Jogo eletrônico de corrida interminável

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vg icon.svg
Jogos eletrônicos

Um jogo eletrônico de corrida interminável[1] (também conhecido como corrida infinita ou corrida sem fim;[2][3] do inglês: endless runner)[4] é um subgênero de jogos eletrônicos de plataforma no qual o personagem do jogador é forçado a correr por uma quantidade infinita de tempo enquanto desvia de obstáculos. O objetivo do jogador é alcançar uma pontuação alta sobrevivendo o maior tempo possível.[4] O gênero se tornou popular em dispositivos móveis após o sucesso de Temple Run,[5] com Jetpack Joyride, Canabalt e Subway Surfers sendo outros exemplos populares.[6][7] Sua popularidade é atribuída à sua jogabilidade simples que funciona bem em dispositivos com tela sensível ao toque.[8]

Conceito[editar | editar código-fonte]

Os jogos eletrônicos de corrida interminável podem ser de rolagem lateral, como nos primeiros títulos do gênero, de cima para baixo ou 3D, mas o jogador é colocado em uma fase sem fim no qual o personagem avança automaticamente. A única forma de controle do jogador é fazer o personagem desviar de obstáculos, seja movendo-os para fora do caminho ou usando um botão específico.[7] Alguma forma de pontos, moeda ou outras recompensas são obtidas ao longo do tempo manobrando na fase ou simplesmente permanecendo vivo por mais tempo. O jogo aumenta progressivamente em dificuldade com o passar do tempo. O jogador termina o jogo se for impedido o suficiente pelos obstáculos a ponto de ser "apanhado" por quem quer que o esteja perseguindo e morrer.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Jogos mais antigos, como B.C.'s Quest for Tires, de 1983, apresentavam designs semelhantes aos títulos modernos de corrida interminável. No entanto, enquanto B.C.'s Quest foi considerado um sucesso comercial para a época, seu design não foi copiado. A corrida interminável como um subgênero só foi criado após o lançamento de Canabalt, um jogo eletrônico independente de 2009 desenvolvido por Adam Saltsman no qual um executivo foge de uma cidade sendo destruída por robôs gigantes. Ele permite que o personagem salte e desvie de obstáculos quando a tela é tocada, superando uma limitação de design causada pela simplicidade das telas sensíveis ao toque dos smartphones. A Adult Swim Games logo pediu permissão a Saltsman para adaptar o design de Canabalt em seu próprio título, e lançou Robot Unicorn Attack em 2010. Tornou-se um meme na Internet devido ao maior público da Adult Swim e seus temas peculiares. Depois de apenas alguns meses, a App Store estava cheia de clones de jogos de corrida interminável.[8]

O gênero foi construído com novas ideias nos jogos posteriores, com Jetpack Joyride, que inclui veículos, e Temple Run introduzindo um ponto de visão sobre o ombro em 3D. A série Bit.Trip adicionou elementos de jogo de ritmo.[8] Com o passar do tempo, várias grandes franquias adaptaram sua jogabilidade em spin-offs móveis de jogos de corrida interminável, incluindo Sonic Dash de 2013,[5] e Lara Croft: Relic Run de 2015.[9]

Referências

  1. Neves, Andressa (2 de maio de 2018). «10 jogos parecidos com Subway Surfers para Android e iOS». Canaltech. Consultado em 26 de janeiro de 2022 
  2. Guilherme, Paulo (24 de julho de 2017). «Pocket: 10 melhores games de 'corrida infinita'». Tecmundo. Consultado em 26 de janeiro de 2022 
  3. Eishima, Rubens (23 de junho de 2021). «Os melhores jogos no estilo corrida sem fim para Android e iOS». NextPit. Consultado em 26 de janeiro de 2022 
  4. a b c Polansky, Lana (1 de julho de 2013). «The Leaderboard: The Loneliness of the Endless Runner». Paste Magazine (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  5. a b Fahey, Mike (27 de fevereiro de 2013). «Wouldn't Sonic Be the Perfect Endless Runner Hero? Sega Might Agree. [Update]». Kotaku (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  6. Whitwam, Ryan (11 de março de 2014). «Not So Fast for Android Turns the Endless Runner on its Head». PC Magazine (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  7. a b Pocket Gamer staff. «Top 25 best endless runner games for Android phones and tablets». Pocket Gamer (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  8. a b c Parkin, Simon (7 de junho de 2013). «Don't Stop: The Game That Conquered Smartphones». The New Yorker (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  9. McWhertor, Michael (28 de maio de 2015). «Lara Croft makes the leap to mobile today with an endless runner». Polygon (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2022