Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sports icon.png
Este artigo ou seção contém informações sobre um evento desportivo que ainda não ocorreu.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente à medida que novas informações estiverem disponíveis.
III Olimpíada de Verão da Juventude
Buenos Aires 2018
Logótipo oficial Olimpíadas da Juventude 2018.png
Logótipo oficial dos Jogos
Dados
País anfitrião  Argentina
Cerimônia de abertura 1 de outubro
Cerimônia de encerramento 12 de outubro
Estádio principal Monumental de Nuñez
Site oficial buenosaires2018.com
◄◄ Nanjing 2014 {{{evento}}} TBA 2023 ►►
Jogos Olímpicos
de Verão da Juventude de 2018
  • Candidaturas
  • Revezamento da Tocha
  • Cerimônia de abertura
  • Eventos
  • Cerimônia de encerramento

COIComité Olímpico Argentino

Os Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018 (em Castelhano: Juegos Olímpicos de la Juventud de 2018) serão a terceira edição das Olimpíadas da Juventude,[1] um grande evento desportivo internacional que também privilegia a educação e a cultura.[2] Os Jogos seguem a tradição dos Jogos Olímpicos,[2] estando marcados para 1 a 12 de Outubro de 2018.[3][4] Esta será a primeira vez na história que os Jogos serão disputados nas Américas, no hemisfério sul e também durante a primavera na cidade sede, já que o mês de agosto apresenta temperaturas muito frias na cidade.[1]

Candidaturas[editar | editar código-fonte]

Seis cidades candidataram-se a acolher as Olimpíadas da Juventude de 2018, com a candidatura vencedora – de Buenos Aires – a ser apresentada em Setembro de 2011.[5] No dia 13 de Fevereiro de 2013, o Comité Olímpico Internacional (COI) escolheu a cidade entre três finalistas.[6][7] As outras duas concorrentes eram Glasgow (Escócia) e Medellin (Colômbia). Guadalajara (México) e Roterdão (Países Baixos) não conseguiram avançar, enquanto Poznań (Polónia) desistiu antes mesmo de se inscrever.[6][8]

A eleição da cidade-sede foi realizada na própria sede da entidade em Lausana, na Suíça, com os seguintes resultados:[9][10]

Resultados da eleição da cidade-sede das Olimpíadas da Juventude de 2018
Cidade Nome do CON/País Ronda 1 Ronda 2
Buenos Aires  Argentina 40 49
Medellín  Colômbia 32 39
Glasgow  Reino Unido 13

Organização[editar | editar código-fonte]

Frank Fredericks, Presidente da Comissão Coordenadora par Buenos Aires 2018.

Em Outubro de 2013, o presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, designou o corredor da Namíbia, e quatro vezes medalha de Prata nos Jogos Olímpicos, Frank Fredericks como Presidente da Comissão Coordenadora para os III Jogos Olímpicos de Verão da Juventude – Buenos Aires 2018.[11] Fredericks dirige um grupo de seis pessoas do COI, que inclui atletas olímpicos como Danka Bartekova, a Membro do COI mais jovem, e a Embaixadora da Juventude da edição inaugural das Olimpíadas da Juventude, em Singapura 2010.[12] Esta comissão inclui mais dois membros do COI, o chinês Li Lingwei, três vezes campeão mundial de badminton, e Barry Maister, membro da selecção de hóquei em campo da Nova Zelândia que foi campeão olímpico em Montreal 1976; e o canadiano Adham Sharara, presidente Federação Internacional de Ténis de Mesa, e Henry Nuñez, dirigente do Comité Olímpico Nacional da Costa Rica.[13]

O Comité Organizador dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires (BAYOGOC) trabalha em conjunto com as outras entidades. Este órgão inclui membros do Comité Olímpico Argentino (COA) e dos governos nacional e local. Leandro Larrosa é o director-executivo.[14] O comité organizador local envolve os jovens locais em todos os níveis da organização, incluindo numa "Comissão dos Atletas" e uma "Comissão da Juventude", que consiste num grupo de jovens consultores escolhidos pelo COA junto das escolas e universidades locais.[14]

Em Junho de 2015, uma pequena delegação do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2014 (NYOGOC) visitou Buenos Aires para a troca de experiências no que respeita a decisões estratégicas a tomar nas fases iniciais – o legado, o uso dos JOJ para ter um impacto nos jovens e no desporto, e os benefícios dos Jogos para envolver comunidades. Os directores-executivos dos Jogos de Singapura 2010, Innsbruck 2012 e de Lillehammer 2016 também participaram nestas reuniões, presididas por Frank Fredericks.[15]

A três anos do evento, um inquérito mostrou que 82.3 por cento do público apoia os Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires. Durante a segunda visita da Comissão de Coordenação do COI à cidade, a 13 e 14 de Agosto de 2015, Frank Fredericks sublinhou a implementação de 13 das recomendações da Agenda 2020t pelo BAYOGOC. [16]

Antes dos JOJ, Buenos Aires vai ser a sede dos Mundiais Jovens de Tiro com arco no Parque Polideportivo Roca. É a primeira vez que um evento mundial de Tiro com arco é organizado pela Argentina ou um país sul-americano.[17]

O futebolista e medalhado olímpico Lionel Messi, nascido em Rosário, foi designado como um dos embaixadores dos Jogos de 2018 em Março de 2014,[18][19] e entregou um vídeo com mensagem de boas-vindas a Buenos Aires aos jovens atletas, durante a cerimónia de encerramento das Olimpíadas da Juventude de 2014.[20] Em Dezembro de 2015 a também medalhada Olímpica Luciana Aymar foi designada igualmente embaixadora de Buenos Aires 2018.[21][22]

No dia de 6 Maio de 2016 foi lançada a primeira pedra da Aldeia Olímpica da Juventude, com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, presente na cerimónia.[23] Não obstante, os trabalhos no local começaram em Fevereiro desse ano.[24] Em Julho de 2016 foi assinado um protocolo de colaboração entre a UNICEF e o comité organizador, orientado à realização e apoio de iniciativas de desenvolvimento e inclusão de crianças e adolescentes.[25]

Logótipo[editar | editar código-fonte]

O logótipo oficial dos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 foi apresentado em Julho de 2015. Reflecte a diversidade da metrópole argentina e inspira-se nas suas cores vibrantes, cultura eclética, arquitectura icónica e nos vários bairros da capital argentina. Cada letra representa um marco famoso, como a Floralis Generica, Torre Espacial, Teatro Colón, Biblioteca Nacional ou o Obelisco. O Comité Organizador dos Jogos (BAYOGOC) produziu um curto vídeo no qual mostra para o que remete cada letra do logótipo.[26]

Novos eventos e igualdade de géneros[editar | editar código-fonte]

Além dos evento habituais, pela primeira vez em qualquer forma de programa olímpico serão disputados eventos de atletismo cross-country, BMX freestyle e andebol de praia.[27] Outra das novidades é a chegada do futsal em substituição do futebol, por decisão da FIFA.[28] Estão também a ser considerados desportos como o skate, escalada e desportos em patins.[29] O número de moças e rapazes inscritos também será igualado pela a primeira vez (estimam-se 1893 atletas de cada sexo), o que se traduz nos Jogos da Juventude com a maior igualdade de género.[27][30][31]

Programa desportivo[editar | editar código-fonte]

Além dos desportos habituais, pela primeira vez no programa Olímpico de umas Olimpíadas da Juventude estarão as modalidades de BMX freestyle, kitesurf e andebol de praia.[27] Este é o programa dos desportos para Buenos Aires 2018:

Nota 1: Na modalidade 3 por 3 (3-on-3);

Nota 2: Existem provas combinadas de BMX, ciclismo de montanha e ciclismo de estrada; estreia do BMX freestyle;


Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

O futuro Parque Olímpico de Buenos Aires 2018, com a Torre Espacial no centro, o Predio Ferial Olímpico à esquerda e a Aldeia Olímpica da Juventude junto a ele. O Estádio Mary Terán de Weiss está distante, à direita.

Referência geral: [32]

O plano original baseou-se na candidatura aos Jogos Olímpicos de 2004, que incluía um Cluster Olímpico de 15km em vez de um Parque olímpico mais concentrado.[33] Para a candidatura aos JOJ 2018 o Cluster Olímpico foi adaptado para um Cluster Verde, uma das duas principais zonas desportivas e locais para os Jogos Buenos Aires 2018. O outro é o Parque Roca, no sul da cidade[34]. O Cluster Verde e o Cluster Olímpico partilham algumas infraestruturas: o Estádio Monumental de Núñez, Tiro Federal, Gimnasia y Esgrima de Buenos Aires, Bosques de Palermo, La Bombonera, La Rural e o CeNARD.

Contudo, de forma a concentrar os desportos numa área mais compacta, em Setembro de 2014 foi revelado um novo conceito de quatro clusters, ficando de fora locais como La Rural.[35][36] Cada um irá incluir um espaço (YOG FEST) onde decorrerão experiências desportivas, entretenimento familiar e actividades culturais.

A. Cluster Verde[editar | editar código-fonte]

Os Bosques de Palermo vãoacolher o triatlo,a ndebol e voleibol de praia e ciclismo. Aqui, o Lago do Jardim Rosedal.

Perto da baixa de Buenos Airesde ao longo de três quilómetros das margens do Rio da Prata, a área distingue-se pelos seus parques. São aqui os bairros de Núñez, Belgrano e Palermo e algumas das mais conhecidas infraestruturas desportivas da cidade. Entre elas está o Estádio Monumental de Núñez (do River Plate). Neste cluster localiza-se ainda os Bosques de Palermoo, retiro muito popular para os habitantes dos porteños e visitantes que acolhe as provas de triatlo, andebol e voleibol de praia e ciclismo destes Jogos. O estádio do River Plate e outras infraestruturas em Belgrano e Núñez podem ser acedidas pela linha de comboio Belgrano Norte (estação ferroviária Ciudad Universitaria) ou pela Linha Mitre (estação de Núñez) ou também pelo Metro de Buenos Aires (linha D, estação Congreso de Tucumán. Já aos locais de Palermo chega-se através da Estação Tres de Febrero da Linha Mitre.

O estádio do River Plate será o local principal dos Jogos e o Estádio Olímpico para as Olimpíadas da Juventude de 2018.
Infraestrutura Localização Eventos/Desportos Tipo
Estádio Monumental de Núñez Belgrano Cerimónias

Futebol

Existente, não são necessárias obras definitivas
Clube de Tiro Federal Núñez Tiro Existente, não são necessárias obras definitivas
Arena do River Plate Belgrano Basquetebol (3x3) Existente, não são necessárias obras definitivas
G.E.B.A. Palermo Hóquei em campo (Sede San Martín)

Rugby Sevens (Estádio G.E.B.A.)[37]

Existente, não são necessárias obras definitivas
Bosques de Palermo Palermo Andebol de praia
Ciclismo de estrada

Triatlo

Voleibol de praia

Existente, não são necessárias obras definitivas
Clube Equestre da Argentina Núñez Hipismo (saltos) Existente, não são necessárias obras definitivas
O Estádio Mary Terán de Weiss vai ficar totalmente coberto.

B. Cluster Roca[editar | editar código-fonte]

Localizado na parte sul de Buenos Aires, o Parque Polideportivo Roca é uma vasta área de 160 hectares no distrito de Villa Soldati.[38] Uma das áreas mais "verdes" da metrópole, fica próximo do Parque da Cidade e do Autódromo Oscar Alfredo Gálvez. O Parque, inaugurado na década de 1980, possui vários equipamentos desportivos e recreativos, como o estádio de atletismo do Parque Roca e o Estádio Mary Terán de Weiss[39], indo receber diversos desportos nestes Jogos.[32][40] Nesta zona ficará o principal centro de imprensa e a Aldeia Olímpica da Juventude.[41][42] O acesso pode ser feito pelo Premetro (estação Cecilia Grierson) ou pela linha sul do Metrobus.

Puerto Madero, sede dos três desportos aquáticos.
Infraestrutura Local Desportos Tipo
Estádio Mary Terán de Weiss Villa Soldati Ténis[39] Existente, não são necessárias obras definitivas
Parque Polideportivo Roca Villa Soldati Atletismo Existente, são necessárias obras definitivas
Parque Polideportivo Roca Villa Soldati Natação e Saltos ornamentais

Pentatlo Moderno

Tiro ao Arco

Infraestrutura permanente a ser construída
Predio Ferial Olímpico Villa Soldati Badminton

Boxe

Esgrima

Ginástica (Artística, Rítmica e de Trampolim)

Halterofilismo

Judo

Lutas

Taekwondo

Ténis de mesa

Infraestrutura permanente a ser construída
Golf Club José Jurado Villa Lugano Golfe Existente, não são necessárias obras definitivas

C. Cluster Aquático[editar | editar código-fonte]

Localizada na parte oriental da cidade, esta área estende-se por uma parte significativa das margens do Rio da Prata e inclui as docas de Puerto Madero, que servirão como sede de desportos aquáticos. As provas de remo vão ser realizadas numa pista de 500 metros, ao contrário dos normais 2.000 metros.[29] Os acessos pelo Metro de Buenos Aires podem ser pelas linhas A, B, D e E.

Infraestrutura Localização Desportos Tipo
Docas 1 e 2 Puerto Madero Canoagem Existente, não são necessárias obras definitivas
Docas 3 e 4, e Clube de Regatas de Buenos Aires Puerto Madero Remo Existente, não são necessárias obras definitivas
Dársena Norte Puerto Madero Vela (Kiteboard - Windsurf - Multihull Nacra 15 - Kitesurf) [43] Existente, não são necessárias obras definitivas
Bairro de Villa Soldati, Argentina
Bairro de Villa Soldati.
O local dos eventos de BMX, no Parque Sarmiento.

D. Cluster do Ciclismo[editar | editar código-fonte]

Localizado na parte ocidental da cidade, e perto da Avenida General Paz, que marca o limite da cidade de Buenos Aires, e com 70 hectares, o Parque Sarmiento receberá dois eventos de ciclismo. Localiza-se a cerca de 500 metros da Estação de Saavedra da Linha Mitre.

Infraestrutura Localização Desportos Tipo
Parque Sarmiento Saavedra Ciclismo (MTB)
Ciclismo (BMX)
Infraestrutura permanente a ser construída

Além destes quatro clusters: o Estádio La Bombonera, do Boca Juniors será um local isolado,sediará também os jogos do torneio de futebol.

Programa Learn and Share[editar | editar código-fonte]

Como parte do conceito das Olimpíadas da Juventude, cada edição tem uma vertente cultural e educacional, o programa Learn and Share (Aprendizagem e Partilha; anterior Programa Educacional e Cultural).[44] Antes mesmo dos Jogos da Juventude de 2018, os organizadores de Buenos Aires anunciaram esta vertente não só para os participantes, como também para as famílias e jovens das escolas do país. Só em 2015, o Comité Organizador chegou a 850 mil espectadores e perto de 100 mil jovens participantes em actividades desportivas, culturais e educacionais.[45][27]

A cidade de Buenos Aires[editar | editar código-fonte]

Buenos Aires é a capital da Argentina e a maior cidade do país,[46] sendo uma das que maior qualidade de vida tem na América Latina.[47] De acordo com os censos de 2010, tem quase três milhões de habitantes, o que representa 38,8% da população da Argentina.[48] Curiosamente, segundo o jornal El País é a cidade que proporcionalmente é a que tem o maior número de estádios de futebol no mundo.[49][50] Abaixo, alguns dos locais, monumentos ou edifícios mais relevantes da cidade.[51]


Referências

  1. a b «And the host city of the 3rd Summer Youth Olympic Games in 2018 is…. Buenos Aires» (em inglês). COI. 4 de Julho de 2013. Arquivado desde o original em 29 de Junho de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  2. a b «The Youth Olympic Games» (PDF) (em inglês). Comitê Olímpico Internacional (COI). 2011. pp. 1, 27. Arquivado desde o original (PDF) em 27 de Julho de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  3. Federação Equestre Internacional (FEI). «Welcome to Youth Olympic Games» (em inglês). FEI. Arquivado desde o original em 26 de Julho de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  4. Germán Balcarce (17 de Julho de 2015). «El Monumental, sede de los Juegos Olímpicos de la Juventud» (em espanhol). La Pagina Milionaria. Arquivado desde o original em 24 de Agosto de 2015. Consultado em 24 de Agosto de 2015. 
  5. «Buenos Aires, Argentina to bid for 2018 Youth Olympic Games» (em inglês). Games Bids. 30 de Agosto de 2011. Arquivado desde o original em 27 de Agosto de 2015. Consultado em 27 de Agosto de 2015. 
  6. a b «IOC shortlists three Candidate Cities for 2018 Summer Youth Olympic Games» (em inglês). COI. 13 de Fevereiro de 2013. Arquivado desde o original em 15 de Maio de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  7. «Buenos Aires, Glasgow e Medellín disputam o direito de sediar os Jogos Olímpicos da Juventude-2018». Lancenet. 13 de Fevereiro de 2013. Arquivado desde o original em 18 de Fevereiro de 2013. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  8. «Poznań drops out of race to host 2018 Youth Olympic Games» (em inglês). InsidetheGames. 10 de Outubro de 2012. Arquivado desde o original em 26 de Abril de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  9. «Buenos Aires elected as Host City for 2018 Youth Olympic Games» (em inglês). COI. 4 de Julho de 2013. Arquivado desde o original em 11 de Julho de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  10. «Buenos Aires é eleita sede dos Jogos da Juventude 2018, e Rio dá parabéns». Globo Esporte. 4 de Julho de 2013. Arquivado desde o original em 20 de Agosto de 2015. Consultado em 20 de Agosto de 2015. 
  11. «IOC announces composition of Tokyo 2020 and Buenos Aires 2018 Coordination Commissions» (em inglês). COI. 16 de Outubro de 2013. Arquivado desde o original em 27 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  12. «IOC - Danka Bartekova» (em inglês). COI. Arquivado desde o original em 29 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  13. Duncan Mackay (16 de Outubro de 2013). «Fredericks appointed head of Buenos Aires 2018 IOC Coordination Commission» (em inglês). InsidetheGames. Arquivado desde o original em 19 de Março de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  14. a b «Buenos Aires 2018 vows to bring sport to the inner city» (em inglês). COI. 28 de Setembro de 2014. Arquivado desde o original em 27 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  15. «Nanjing 2014 hands over the baton to Buenos Aires 2018» (em inglês). COI. 25 de Junho de 2015. Arquivado desde o original em 31 de Julho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  16. «Youth engagement and innovation at the heart of Buenos Aires 2018 preparations» (em inglês). Olympic.org. 14 de Agosto de 2015. Arquivado desde o original em 01 de Julho de 2016. Consultado em 01 de Agosto de 2016. 
  17. «WORLD ARCHERY EXECUTIVE BOARD EMBRACES OLYMPIC AGENDA 2020 RECOMMENDATIONS» (em inglês). Federação Mundial de Tiro com arco. 14 de Dezembro de 2014. Arquivado desde o original em 04 de Março de 2016. Consultado em "01 de Agosto de 2016". 
  18. Nick Butler (15 de Março de 2014). «Messi to be official face of 2018 Youth Olympics in Buenos Aires» (em inglês). InsidetheGames. Arquivado desde o original em 29 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  19. «Lionel Messi, embaixador dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires- 2018». CONMEBOL. 11 de Março de 2014. Arquivado desde o original em 21 de Agosto de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  20. «Lionel Messi invitó al mundo para los próximos Juegos Olímpicos de la Juventud en 2018» (em espanhol). Canchallena. 28 de Agosto de 2014. Arquivado desde o original em 27 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  21. «"Lucha" Aymar será embajadora de los Juegos Olímpicos de la Juventud "Buenos Aires 2018"» (em espanhol). Terra Networks. 1 de Dezembro de 2015. Arquivado desde o original em 8 de Dezembro de 2015. Consultado em 31 de Julho de 2016. 
  22. «Hockey legend Luciana Aymar announced as an Ambassador for Buenos Aires 2018». Olympic.org. 07 de Dezembro de 2015. Arquivado desde o original em 10 de Dezembro de 2015. Consultado em 31 de Julho de 2017. 
  23. «Buenos Aires se prepara para Juegos Olímpicos de la Juventud 2018» (em espanhol). Terra Networks. 06 de Maio de 2016. Arquivado desde o original em 07 de Maio de 2016. Consultado em 02 de Agosto de 2016. 
  24. Giambartolomei, Mauricio (27 de Fevereiro de 2016). «Villa Olímpica: arrancó la obra que dejará un barrio para 7000 vecinos» (em espanhol). La Nación. Arquivado desde o original em 28 de Fevereiro de 2016. Consultado em 02 de Agosto de 2016. 
  25. «Juegos Olímpicos de la Juventud Buenos Aires 2018: se sumó UNICEF» (em espanhol). Buenos Aires Ciudad. 01 de Agosto de 2016. Arquivado desde o original em 02 de Agosto de 2016. Consultado em 02 de Agosto de 2016. 
  26. «Buenos Aires 2018 launches official emblem» (em inglês). Olympic.org. 23 de Julho de 2015. Arquivado desde o original em 09 de Julho de 2016. Consultado em 01 de Agosto de 2016. 
  27. a b c d Nick Butler (24 de Agosto de 2015). «Buenos Aires 2018 set to become first fully gender-equal Olympic Games» (em inglês). InsidetheGames. Arquivado desde o original em 31 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  28. «FIFA executive vows to improve governance and boost female participation in football» (em inglês). FIFA.com. 25 de Setembro de 2015. Arquivado desde o original em 05 de Março de 2016. Consultado em 01 de Agosto de 2016. 
  29. a b Morgan, Liam (21 de Fevereiro de 2016). «Exclusive: Skateboarding among sports being considered for inclusion at Buenos Aires 2018» (em inglês). Inside the Games. Arquivado desde o original em 11 de Abril de 2016. Consultado em 01 de Agosto de 2016. 
  30. «Innovation and increased gender balance at the Buenos Aires 2018 Youth Olympic Games» (em inglês). COI. 28 de Julho de 2015. Arquivado desde o original em 10 de Agosto de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  31. Alex Pussieldi (29 de Julho de 2015). «Buenos Aires 2018, Jogos Olímpicos da Juventude com 3 novos esportes». Rede Globo. Arquivado desde o original em 21 de Agosto de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  32. a b «Buenos Aires 2018 - Dossier de Candidatura» (PDF) (em inglês). Buenos Aires 2018. pp. 23, 25, 27, 29. Arquivado desde o original (PDF) em 21 de Agosto de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  33. Cesar R. Torres (1 de Janeiro de 2007). «Stymied Expectations Buenos Aires' Persistent Efforts to Host Olympic Games» (em inglês). State University of New York. Arquivado desde o original em 31 de Julho de 2016. Consultado em 31 de Julho de 2016. 
  34. Rodrigo Quiroga. «BA 2018 Programa deportivo» (em espanhol). Buenos Aires 2018. Arquivado desde o original em 12 de Outubro de 2014. 
  35. «Buenos Aires 2018 vows to bring sport to the inner city» (em inglês). Olympic.org. 28 de Setembro de 2014. Arquivado desde o original em 31 de Julho de 2016. Consultado em 31 de Julho de 2016. 
  36. Guillermo Dietrich. «Buenos Aires 2018 venues». Arquivado desde o original em 14 de Outubro de 2014. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  37. «Buenos Aires 2018 - Dossier de Candidatura» (PDF) (em inglês). Buenos Aires 2018. p. 25. Arquivado desde o original (PDF) em 21 de Agosto de 2015. Consultado em 22 de Agosto de 2015. 
  38. «¿Vamos a la pile? Las mejores opciones para darte un buen chapuzón» (em espanhol). girabsas.com. Arquivado desde o original em 24 de Agosto de 2015. Consultado em 24 de Agosto de 2015. 
  39. a b «Techarán el estadio de tenis del Parque Roca» (em espanhol). Lanacion. 26 de Setembro de 2013. Arquivado desde o original em 29 de Setembro de 2013. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  40. «Buenos Aires 2018 - Dossier de Candidatura» (PDF) (em inglês). Buenos Aires 2018. p. 23. Arquivado desde o original (PDF) em 21 de Agosto de 2015. Consultado em 22 de Agosto de 2015. 
  41. Ángeles Castro (30 de Junho de 2015). «Comenzaron los trabajos para construir la villa olímpica en el Parque Roca» (em espanhol). La Nación. Arquivado desde o original em 2 de Julho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  42. «Buenos Aires 2018 vows to bring sport to the inner city» (em inglês). COI. 28 de Setembro de 2014. Arquivado desde o original em 27 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  43. «Kiteboarding selected for 2018 Youth Olympic Games» (em inglês). Scuttlebutt. 1 de Junho de 2015. Arquivado desde o original em 29 de Junho de 2015. Consultado em 21 de Agosto de 2015. 
  44. «The Youth Olympic Games vision and principles» (PDF) (em inglês). COI. 25 de junho de 2014. p. 3. Arquivado desde o original (PDF) em 21 de outubro de 2014. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  45. «Youth engagement and innovation at the heart of Buenos Aires 2018 preparations» (em inglês). Comité Olímpico Internacional (COI). 14 de Agosto de 2015. Arquivado desde o original em 15 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  46. Baptista da Silva, George (2015). Argentina De Ontem E Hoje [S.l.: s.n.] p. 19. Arquivado desde o original em 31 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  47. «Buenos Aires é a 4ª cidade com maior qualidade de vida na América Latina». UOL. 27 de Fevereiro de 2014. Arquivado desde o original em 1 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  48. «Según el censo 2010, somos 40.091.359 habitantes en el país» (em espanhol). La Nación. 17 de Dezembro de 2010. Arquivado desde o original em 26 de Outubro de 2014. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  49. Leonardo de Escudeiro (18 de Agosto de 2015). «Buenos Aires é a metrópole com o maior número de estádios no mundo». Trivela. Arquivado desde o original em 31 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  50. Aleandro Rebossio (17 de Agosto de 2015). «Buenos Aires, la ciudad con más campos de fútbol del mundo» (em espanhol). El País. Arquivado desde o original em 18 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 
  51. «Guia Turismo Buenos Aires». Buenos Aires Ciudad. Arquivado desde o original em 31 de Agosto de 2015. Consultado em 31 de Agosto de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
China Nanjing
Cidade sede dos
Jogos Olímpicos de Verão da Juventude

2018
Sucedido por
Flag of None.svg A ser anunciada