon 78
  • Salada chinesa / Nega (1956) Odeon 78
  • Zazá / Ficha na caixa (1956) Odeon 78
  • Carnaval de outrora / Maria sem dó (1956) Magisom 78
  • Bota rolha / A cigarra e a formiga (1956) MOMO 78
  • Não quero mais amor / Isso não se faz (1957) Odeon 78
  • Sou feliz / Cristo nasceu na Bahia (1957) Odeon 78
  • Madureira chorou / Tiro leite (1957) Odeon 78
  • Campeão do mundo / Leonor (1958) Continental 78
  • Vai ver que é / A mulata é que é mulher (1958) Polydor 78
  • O bebê sempre ganha / Vem querida... (1958) Odeon 78
  • Sonhando à beira-mar / Baião da solteirona (1958) Odeon 78
  • Linda brincadeira / Fita os olhos meus (1959) Polydor 78
  • Pé-de-cana / Eu gostava tanto dela (1961) RGE 78
  • Tá pegando fogo / Pierrô chorou (1961) RCA Victor 78
  • Elza / Pau no burro (1963) Continental 78

Trabalhos no cinema[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.