Joelma (cantora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joelma
Informação geral
Nome completo Joelma Giro
Nascimento 19 de setembro de 1945 (72 anos)
Local de nascimento
Brasil
Origem Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Ocupação(ões) Cantora
Disambig grey.svg Nota: Para a ex-vocalista da banda Calypso, veja Joelma Mendes.

Joelma Giro (Cachoeiro de Itapemirim,[1] 19 de setembro de 1945), conhecida simplesmente como Joelma, é uma cantora brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira ainda jovem, interpretando músicas que faziam sucesso na voz de Ângela Maria e Agnaldo Rayol, no programa de rádio Clube do Guri. Foi descoberta aos 8 anos por Emilinha Borba, que a levou a participar do programa Papel Carbono, de Renato Murce, na Rádio Nacional (Rio de Janeiro).

O primeiro disco (compacto simples) saiu em 1963, pela Chantecler: de um lado, o bolero "Incompreendida"; de outro, o samba canção "Só ele". Em 1966, o primeiro LP: "Perdidamente te amarei", também pela Chantecler.

Entre seus sucessos encontram-se "Não digas nada", de Rossini Pinto e Fernando Costa, "Alguém me disse", de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, e ainda "Aqueles tempos", "Pombinha Branca" (versão de Nelson Motta), etc. De grande sucesso popular, fez inúmeras apresentações no exterior e gravou discos em espanhol.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio

  • 1966: Joelma
  • 1968: Joelma, Muito Mais
  • 1969: Casatschok
  • 1970: Joelma
  • 1971: Joelma
  • 1973: Joelma
  • 1978: Joelma
  • 1979: Joelma
  • 1987: Joelma
  • 2001: Recado Nº......

Referências

  1. Marcelo Fróes (2000). «Jovem Guarda: Em Ritmo de Aventura». Google Books. Consultado em 18 de setembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.