Jogos Olímpicos de Verão de 1960

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Jogos Olímpicos de Roma)
Disambig grey.svg Nota: "Jogos Olímpicos de 1960" redireciona a este artigo. Para os Jogos de Inverno sediados em Squaw Valley, veja Jogos Olímpicos de Inverno de 1960.
Jogos da XVII Olimpíada
Roma 1960
1960-roma.jpg
Dados
Países participantes 83
Atletas 5338
Eventos 150 em 17 esportes
Cerimônia de abertura 25 de agosto
Cerimônia de encerramento 11 de setembro
Abertura oficial Giovanni Gronchi, 3° Presidente da Itália
Juramento do atleta Adolfo Consolini
Tocha Giancarlo Peris
Estádio principal Estádio Olímpico
◄◄ Melbourne 1956 {{{evento}}} Tóquio 1964 ►►

Jogos Olímpicos de Verão de 1960 (em italiano: Giochi della XVII Olimpiade), conhecidos oficialmente como os Jogos da XVII Olimpíada foram os Jogos Olímpicos realizados em Roma, a Cidade Eterna, capital da Itália, cinquenta e dois anos após a cidade ser obrigada a desistir da organização dos Jogos por causa de uma erupção do vulcão Vesúvio, que consumiu a maior parte dos recursos do Estado no atendimento às vítimas da catástrofe. Tendo finalmente sua oportunidade, os romanos aproveitaram para juntar a tradição anciã dos gregos com sua própria história. As competições de levantamento de peso foram realizadas na Basílica de Maxentius, a ginástica nas Termas de Caracala e o Arco de Constantino, o famoso monumento em homenagem ao primeiro imperador romano cristão, marcou a chegada da maratona.

Abertos em 25 de agosto e se estendendo até 11 de setembro, os Jogos de Roma tiveram a participação de 5.348 atletas, com o número expressivo de 611 mulheres entre eles, representando 83 países dos cinco continentes e foram, pioneiramente, transmitidos ao vivo por mais de cem canais de televisão de 18 países da Europa e mostrados em vídeo tape horas depois nos Estados Unidos, Canadá e Japão.

Processo de candidatura[editar | editar código-fonte]

Roma venceu o processo seletivo dos XVII Jogos Olímpicos na 50ª sessão do Comitê Olímpico Internacional, no dia 15 de junho de 1955, em Paris, França, superando a candidatura das cidades de Lausana, Detroit, Budapeste (sendo esta a primeira cidade do bloco comunista europeu a se candidatar a sede das Olimpíadas), Bruxelas, Cidade do México e Tóquio.

Resultados da eleição da cidade-sede dos Jogos da XVII Olimpíada[1]
Cidade CON Rodada 1 Rodada 2 Rodada 3
Roma  Itália 15 26 35
Lausana Suíça 14 21 24
Detroit  Estados Unidos 6 11 -
Budapeste  Hungria 8 1 -
Bruxelas  Bélgica 6 - -
Cidade do México  Mexico 6 - -
Tóquio  Japão 4 - -

Fatos e destaques[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de abertura no Estádio Olímpico de Roma.
  • O etíope Abebe Bikila tornou-se o primeiro negro africano a ganhar uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, ao vencer de maneira sensacional a maratona no último dia dos Jogos. Soldado da guarda pessoal do Imperador Haile Selassie, Bikila ganhou a mais dura e desgastante prova olímpica correndo descalço pelas ruas romanas sob um calor de quase 30º e quebrando o recorde mundial da modalidade ao cruzar a linha de chegada, localizada exatamente embaixo do Arco de Constantino, símbolo do poder romano e italiano que invadiu e conquistou a Etiópia, seu país natal, na época do governo do ditador fascista Benito Mussolini, o que deu a seu feito a dimensão heróica e dramática que o transformaria numa lenda e no exemplo para todos os atletas africanos, que a partir desta década começaram a dominar todas as provas de longa distância do atletismo mundial.
  • Após amargar o vice-campeonato olímpico por três Jogos consecutivos, a Iugoslávia finalmente ganha a medalha de ouro no futebol.
  • Atletas da equipe feminina de ginástica da URSS ganham 15 das 16 medalhas de ouro possíveis em Roma e pela segunda vez, em sua terceira participação, os soviéticos batem os antes eternos campeões norte-americanos no quadro de medalhas.
  • A África do Sul participou pela última vez nos Jogos, banida por causa do seu regime de apartheid. Os sul-africanos só voltariam às Olimpíadas 32 anos depois, em Barcelona, após a política de segregação racial ter sido extinta em seu país.
  • O atirador finlandês Vilho Ylönen acertou um tiro na mosca na decisão da prova do Tiro de Campo, só que no alvo do atirador ao lado e perdeu a medalha de ouro para o adversário.
  • A nota triste foi a morte do ciclista dinamarquês Knut Jensen, que teve um colapso provocado pela ingestão de anfetaminas na sua prova do ciclismo, e morreu no hospital. Foi a segunda vez que um competidor morreu disputando uma prova nos Jogos. O primeiro foi o corredor português Francisco Lázaro na maratona dos Jogos de Estocolmo 1912, logo na estréia de Portugal no evento.

Modalidades disputadas[editar | editar código-fonte]

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze GoldSilverBronze medals.svg
1 União SoviéticaURS União Soviética 43 29 31 103
2 Estados UnidosUSA Estados Unidos 34 21 16 71
3 ItáliaITA Itália 13 10 13 36
4 Equipa Alemã UnidaEUA Equipa Alemã Unida 12 19 11 42
5 AustráliaAUS Austrália 8 8 6 22
6 TurquiaTUR Turquia 7 2   9
7 HungriaHUN Hungria 6 8 7 21
8 JapãoJPN Japão 4 7 7 18
9 PolôniaPOL Polônia 4 6 11 21
10 ChecoslováquiaTCH Checoslováquia 3 2 3 8
39 BrasilBRA Brasil     2 2

Referências

  1. aldaver.com. «INTERNATIONAL OLYMPIC COMMITTEE VOTE HISTORY» (em inglês). Consultado em 6 de outubro de 2009 

Precedido por
Melbourne
Jogos Olímpicos
Roma

XVII Olimpíada (1960)
Sucedido por
Tóquio